Guardiões da Galáxia vol.2

Entre na dança e veja o que achamos do filme!

MANTIS

Conheça a versão dos quadrinhos dessa misteriosa personagem que chega aos cinemas

Classicos de Logan

Mutação em Debate revisita as histórias do baixinho canadense

THOR: RAGNAROK

Deus do Trovão e Golias Verde voltam a se encarar em Novembro

Inumanos vs X-Men

Mutação em Debate discute o fim da minissérie

LEGIÃO

FOX surpreende em sua primeira série Mutante. Veja o que achamos de Legião.

Cabeça de Teia nos cinemas

Homem-Aranha de volta a Marvel

DEFENSORES

Saiba as novidades da série do ano pelo Netflix

Conheça os Inumanos

Os seres mais misteriosos do universo ganham um seriado de luxo

PUNHO DE FERRO

O que achamos da nova série da Marvel no Netflix?

terça-feira, 31 de março de 2009

Jon Favreau treinando para Happy

Jon Favreau revela em seu twitter mais uma foto de seu treino para interpretar Happy Hogan.

Photobucket

Segundo ele, as filmagens começam segunda-feira e o elenco já se encontra em Los Angeles. Agora é esperar por mais notícias e imagens. Homem de Ferro 2 está chegando! E Fravreau não está para brincadeira. ;)


Cammy

Miss Marvel: Aniquilação Total

Miss Marvel vs Brood Queen

Quando finalmente o mistério sobre os estranhos poderes de Carol Danvers foram revelados como parte de uma ação promovida pelo alienígena Cru, a heroína se viu sem eles e em completo apuros. Estava presa na Ilha Monstro sem qualquer superpoder e cercada de aliens da Ninhada guiados pela sua indestrutível Rainha. Seria o fim da Miss Marvel se Cru não a tivesse tornado algo mais... e bem familiar.

A conclusão deste arco acontece em Novos Vingadores 62, quando Carol recebe uma simulação do que seriam os extraordinários poderes da Binária. Em instantes, ajudou os demais integrantes da Operação Trovoada a se livrar dos soldados inferiores da Ninhada e partiu para caçar a Rainha.

Miss Marvel vs Brood Queen

Dentro do Minitransportador 13, Agente Sum e Anya preparavam o dispositivo de detonação para usar contra as criaturas, quando foram surpreendidos pela própria Rainha da Ninhada. Por mais que os dois se esforçassem, o monstro tomou para si a bomba armada e noucateou o agente da SHIELD.

Miss Marvel vs Brood Queen

Nesse instante, Miss Marvel chega até o transportador e tira a Rainha de lá a força, puxando-a pela cauda e arremessando-a contra um vulcão. A criatura sobreviveu e em contrapartida os poderes de binária da Miss Marvel finalmente se extinguiram. Carol estava indefesa e sob o jugo da Rainha, quando foi salva pela surpreendente chegada de Cru (agora, assumindo de vez a forma feminina).

Miss Marvel vs Brood Queen

Apesar de atingir a rainha com um raio varando sua cabeça, Cru acabou sendo assassinada. A Rainha se reergueu, atingiu a cabeça da alien com um de seus tentáculos e jogou-a contra o Vulcão. Restava agora apenas a Carol Danvers deter aquela ameaça.

Sem muito tempo e força para agir, a heroína teve uma idéia. Tomou nas mãos a bomba armada pelo agente Sun e arrastou a Rainha para o espaço sideral. Lá, fez o monstro engolir a bomba e soltou uma de suas rajadas promovendo a explosão. A indestrutível Rainha foi lançada para os confins do espaço, sem termos a mínima idéia de onde foi parar. Já nossa heróina singrou a estratosfera e caiu no oceano, perto da Ilha Monstro.

Miss Marvel vs Brood Queen

Carol foi resgatada por seu companheiro, Simon Williams e todos rumaram para casa, voltando as suas vidas. Anya foi finalmente visitar o seu pai, depois de tanto tempo fugida de casa. Rick Sheridan preferiu continuar em seu leito e dar mais tempo de ação ao Sonâmbulo. O Homem-Máquina ganhou um novo corpo (apesar de achar o anterior mais sexy). Simon seguiu seu rumo de volta para os poderosos Vingadores.

Miss Marvel vs Brood Queen

Danvers retornou para seu apartamento e encontrou-o destruído. Resolveu se hospedar no Hotel Empire e enquanto tomava uma ducha, avaliava seus recentes problemas. No entanto, mal sabia ela que mais problemas estavam prestes a acontecer em sua vida. Afinal, começou a invasão secreta no Brasil e existe um Skrull infiltrado na Operação Trovoada. A maior surpresa, no entanto, é que Miss Marvel é a maior suspeita de ser a alien infiltrada.

