Guardiões da Galáxia vol.2

Entre na dança e veja o que achamos do filme!

MANTIS

Conheça a versão dos quadrinhos dessa misteriosa personagem que chega aos cinemas

Classicos de Logan

Mutação em Debate revisita as histórias do baixinho canadense

THOR: RAGNAROK

Deus do Trovão e Golias Verde voltam a se encarar em Novembro

Inumanos vs X-Men

Mutação em Debate discute o fim da minissérie

LEGIÃO

FOX surpreende em sua primeira série Mutante. Veja o que achamos de Legião.

Cabeça de Teia nos cinemas

Homem-Aranha de volta a Marvel

DEFENSORES

Saiba as novidades da série do ano pelo Netflix

Conheça os Inumanos

Os seres mais misteriosos do universo ganham um seriado de luxo

PUNHO DE FERRO

O que achamos da nova série da Marvel no Netflix?

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Mais 2 novos videos de "Thor: O Mundo Sombrio"


Mais dois comerciais de TV do novo filme do Thor foram divulgados, dando destaque para a "parceria" entre o Deus do Trovão e seu meio-irmão Loki. Confira...

Mais sobre o sucesso da estreia de Agentes da SHIELD


Na semana passada, estreou na ABC lá nos EUA (e dois dias depois no Canal Sony aqui no Brasil), a série de TV inserida no mesmo universo cinematográfico da Marvel, Agentes da SHIELD. Sucesso imediato de audiência, a repercussão do seriado encabeçado pelo ator Clark Greeg, juntamente com Brett Dalton, Ming-Na Wen, Iain De Caestecker, Elizabeth Henstridge e a nova queridinha dos leitores, Chloe Bennet, continua. O burburinho envolve até mesmo o fato de que ela sirva de cabeça de ponta para outras franquias também terem seus próprios seriados. Confira:

 Pra despontar logo a notícia, vamos lembrar que falamos de ela foi a maior estreia de uma série de drama dos últimos quatros anos da TV. Mas isso não se deteve apenas nos EUA. Lá no Reino Unido, Agentes da SHIELD teve outro marco e conquistou o maior rendimento de uma série de drama do Canal 4. Foram 3.1 milhões de ingleses ligados na aventura do Agente Coulson e companhia (equivalente a quase 15% dos aparelhos de TVs que estavam ligados naquela noite), segundo o site The Hollywood Reporter.

Com isso, começou outros rumores. Segundo o site Blue Sky Disney, o sucesso de Agentes da SHIELD fez despertar mais uma vez o interesse de levar a franquia de STAR WARS para a TV. Ciente agora de que realmente o sucesso dos cinemas pode ser bem rentável também na telinha, há novamente conversas rolando nos corredores da Disney para fazer isso acontecer, ficando apenas em aberto a decisão de qual momento cronológico as aventuras aconteceriam.

E aproveitando a deixa, segue um novo comercial de TV (agora salientando o sucesso indiscutível da série) dos próximos episódios de Agentes da SHIELD:



Atualização: A Marvel disponibilizou uma chamada deste comercial acima com um aviso para todo mundo esperar a cena "pós-credito". Em meio a tanto mistério, muita gente prestou atenção mais detalhadamente no video e percebeu que a "águia" do simbolo da Shield está com um tapa-olho (Veja aqui). Será que teremos uma participação especial amanha?


Coveiro

domingo, 29 de setembro de 2013

James Spader realmente sendo Ultron


Foi com muita surpresa que o nome do ator James Spader, da elogiada série de TV The Blacklist foi anunciado pela Marvel para dar vida ao robô Ultron, vilão do próximo filme dos Vingadores. Contudo, a extensão de como ele será usado ainda não estava bem clara. Daí, curtos depoimentos do ator para os sites Inquirer Entertainment e The Independent deram uma boa clareada no assunto.

Enquanto falava ao Inquirer Entertainment sobre sua série da NBC, Spader comentou que tipo de contato já teve com a Marvel. "Eu já falei com Joss Whedon sobre isso. E sim, recentemente, nesse fim de semana, eu fui conversar com ele e tirei todo tipo de fotografias, scans da minha cabeça, scans do meu corpo, todo esse tipo de preparação para o figurinho para vai lá saber como vou me tornar o personagem Ultron" explicou o ator já deixando claro que ele deve fazer realmente as cenas físicas que simularão o robô.

Já para o site The Independent, também falando do seriado, Spader disse que não é um cara que planeja seus próximos papéis e que queria fazer algo diferente quando aceitou viver Ultron. " Eu acho que vai ser bem divertido e isso é muito nostálgico pra mim. Quando eu era criança, meu melhor amigo tinha um caminhão de revistinhas e eu não tinha nenhuma. Por isso, adorava ir pra casa dele e ficar até tarde lendo elas. Eu também tenho três filhos e dois deles tiveram também sua fase de interesse nos gibis. Eles mesmos estão animados por eu estar fazendo esse papel" comentou o ator animado.

E aí? Ficaram convencidos que Spader é o ator certo para o papel?

Coveiro

sábado, 28 de setembro de 2013

Elenco fala sobre Thor: O Mundo Sombrio



Esta se aproximando cada vez mais a estreia mundial do último filme Marvel do ano, Thor: O Mundo Sombrio, e com isso, a propaganda em torno do Deus do Trovão só aumenta. Sendo o destaque da capa da revista Total Film deste mês, muitas novidades sobre o filme foram reveladas nas suas páginas. Confira algumas notas inclusas na revista que contou com depoimentos do diretor Alan Taylor e dos atores Chris Hemsworth que vive o Thor; e Tom Hiddlestone e Chris Eccleston, que respectivamente vivem os vilões Loki e Malekith.

Num dos depoimentos a revista, Taylor comenta como iniciou seus planos para Thor:  "Quando eu comecei esta coisa , Os Vingadores não tinha saído e Homem de Ferro 3 não tinha feito um bilhão de dólares, e então o universo [ Marvel ] foi mudando à medida cresceu me acrescentou em suas fileiras, o que é difícil em alguns aspectos, mas também emocionante de viver esse momento". Alan Taylor disse que inicialmente pensou que a Marvel tinha ligado pro cara errado, quando procurava por um diretor.

"No meio de uma gravação, alguém da Disney propôs o título "The Dark World", o que realmente parecia confirmar o filme que estávamos fazendo e rotular o tom de nossa intenção ali", diz o diretor. "Então, nós fizemos o capítulo mais obscuro, mas eu acho que nós estamos dando o equilíbrio certo dentro do tom que a Marvel quer dar a história do personagem, mas também tem que já se encaixar para o futuro filme dos Vingadores daqui a poucos anos. Todos os personagens têm para participar da festa e estar em Vingadores " acrescenta o diretor.


Falando sobre os novos deveres do Deus do Trovão , o ator Chris Hemsworth disse a revista que "O mundo de Thor está colidindo com a Terra, então é divertido ver onde suas responsabilidades estão, mas isso se engloba ainda num universo ainda maior, fora do que aconteceu na Terra com os Vingadores".

Malekith o amaldiçoado é também um novo fardo para Thor. Mads Mikkelsen foi originalmente definido para interpretar o vilão , mas por questões de agenda e ajustes na criação do personagem (que até então não sabiam se o seu " capanga " Algrim / Kurse estaria no filme) foi solicitado ao diretor Alan Taylor procurar outro nome, no caso, Christopher Eccleston. "Encontrar uma forma de ser um vilão nestes filmes é uma coisa realmente complicada", Taylor admitiu. "Christopher tem sido muito articulado e útil . Há um rótulo padrão , que é muito fácil, você cacarejar loucamente e rir! Acho que fizemos um grande trabalho para fazer Malekith ser um personagem tridimensional que tem uma compreensível história de fundo e um motivo para o que ele está fazendo o que faz. "

Ao fazer Malekith um personagem tridimensional significa inventar um idioma para seus Elfos Negros que foi "Criado por um homem muito talentoso ", disse o ator Chris Eccleston , "mas eu não tenho certeza se ele é absolutamente uma pessoa que conhece a linguagem que tem de ser falada! Então ao trazê-la à vida em um curto espaço de tempo, criou-se alguma tensão , mas eu acho que isso é um exemplo supremo de Alan tentando dar um senso de mais realidade aos atores. De uma maneira estranha , ele forneceu a esses vilões algum pathos (paixão) que só ele poderia humanizá-los " .