Miss Marvel vs Brood Queen

Pois é! A Invasão Secreta começa a se espalhar pelas revistas Marvel. No próximo mês, além da minissérie, teremos as primeiras repercussões da paranóia promovida pelos Skrulls já em Miss Marvel e Novos Vingadores. Não deixe de conferir.

Em quem você confia?

Coveiro

Exigências de Sam Raimi para Homem-Aranha 4

O diretor e produtor dos três filmes do Homem-Aranha, que fizeram sucesso nas bilheterias americanas e internacionais, concedeu entrevistas para a revista Empire e para a MTV essa semana. Nelas ele fala sobre como pretende levar o futuro filme do Aranha, e desmente um boato sobre o Spin-off do filme do Venom.

Raimi

Basicamente, Raimi falou para Empire que desta vez exigiu controle criativo total sobre o filme. Como sabemos, no filme passado, houve rumores de que a presença de Venom no longa foi uma exigência forçada de Avi Arad, o manda-chuva da época nos filmes da Casa das Idéias.

"Eles me deram um tremendo controle nos dois primeiros filmes, de fato. Contudo, houve opiniões diferentes no terceiro, e daí não tive realmente um controle criativo, para ser sincero."

Raimi

"A melhor maneira de me fazer seguir em frente nos filmes, acredito... e essa foi uma lição que tive que aprender sozinho... é que tenho que ter uma voz singular realizando todas as escolhas criativas do filme. Eu amo o Homem-Aranha tanto que gostaria de continuar contando suas histórias, mas somente sob essas circunstancias é que poderia de fato fazer isso de uma forma honrada. Não creio que posso honrá-lo de qualquer outra maneira."

Na MTV, Raimi foi questionado sobre o Spin-off do Venom, o qual teria intrínseca relação na produção. Uma das questões colocadas foi a presença do vilão Carnificina no longa, mas Raimi apenas desmentiu dizendo que nada sobre isso fora comentado com ele.

Raimi

Aguarde mais detalhes da produção do novo filme do Aranha em breve!!


Coveiro

segunda-feira, 30 de março de 2009

Novos Vingadores: Ecos de Uma Invasão


New Avengers #39

Desde que apareceu pela primeira vez entre os Novos Vingadores, foi mais tarde resgatada, na mesma ocasião em que se descobriu o primeiro skrull infiltrado, Maya Lopez – antes Ronin, agora novamente Eco – ainda é um mistério, principalmente para os leitores que não acompanharam seu surgimento nas páginas de Demolidor. E nas vésperas do que parece ser uma inevitável invasão dos skrulls à Terra, mais poderosos do que jamais foram, muitas suspeitas podem ser levantadas sobre a mais misteriosa membro da equipe renegada de Vingadores. Algumas certezas, porém, podem ser tiradas na edição 62 de Novos Vingadores, a última antes de começar a Invasão Secreta.

Em um momento de introspecção, Maya coloca suas “roupas de batalha”. Inclusive a marca em seu rosto, feita com o formato da própria mão, em homenagem ao pai morto pelo Rei do Crime, que a criou como sua própria filha. Ela parece questionar a própria identidade. Na penumbra, andando pelo apartamento alugado por Danny Rand, no qual o grupo se alojou desde o desaparecimento do Dr. Estranho, ela se depara com Wolverine, que comia algo no meio da noite. Com um olhar compenetrado, ela logo ouve do mutante que ele não é um skrull.

E afirma que sabe que Maya desconfia dele, uma vez que ele não toca no passado que os dois têm em comum, de natureza amorosa. Logan diz que não tocou no assunto por respeito a ela. Mas Maya afirma que não está nem mesmo convencida de que há de fato uma conspiração skrull, como ele e os outros parecem ter tanta certeza. Na verdade, ela acha que é uma forma que todos encontraram de se desviar no inferno que suas vidas se transformaram, desde a morte do Capitão América e de sua opção por não se registrarem.

Com a percepção de quem já viveu mais anos do que aparenta, Logan diz que sua vida sempre foi um inferno, mas que a ameaça skrull é certa. Porém, a impossibilidade de detectar quem de fato é skrull faz com que ele apenas fique alerta, e reaja quando necessário. E aconselha Maya a fazer o mesmo, pois logo eles se revelarão.

Ela diz que vai sair, esfriar a cabeça na madrugada. Antes disso, Logan faz questão de dizer que um dos principais motivos de ter continuado com os Novos Vingadores foi ter certeza de que ela seria resgatada do Japão. Maya interpreta isso como uma cantada, e Logan não deixa por menos, afirmando que ela é que vai dar em cima dele qualquer hora, aliviando o clima de tensão.

Novos Vingadores

Nas ruas de Nova York, Maya vai atrás daquele que serve como sua principal inspiração: Matt Murdock, o Demolidor. Incerta sobre seu retorno da Europa, ela ronda o escritório de advocacia que compartilha com Fog Nelson, quando, de repente, o demônio de vermelho surge à sua frente e a cumprimenta.

Novos Vingadores

Ele parece muito seco, e pergunta, a uma surpresa Eco, se ela ainda está com os Novos Vingadores. Maya confirma que está com eles, mas deixa claro que não se sente uma nova vingadora. Sua insegurança fica mais explicita quando persiste na dúvida que lhe perturba desde sua primeira aparição como Ronin: por que Matt enviou o Capitão América em sua procura.

Diante do questionamento, o Demolidor parece gaguejar, afirmando que o Capitão está morto. Quando ele tenta consertar, é tarde. Maya parece ingênua com relação a sua própria posição naquele mundo de heróis, mas está muito longe de ser burra, e percebe que aquele não é Murdock.

Ao questionar sua identidade, ele não hesita, e, diante de seus olhos, assume forma idêntica a de Maya. Com um discurso moderado, afirma que ela é apenas uma humana, e que não adianta se debater.

Obviamente ela reage, e os dois começam um confronto, logo demonstrando que aquele é um skrull como o falso Raio Negro e os outros que atacaram os Illuminati – super-skrulls turbinados com poderes diferentes do Super-Skrull tradicional. Isso fica claro quando de seus olhos saem rajadas óticas como a de Ciclope, dos X-Men.

Novos Vingadores

Curiosamente, enquanto tenta derrubá-la, o skrull diz admirar Maya. Que a estudou por muito tempo, e que não quer machucá-la, tentando convencê-la de que aquilo estava destinado a acontecer. Mesmo acertando alguns golpes, ela não pode vencer aquela luta.

Maya não desiste, e quer saber o que ele (ou ela) quer. O skrull, que agora demonstra poderes pirotécnicos similares ao do Tocha-Humana, continua a falar o quanto respeita e admira a humana e suas origens. E quando está prestes a vencer, é surpreso por uma ajuda providencial a Eco.

Novos Vingadores

Wolverine surge das sombras, ferindo-o com severidade, revelando sua faceta skrull enquanto agoniza revelando sua natureza transmorfa, com características de outros heróis (inclusive do mutante).

Novos Vingadores

Mas aquele não é um skrull qualquer, e incinera o mutante com seus raios óticos, em seguida acessando mais um de seus poderes (teleporte ao estilo Noturno), para novamente avançar sobre Maya, que não escuta o aviso de Wolverine, pois é surda e só se comunica lendo o lábio dos outros.

Novos Vingadores

Porém, Eco é muito mais do que pode aparentar, e consegue equilibrar a luta com o skrull ferido. Aos poucos se recuperando dos danos (por sinal, gosto do fator de cura tratado nesse ritmo), Wolverine se junta à batalha, demonstrando que não tinha sido morto. O skrull se enfurece, e desaparece, combinando o vôo do Tocha com o teleporte de Noturno.

Novos Vingadores

Maya se volta para Wolverine, que, recuperando-se aos poucos, reafirma o perigo skrull. E diz que a seguiu por suspeitar exatamente que eles se aproveitariam do fato dos Vingadores pouco conhecerem a seu respeito. Ela seria o elemento perfeito para se infiltrar nos Novos Vingadores. Eco só consegue pensar que esteve prestes a ser morta e substituída, sem ao menos saber quem de fato é.

Novos Vingadores

De volta ao apartamento, ela medita quando Clint Barton, o atual Ronin, a interpela. Ele tenta ajudá-la a superar a experiência que teve, e novamente Maya fala que não se sente integrada àquele local. Mesmo diante de sua dúvida, Clint conta como aconteceu exatamente isso quando ele se tornou Vingador. A dúvida se ele era páreo para o papel. Se ele era de fato alguém útil. E como, por mais que e esse grupo não pareça com os Vingadores, no futuro eles terão certeza de que eram.

Clint inclusive diz que ainda se lembraria daquela conversa com saudosismo, e acaba revelando que teve vontade de beijá-la quando, acidentalmente, ela entrou no chuveiro enquanto ele usava. A conversa leva ao ponto mais óbvio, os dois se beijam, e acabam dormindo juntos. Aliás, um deles dorme. Maya não cai no sono, e, enquanto parece pensar em toda loucura que cerca sua vida, cobre novamente seu rosto com sua mão direita, sabendo que tudo está tão incerto quanto sua própria identidade.