Alan Taylor admite que Eccleston tinha provavelmente a tarefa mais difícil de todos do elenco, com horas de montagem das próteses, cenas congelantes na Islândia e uma nova linguagem para aprender. "Há momentos ao se fazer todos esses filmes em que de repente você percebe que isso tudo soa ridículo : ' Eu estou vestindo uma roupa de borracha e eu estou falando Elfico. Mas se você fizer isso com convicção, e espera-se que você consiga, e ele deu o seu todo ". O segundo em comando do Makekith é Algrim o forte, interpretado por Adewale Akinnuoye-Agbaje. " Ele é transformado em uma criatura chamada Kurse", diz Taylor. " Adewale conseguiu dar vida a este monstro e torná-lo sexy. Eu não acho que ninguém no mundo poderia fazer isso, mas ele fez isso. "

Um outro depoimento engraçado nessa revista veio de Tom Hiddlestone, que pareceu preocupado em Thor ter dois interesses amorosos no filme vividos por Jane Foster (Natalie Portman) e Sif (Jaimie Alexander), e ele nenhum.  "Quando eu estava lendo pela primeira vez a história em quadrinhos, a relação com a Encantor  foi uma das coisas mais divertidas que li e eu pensei que seria bom explorar, e pode mesmo ser algo que Kevin Feige queira lançar em algum ponto. Ela é tão sorrateira e não confiável como ele é". Tom disse que  "Eles basicamente tiveram um relacionamento realmente fantástico e até que ambos dizem, 'Você sabe que eu não confio em você, tanto quanto eu posso amá-lo? E acabou. Porque eles continuaram traindo um ao outro, de uma forma. Assim, poderia ser bom."


E aí, o que acham da idéias de termos Encantor num terceiro filme do Thor?

Coveiro


sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Novos trailers de Agentes da SHIELD: O que significa o 0-8-4?

 photo agent01.jpg

Agora que você já conferiu o primeiro episódio de Agentes da SHIELD e até começou a teorizar novidades com a gente sobre os primeiros mistérios lançados no seriado, que tal conferir dois novos comerciais de TV sobre o segundo episódio? Novas cenas, a adesão de Skye ao grupo e pelo que mostra esses dois videos, finalmente saberemos o que diabos é o código 0-8-4. Confira:




Pois é, 0-8-4 significa... que nem o Agente Coulson sabe o que significa. Mas você que já ficou vidrado na trama com certeza vai estar aqui próxima semana para saber o que é e discutir com a gente mais teorias mirabolantes pra essa série que já nasceu com sucesso na TV americana.

Coveiro

#DONTTOUCHLOLA

Marvel fecha a semana com mais teasers!

Informações Inéditas no Brasil e nos EUA!!


Depois de lançar cinco teasers entre quarta e quinta, que vocês já viram aqui e aqui, a Marvel lançou outros teasers no dia de hoje, sempre com novidades que serão divulgadas daqui a duas semanas, durante a New York Comic-Con. Confira as imagens!

A primeira delas traz a inscrição "The End" ("O Fim") e a dupla criativa Dan Slott e Giuseppe Camuncoli.


Há dois grandes palpites aqui. O primeiro é relacionado ao título que Slott está escrevendo, Superior Spider-Man, que é o principal tema do painel em que a novidade será revelada. Alguns fãs, na Internet, apostam em um confronto definitivo entre Otto e o Duende Verde.

O segundo palpite, derivado da cor da inscrição, está relacionado com Galactus e o Ultiverso. O fim do Ultiverso tem sido citado há muito tempo, e pode ser o momento de ele acabar, trazendo Miles Morales definitivamente para o Universo 616. Tudo isso também pode ter relação com o teaser RAD! de ontem.

O outro teaser do dia trouxe a palavra "Global" e os nomes de Jonathan Hickman, Nick Spencer e Stefano Caselli.


Pela equipe criativa e pelo título do painel, está evidente que será alguma novidade para os Vingadores. Muito provavelmente, será o anúncio do plot da revista Avengers após Infinity, a partir de uma edição .1.

Quais são as apostas de vocês?

Malekith e Heimdall nos novos cartazes do Thor


Depois de Loki, Odin, Lady Sif e Jane Foster ganharem seus próprios posters de "Thor: O Mundo Sombrio", agora é a vez de Malekith e Heimdall. Confira isso e mais um novo vídeo com entrevistas e cenas inéditas do filme...

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O que dizer sobre a estreia de Agentes da SHIELD?


Eu suponho que agora, sem sombra de dúvidas, todos vocês já devem ter visto o primeiro episódio do novo e já épico do seriado de TV Agentes da SHIELD, que acabou de estrear no canal Sony. Caso não, logo me pergunto que tipo de fã da Marvel você é e o que está fazendo nesse site. Em segundo, aconselho a correr logo atrás do prejuízo e parar de ler essa matéria por aqui. Ela está repleta de spoilers, pois apesar de geralmente não fazermos resenhas de filmes ou afins, hoje é uma noite como nenhuma outra e tenho que abrir uma exceção. Os mais sãos, que estão liberados, preparem-se para uma resenha a pente fino a partir de agora.

De nossa equipe, eu me prontifiquei de cara a escrever esse texto. Acho que tenho uma perspectiva diferente que pode levantar alguns pontos. Certamente, um outro que se adequaria melhor do que eu a isso seria o Rafael Brizola. Isso porque não estamos apenas falando de um seriado da Marvel. Estamos falando da volta de Joss Whedon a essa mídia. E mais do que a temática Marvel que está repleta ali, Agentes da SHIELD é embebido da dinâmica Whedon do começo ao fim.

Você tem todos os elementos ali quando o grupo se forma, não para formar exatamente um time, mas porque são necessários para seus papéis. Começamos na perspectiva do Agente Ward, de um outro segmento da S.H.I.E.L.D.  que é escalado a dedo, mas não se vê como um cara que abraça o trabalho de equipe. Melinda May, ainda uma incógnita, que parece ter sido afastada de sua função para ter um dia a dia burocrático. Os Agentes Fitz e Simons são bem jovens e sequer se há certeza se já podem ser liberados para campo. Por fim, surge Skye, a revolucionária que vai contra o sistema, com todo espírito de heroína e que se vê empurrada pra trabalhar com aqueles que achava serem os “vilões”. Se numa primeira impressão você acha que esses  elementos não parecem combinar, acredite que é algo proposital. Essa é a dinâmica que Joss Whedon trabalha. Você deve lembrar quando inúmeras vezes ele comentou que o melhor desafio nos Vingadores é juntar um grupo disfuncional cujos membros não se encaixam, mas que estão juntos para um mesmo objetivo. E isso está lá desde seu saudoso Firefly, uma equipe que tinha mais problemas entre si do que harmonia. No próprio episódio Coulson define bem e diz que “não somos exatamente um time”. E sempre os vejam assim.


Ao citar Firefly aqui, imediatamente me obrigará a fazer mais paralelos de outros seriados com dedo de Whedon. Não entenda isso como uma falta de criatividade. Não estou querendo dizer que Skye é uma nova versão da Buffy e Ward faz o tipo Capitão Malcolm. No entanto, você já saberá que o seriado será guiado sim pela forte presença feminina da hacker vivida por Chloe Bennet, a única desvinculada diretamente da organização e que faz ali o papel da “Kitty Pryde” de Whedon e que será os olhos inocentes da plateia para toda a parafernália e trama complexa do seriado. Não estranhe se os demais girarem apenas em torno dela em muitas das cenas,  assim como também pareçam meramente caricatos de início. Mais uma vez, isso é proposital, é uma assinatura Whedon, que costumeiramente gosta de criar tiques e marcas profundas em seu grupo de aventureiros como foi em Firefly e Alien IV. É seu tabuleiro nerd de RPG ganhando vida. Isso não quer dizer que não haverá conteúdo a ser desenvolvido neles, mas tudo virá a seu tempo e em algum momento você se apegará a um como seu personagem preferido.


Bem, na verdade, se estamos falando de “preferido”, todos os novatos enfrentarão uma concorrência forte já que a grande estrela do show, o Agente Phil Coulson, que foi clamado quase que unanimemente para voltar, é de fato o que da todo o diferencial na narrativa de Agentes da SHIELD. E ele é o maior desafio de Joss Whedon, já que trata-se não só de um personagem que já lhe veio pronto, mas como tem um perfil incomum ao que ele esta acostumado a lidar. Uma mescla de firmeza e serenidade acompanham Clark Greeg nesse papel e dão um perfil inesperado para um protagonista de seriado de ação. A verdade é que Phillip Coulson tornou-se uma surpresa para todos ao cair no gosto popular. É alguém que ainda está sendo montado, que sequer conhecemos quem ele é de fato.  Tanto quanto a trama envolvendo os misteriosos vilões, saber quem de fato é Coulson talvez seja o que mais nos prenderá a série.

E dentro desse panorama de mistério, uma das maiores interrogações que surgem já no primeiro episódio é quanto a sua morte. Maria Hill (Cobie Smulders) faz sua participação especial ali para servir de ponte com o filme dos Vingadores e explicar tudo. Fala-se que o agente não ficou mais que alguns minutos sem respirar, voltou a vida, mas sua morte foi colocada como pano de fundo para montar os Vingadores. Enquanto isso, Coulson ficou escondido por um tempo no Taiti enquanto se recuperava para finalmente voltar a ação. Mas será que é apenas isso mesmo? Hill parece em toda cena demonstrar ainda muita lamentação com o acontecimento, seu olhar é de tristeza para Coulson e dado momento troca duas palavras com o médico da SHIELD (vivido por Ron Glass, o Pastor Book de Firefly) dando entender que Phil nunca esteve no Taiti. Esse pequeno comentário abre margem para muita especulação, dando entender no mínimo que falsas memórias foram implatandas em Coulson deixando muitos fãs questionarem se aquele ali é realmente o Coulson que conhecemos. Especulações a parte, e não querendo spoilear demais, leitores de quadrinhos já devem pensar como eu na possibilidade de que uma sigla de três letras explique toda essa história de ressurreição pós-Vingadores. SPOILER: MVA