Novos Vingadores

Essa história – que conta com o artista convidado David Mack – confirma as principais suspeitas dos Novos Vingadores. Heróis, e vilões, vem sendo atacados e substituídos por skrulls superpoderosos. Foi isso que aconteceu com Elektra. Mas... há quanto tempo? Onde os skrulls foram bem sucedidos onde esse último não foi? Que posições eles ocupam atualmente, em que equipes eles já conseguiram se infiltrar? Skrulls nos X-Men, no Quarteto Fantástico, nos Poderosos Vingadores, na SHIELD, na Hidra, no governo dos EUA? Sabemos apenas que se espalham pela Iniciativa, mas não exatamente quem são. Despedaçados com a partida do Dr. Estranho e de Jessica Jones, em quem os Novos Vingadores podem confiar quando seu ataque começar? Em quem VOCÊ confia?


João

domingo, 29 de março de 2009

A origem de um mutante chamado Fera

Seguindo os mesmo padrões de X-men Origins: Jean Grey, uma nova revista reconta o começo das aventuras de um dos primeiros X-man originais, Hank McCoy, também conhecido simplesmente como Fera. Desenhada por J. K. Woodward e escrita por Mike Carey, a história em uma só edição é destaque da X-men Extra 87, deste mês de março.

Fera

Tudo começa numa aula de biologia do colegial, quando o distraído Hank McCoy é interrompido de seus pensamentos voltados para os heróis clássicos daqueles anos 60 e recebe sua nota – um B+. Ironizado pelos colegas, mas acalentado pela amiga e paixão platônica Jennifer Nyles, McCoy sai da sala relembrando um pouco da sua história antes de nascer e que provavelmente lhe ajudou a possuir hoje a estrutura corporal simiesca.

Fera

Seu pai trabalhava numa usina nuclear e devido a um acidente acabou recebendo altas doses da radiação. Por um tempo, temeu que seu filho nascesse com problemas, mas sua preocupação fora deixada de lado assim que percebeu que era um garoto sadio. Mal sabia ele no entanto o que o menino viria a se tornar depois.

Fera

Caminhando pelo pátio da escola e passando pelo campo de futebol americano, Hank acaba sendo surpreendentemente convocado pelo técnico do time. A pedido do treinador, ele chuta a bola para uma das traves e faz um lance excelente. Isso lhe confere um lugar no time e mais ódio de alguns de seus colegas de classe.

Fera

A destreza de Hank nos jogos parece ser tão excepcional quanto seu cérebro nas aulas de biologia. Assim, não leva muito tempo para o grandão ser notado por outros superseres. E o primeiro deles a dar as caras é “El Conquistador”, um maníaco que mais lembra um colonizador espanhol de séculos atrás.

Fera

O conquistador captura a família de Hank e o obriga a roubar um reator de fusão a frio de dentro da empresa de seu pai. Sem opções, McCoy pega algumas coisas do laboratório particular de seu pai e parte na missão. E ela é realizada com sucesso em segundos.

O Conquistador volta a se encontrar em um galpão abandonado com McCoy, juntamente com os pais do garotos amarrados. Percebendo de cara que o vilão não possuía nada de poderes divinos, ele arma uma cilada que põe todos a noucate. Atacando dirtamente “El Conquistador”, Hank arranca sua falsa armadura (que era a verdadeira fonte de seu poder) e o desmascara.

Fera

Seus pais finalmente estão livres, mas agora temem o que o filho se tornou. Hank tenta explicar o que imagina que ele seja, um mutante, um homo superior. Contudo, seus pais ficam ainda mais receosos e reagem mal. E antes que Hank pudesse temer pelo seu futuro, o senhor e senhora McCoy simplesmente parecem mudar de idéia, dar as costas e sair dali como se nada tivesse acontecido.

Fera

Hank fica sem entender nada e somente quando se volta para trás é que tem as explicações. Lá estavam o Professor Xavier e três dos seus X-men, prontos para convocá-lo. Todavia, para tal, Xavier teria que fazer com que todos os que um dia já conheceram Hank o esquececem. E assim é feito.

McCoy volta a passar desapercebido pela sua escola. Lá, passa por Jennifer Nyles, mas ela sequer o reconhece. Dela, só lhe sobraram as lembranças de uma das suas últimas conversas com a garota.

Fera

Ser normal não é uma camisa de força. Hank. Tem razão. É uma ancora. Bom, não é uma ancora que vai te ajudar. Você é grande, forte e tem ombros largos. Seja você mesmo. Aposto que vai ser simplesmente inesquecível”.

Coveiro

Homem de Ferro vs... Bruce Lee??


Photobucket

Feito em stop motion e com uma impressionante dinâmica de quadros, esse video que já vem fazendo certo sucesso na internet merece ser trazido até vocês, leitores da 616. Quem não viu, confira! Quem já viu, vale a pena dar mais uma espiada!

.

.


Os créditos desse video são desta criatura aqui!

Coveiro

sábado, 28 de março de 2009

Já Começaram os Ensaios de Homem de Ferro 2


Ensaios de Homem de Ferro 2

Atualizadas no twitter do diretor John Favreau informações a respeito do início dos ensaios com o elenco (com novas e velhas caras) da continuação do sucesso de bilheteria e crítica: Iron Man.

Segundo Favreau, os primeiros ensaios com o núcleo de protagonistas, Robert Downey Jr. (Tony Stark - Homem de Ferro), Gwyneth Paltrow (Pepper Pots) e Don Cheadle (Jim Rhodes), foram ótimos. Assim como os ensaios feitos com Sam Rockwell (Justin Hummer), um dos principais vilões do longa metragem. Aliás, também foi liberada uma imagem da presença do ator nos ensaios. Veja aí abaixo.

Ensaios de Homem de Ferro 2

Aguardamos ansiosamente notícias sobre as outras participações, inclusive a confirmação de qual vilão Mickey Rourke interpretará.


João

10 passos para criar um clássico

"Não se mexe em time que está ganhando". Quem nunca ouviu esse ditado na vida? Diante disso, o que pensar da mudança no time criativo dos Supremos? Com a saída de Mark Millar e Bryan Hitch, depois do fim da 2ª temporada, a Marvel resolveu trazer um time com estilo totalmente oposto. O que eu conclui? A editora considerava a equipe "perdedora", afinal, mexeu no time. Sendo assim, quem poderia formar um time vencedor, alavancando a qualidade dos Supremos? Ora, não poderia ser outro: Jeph Loeb.

Supremos

Destaque Invasão Secreta


Invasão Secreta

Tudo começou há muito tempo. Desde que os Illuminati, recém formados, resolveram demarcar território ameaçando qualquer nova tentativa dos skrulls em mexer com a Terra. Mas alguma coisa deu errado. Muito errado. E agora a raça alienígena de transmorfos parece estar por toda parte. Infiltrada entre vilões, heróis, a Iniciativa dos 50 estados, e mesmo os mais inocentes seres humanos. Eles podem ser qualquer um, e estão mais poderosos do que nunca. Mas os heróis descobriram tarde demais. A invasão do planeta Terra já começou, e acreditando já terem vencido, os skrulls sugerem aos humanos que "abracem a mudança". Mas a resistência continua, e o jogo está prestes a virar. Em quem você confia?!?


Invasão Secreta

Um réquiem para a Vespa
Poderosos Vingadores: Funeral para uma Vingadora
Iniciativa: Herói caído
Nova: Devoradores ou Invasores
Novos Vingadores: Reunião de Família
Linha de Frente: Apenas histórias humanas durante a Invasão Secreta
Inumanos: O que aconteceu com Raio Negro?
X-Men: A caixa de Pandora
Justiceiro: Season Finale
Invasão Secreta: Gosto Amargo
Máquina de Combate: Refém dos Skrulls
X-Factor: Sem finais felizes
Poderosos Vingadores: O Manto do Capitão
Thor: Um dia a casa cai
Novos Vingadores: Demônios internos
Thunderbolts: Um nome para ficar na história!
Não contavam com a astúcia dos X-Men!
Deadpool: De mercenário e louco, todo humano tem um pouco
Invasão Secreta: Nas mãos do inimigo
Iniciativa: O Plano
Invasão Secreta Especial: Guerreiros em dois lados
http://www.marvel616.com/2009/09/novos-vingadores-dinastia-skrull.html
Invasão Secreta Especial: Herdeiros do Império
Máquina de Combate: arma da SHIELD
Poderosos Vingadores: Um Hank Pym atrapalha muita gente, dois Hank Pyms atrapalham muito mais...
Invasão Secreta: Invencíveis
Novos Vingadores: Decifra-me e Devoro-te
Thor: Irmãos da Guerra
Thunderbolts: Em defesa da Capital
Incrível Hércules: Sacrifício Sagrado
Invasão Secreta Especial 2: As Armas de Avalon
Invasão Secreta: A Terra Contra-ataca
Vingadores: A Iniciativa e o Esquadrão Mata Skrulls
Wakanda, Bastião da Resistência
O dia em que a Elektra foi trocada por um skrull
Miss Marvel: Skrulldidos!
Novos Vingadores: O Sacrifício de Um Herói
Thunderbolts: Invasão alienígena na Montanha
Campanha "Abrace a Mudança" chega ao Brasil
Em Foco Especial: Invasão Secreta II
Incrível Hércules: Sob Ruínas Divinas
Invasão Secreta: Nova York sem o Amigão da Vizinhança!
Linha de Frente na Invasão Secreta: Perspectiva Humana
Invasão Secreta: Em Terra invadida por Skrulls, quem tem um olho é rei
O que aconteceu com Hank Pym?
Invasão Secreta Especial 1: Isolados na Zona Negativa
Os Guardiões da Galáxia
Iniciativa: Skrulls Entre Nós
Poderosos Vingadores: Inimigo Íntimo
Miss Marvel em Estado de Guerra
Novos Vingadores: Que Ele Salve a Rainha
Incrível Hércules: Temor que Vem de Dentro
Invasão Secreta: Não confie nem em você mesmo
Invasão Secreta: O Beijo da Mulher-Aranha
Iniciativa: Morangos e Picles
Nick Fury tem um plano
Novos Vingadores: Nas Teias da Invasão
Incrível Hércules: Missão Divina
Invasão Secreta: Confiança Perdida
Invasão Secreta: Fantasmas do Passado, Presente e Futuro
Onde esteve o Nick Fury?
Em Foco Especial - Invasão Secreta I
Novos Vingadores: Gênese
Invasão Secreta: Operação Cavalo de Tróia
Invasão Secreta: A saga já começou


Invasão Secreta: A Infiltração

Miss Marvel: Conspiração Skrull
Miss Marvel: Ser ou não ser... Skrull?
Poderosos Vingadores contra o Destino
Novos Vingadores: Ecos de Uma Invasão
Novos Vingadores: Dois Mundos
Dois poderosos Vingadores perdidos no tempo...
Poderosos Vingadores: A Iniciativa Contra-Ataca!
Novos Vingadores: Devastados
Novos Vingadores: Trabalhando em Equipe
Ataque Terrorista Simbionte em Manhattan
Segredos e Origens em Vingadores: a Iniciativa Anual
Capitão Marvel: Caindo na Real
Mar-Vell & Marvel
Novos Vingadores: Encurralados
Poderosos Vingadores: Não confie em ninguém!
Capitão Marvel, o Grande
Novos Vingadores: Heróis e Vilões
Novos Vingadores: Os Ratos Fazem a Festa
Illuminati: Invasão Secreta
Poderosos Vingadores: ultrapassando problemas
Novos Vingadores: Queda Livre
Novos Vingadores: Assassinato Revelador
Illuminati: Missão Pós-Guerra Kree-Skrull



Skrulls entre nós!!! (Bastidores)

Mensagem da Cammy

sexta-feira, 27 de março de 2009

Thunderbolts: O Fim?


Thunderbolts #121

Insano, perturbador, épico. São alguns dos adjetivos que comumente são atribuídos à passagem relâmpago mas totalmente histórica de Warren Ellis e Mike Deodato Jr. pela revista dos Thunderbolts. Aproveitar o epílogo da Guerra Civil e colocar alguns dos ex-vilões (ex?) mais conturbados de todo o Universo Marvel em uma profunda reformulação de um título que, ainda que longevo, nunca tinha chamado tanta atenção, para muitos pareceu apenas uma forma de chamar atenção. Talvez pudesse ter sido, mas quando um dos roteiristas mais cínicos (no bom sentido!) e criativos da atualidade resolve caprichar, ele faz um baita estrago em apenas 12 edições. Com a arte surpreendente do paraibano Deodato, esse ano inteiro de histórias só ganharam mais ar de um clássico. Um clássico instantâneo, que se encerra em Universo Marvel 45.

A investida final dos quatro telepatas, que usam as próprias psicoses dos integrantes dos Thunderbolts contra o grupo, aproxima-se quando, aproveitando o ódio de Rocha Lunar por Doc Samson, fazem com que ela ataque o “super-psiquiatra” quando ele decidia não mais ignorar os barulhos de explosão espalhados pela montanha. Diante de um surpreso Robbie Baldwin, o Suplício – que recentemente percebeu que seus poderes de Speedball parecem estar voltando –, o doutor ataca com gosto sua agressora, adorando a situação por querer, há muito tempo, dar-lhe um corretivo.

Thunderbolts

Porém, em meio à luta, em que Rocha Lunar reafirma seu ódio, e se prepara para atacar Robbie (que a irrita profundamente), o rapaz não deixa barato. Concentra-se e contra-ataca. Só não mata Karla porque Samson intervém. Então, ao invés de continuar jogando-na através das paredes, amortece seu corpo com um campo de energia idêntico às esferas usadas em seu tempo de Speedball.

Thunderbolts

Perto das celas de contenção, onde se encontram os prisioneiros causadores de todo tumulto, o Norman Osborn, que retomou sua identidade de Duende Verde, continua abrindo caminho ao custo da vida dos soldados que protegem o local. Porém, acaba interceptado por uma das poucas pessoas sãs (ou pelo menos não completamente loucas) dos Thunderbolts. Alguém que de fato parece querer se tornar uma heroína: Soprano.

Thunderbolts

E logo fica claro a influência dos telepatas sobre os dois. Ela deixa claro que sempre quis esmagar o diretor da equipe, e ele, não esconde a vontade de assassiná-la, já que não compactua com sua distorcida de enxergar o papel dos Thunderbolts. Depois de um comentário para lá de machista, mas engraçado na situação, do Duende, Soprano se mostra uma adversária valorosa do insano encapuzado, e os dois acabam desacordados, um ao lado do outro.

Thunderbolts

É nesse momento, que uma presença misteriosa, representada apenas por pés descalços, passa pelos dois em direção das celas.

Thunderbolts

E ele chega até os quatro prisioneiros. E usando bisturis cirúrgicos, assassina Raio Azul sem dó, cravando o objeto em sua testa apenas o arremessando. Quem mais poderia fazer isso, se não Lester, o Mercenário? Surpreendentemente de pé, ele explica que lhe foi aplicada uma tecnologia nanomecânica momentos antes de todo tumulto começar na montanha, até que acordou sozinho, com seus movimentos de volta depois do que sofreu nas mão do Águia Americana.

Thunderbolts

Diz, então, que resolveu se divertir. Diante de uma misteriosa impossibilidade de ser controlado mentalmente, não parece se importar muito, mas volta à velha forma, e assassina um a um, feliz por não ter perdido sua pontaria certeira. É o fim da rebelião na Montanha Thunderbolt, e quem salvou o dia foi o Mercenário.

Thunderbolts

Dois dias depois, com as coisas voltando ao “normal” (e coloca aspas nisso), Samson se despede de Robbie, insistindo para que ele saia dali, afirmando que podem trabalhar seus problemas e fazer dele novamente o herói que foi. Mas o rapaz sente que precisa ficar, porque apesar de todos sofrerem o risco de causar o que ele e os Novos Guerreiros causaram na Guerra Civil, foram eles (ele) que causaram. Ainda é preciso se redimir. E o melhor lugar é se redimir onde as coisas parecem mais erradas.

Ainda cheio de ematomas causados por Soprano, Osborn tente usar a natureza do ataque dos quatro “anjos” para justificar relatos (dos sobreviventes) de que o Duende Verde se envolveu em toda morte e destruição recentes. Fruto de alucinações, ele afirma, nervosamente prometendo um relatório o mais rápido possível ao presidente.

Thunderbolts

Ao fim da ligação, Soprano adentra a sala, e o clima é de tensão. Ela observa que Rocha Lunar ainda demora muito tempo para se recuperar dos severos ferimentos, o Venom continua alucinado, e o Espadachim a beira da morte e da insanidade depois de ser massacrado pelo “Duende”. A equipe parece em frangalhos. Norman não parece preocupado, mas sim feliz de ter colocado o Mercenário na equipe, sonhando até com uma promoção.

Thunderbolts

Soprano deixa claro que não ignora o que ele fez como Duende, observando inclusive que os registros de segurança foram roubados (por Samson, logo sabemos), e Osborn quer saber qual o interesse dela.

Ela não gagueja. Quer recuperar seu posto de líder de campo, participação profunda nos rumos da equipe e poder decisório. Em suma, quer aos poucos retomar o que eram os Thunderbolts antes do sumiço do Barão Zemo.

Sem paciência, e achando que ela de fato não ganha muito com isso, Norman concorda. Porém, antes de Soprano sair, Osborn lembra que ela foi responsável pela sua paralisia, e por uma das maiores surras que o psicopata já sofreu, deixando claro que os dois deveriam resolver o problema entre eles.

Thunderbolts

Dessa forma, com rumo incerto e muitas arestas a serem aparadas, Ellis marca época, deixa uma obra que deve ser lembrada por muito tempo, e coloca de vez os Thunderbolts no mapa. A história da equipe não acaba aqui, mesmo porque em breve, assim como todos os outros heróis, anti-heróis e vilões da Terra, deverão lidar com a iminente invasão skrull. Um brinde a Warren Ellis, a Mike Deodato Jr. e ao presente dado nas últimas 12 edições.


João

quinta-feira, 26 de março de 2009

Motoqueiro Fantasma, o Diabo e o Jogador

Antes de terminar sua cruzada contra o Príncipe das Trevas, o Motoqueiro Fantasma teve um encontro com uma figura importante possuidora de laços estreitos com o Inferno e com o Paraíso, que se encontrava em busca da ajuda do Espírito da Vingança. Os detalhes dessa história nos são mostrados em Universo Marvel 45.

Ghost Rider Annual #1


Tudo começa numa noite fria em um bar localizado em algum lugar entre o Céu e o Inferno. Um forasteiro não muito discreto que diz vir de “algum lugar bem lá no sul” entra, toma sua bebida e, ao cantar a filha de um dos homens que se encontrava lá, provoca o início de uma briga. Com isso, o forasteiro se revela como sendo Lúcifer, o “coisa-ruim” em pessoa e a briga termina com a morte de todos no bar. Todos exceto um homem: alguém que, ao deduzir a identidade do demônio mesmo antes de ele revelá-la, apenas pensou consigo que aquela era a sua chance.

Lúcifer o reconhece quando se encontra prestes a matá-lo, chamando-o de Senhor Onze. Ele oferece ajuda ao diabo, dizendo saber quem o persegue e revelando querer encontrá-lo. Mas Lúcifer recusa; ele quer se divertir com Johnny Blaze e não precisa de um agente duplo no seu caminho, logo antes de decapitar seu interlocutor.

Após a saída do demônio, o corpo morto do balconista do bar se levanta: trata-se da consciência de Onze, que assumiu novo corpo devido ao fato de não poder se curar de uma cabeça perdida. Seguindo a trilha de Lúcifer, ele relembra fatos importantes de sua vida.

Photobucket

Ele esteve aos pés de Jesus Cristo naquele dia que foi tão terrível para os reinos abissais, conhecido como “O Cruciante”, onde estas terras entraram em enorme caos, até para seus padrões. Ainda comenta seu gosto pelo Inferno, comparando-o à situação de uma criança cutucando uma casca de ferida. E o Paraíso, mais difícil de lembrar e de certa forma mais doloroso, devido ao quão insuportável se torna a ausência de sua graça.

Onze relembra sua história como agente de ambos os lados, posição que durou séculos, mas agora é passado. O Inferno está furioso com ele desde o “caso dos diamantes na Terra do Meio-Dia Sem Sombras”, segundo o próprio, e o Paraíso é só silêncio para ele agora. Ele acredita que ambos os lados tramam algo grande e não o querem no caminho. Ainda comenta não conseguir se esquecer das últimas palavras de Cristo para ele: “Um pouco mais, e tu não me verás mais... Novamente, um pouco mais... E tu me verás”.
PhotobucketAlinhar ao centro

É então que ele encontra aquele que considera seu ingresso de volta ao jogo: o Espírito da Vingança. Onze observa, escondido, a luta entre o Motoqueiro Fantasma e Lúcifer. Segundo ele, a primeira regra da infiltração é ganhar a confiança de seu alvo, e também se alegra com o fato de poder se vingar de seu decapitador no processo. Num momento em que Lúcifer se encontra por cima na luta e está prestes a desferir um poderoso golpe no alter-ego de Johnny Blaze, Onze exerce seu “sacrifício” e “salva” o Motoqueiro, que logo depois disso destrói o corpo de Lúcifer e dá fim à batalha.

O Motoqueiro Fantasma se irrita, lamentando o sacrifício desnecessário, já que estava em condições de vencer a luta de qualquer jeito. Onze diz ter feito aquilo por precisar dele e preferiu não correr o risco de ver seu fim. Ele explica que depois de tanto tempo trabalhando para o Céu e o Inferno, se esqueceu de onde veio, e precisa da ajuda do Espírito da Vingança para saber quem é.

Photobucket

Seu pedido é atendido e, com a ajuda dos poderes do Motoqueiro, ele se vê como demônio. Mas logo sua forma muda e ele é um anjo, e depois demônio de novo. Ele conclui que depois de tantos anos fazendo o que fazia, só o que resta são as máscaras. Antes que o corpo no qual se encontra sucumba aos ferimentos mortais, ele alerta Blaze de que o Paraíso merece sua ira ainda mais que o Inferno.

Enquanto Johnny se afasta, lamentando aquela morte, Onze pensa no bom trabalho que fez enganando-o. Ele relembra a primeira regra da infiltração: ganhar a confiança do indivíduo – melhor ainda se o fizer sentir em débito. Transferindo sua consciência para um pássaro que se encontrava próximo do cadáver de seu último hospedeiro, Onze constata que ainda não descobriu quem é e nem voltou ao jogo, mas voltará, enquanto volta seus proféticos pensamentos para Johnny Blaze, dizendo o seguinte: “Quando os céus se abrirem... As máscaras cairão... E o inferno verterá como uma chuva de fogo sobre a Terra. E nesse dia... Nesse terrível, terrível dia... Que os céus o ajudem”.

Photobucket

Desta forma, a história termina, deixando no ar o mistério: estaria Onze certo ou apenas delirando? Esses fatos voltarão a cruzar o caminho do Motoqueiro Fantasma? Bom, a resposta para essas questões, só o tempo trará. O que sabemos com certeza é que, na próxima edição de Universo Marvel, teremos a estréia da elogiada fase do escritor Jason Aaron à frente da série de nosso anti-herói. Aguardemos.

Léo