Uma vez que a equipe de Coulson é montada, somos apresentados de forma muito rápida a toda estrutura a disposição dos agentes. Dando entender que vão funcionar num nível extremamente secreto e desconhecido até por outros agentes, eles ganham uma versão diferente de base aérea e terão um modus operandi independente. O objetivo principal deste time é justamente investigar aparições inesperadas dessa nova leva de superseres desde a chegada dos Chitauri em Nova York. Ao que parece, e como bem mostra o curta metragem Item 47 no DVD dos Vingadores, muitas pessoas acabaram sujeitas a tecnologia dos alienígenas e algumas delas parecem não ter uma boa índole. E aí que surge a organização “Maré Crescente” (The Rising Tide) que promete ser a grande antagonista nesse primeiro ano do seriado. Ainda não sei ao certo se há alguma coisa nela que esteja passando desapercebido por mim e que tenha referencia nos quadrinhos, mas tudo leva a crer que seja muito mais do que simplesmente parece.

Dentro dessas novas ameaças está Mike Peterson, vivido pelo ator J. August Richards, que muitos acharam antes ser a versão da TV para o Luke Cage ou o adolescente Rage. Na verdade, Peterson tem até sua contraparte no Universo Marvel dos quadrinhos, mas não passa de um humano comum que de fato adora heróis e é o melhor amigo de um novo guerreiro pouco conhecido, o Pastelão (Steve Harmon, Slapstick no original). Na série, Mike é também um humano comum, cheio de problemas em sua vida, que é levado por um desejo de ser alguém mais depois de tudo o que viu sendo feito após o salvamento de Nova York pelos Vingadores. O resultado é que acabou servindo de cobaia para uma versão diferente de experimento do Extremis misturado com soro do supersoldado e tecnologia dos Chitauri, com o intuito nítido de criar supers. E daí temos uma ligação forte e inesperada com toda trama da fase 2 da Marvel (Vocês sabem que eu tenho uma teoria vasta sobre o assunto, não?).


As referências ao universo da Marvel certamente não pararam aí. Se já começamos com todo o cenário novo montado de adoração aos heróis de forma descarada, temos também citações sutis ao projeto Pegaso e as piadas envolvendo a Jornada ao Mistério e um certo cabeça de teia que está nas mãos da Sony. E quem não vibrou com a cena final com Lola mostrando que é muito mais que um carro bacana?

Agentes da S.H.I.E.L.D mostrou em um episódio que não veio pra brincadeiras. Não é uma série barata de se fazer e há toda uma preocupação de integrá-la perfeitamente no todo que é o universo cinemático da Marvel. Eu não me admiraria se, por exemplo, algum plot importante fosse desenvolvido entre os episódios e que acabasse desenrolando em um dos filmes da franquia em 2014.


E agora com toda essa trama aberta, plots curiosos a serem desenvolvidos e muito mistério no ar, vai ficar realmente difícil esperar semana a semana um novo episódio chegar.  E nós do 616 ficaremos de olho aqui, esmiuçando essa bela série e já se preparando pra discussão num futuro podcast ao final da temporada.

Coveiro

Novos teaser da All New Marvel Now sairam hoje!


Mal a Marvel Now começou, ela já conseguiu encabeçar uma nova fase com a estreia de novos títulos.  Os primeiros deles já divulgamos aqui meses atrás. Recentemente, alguns teaser sairam falando que mais uma leva viria por aí. E hoje, mais três foram lançados criando muitas especulações. Tudo promete ser revelado na Nova York Comic Con esse ano, mas porque não começarmos a cogitar a respeito? Que venha a All New Marvel Now!



Bem, o primeiro teaser do dia já implica uma relação com o título do Capitão America.Na solicitação da edição 12 da revista, já se fala desse tal Dr. Mindbubble, que Remender comentou brevemente ser uma versão turbinada do Capitão oriunda do passado e que vem atrapalhar sua vida. O vilão está chapado não só de Soro do Supersoldado como LSD, Adamantium e livros escritos por Timothy Leary, um polemico professor de psicologia americano que adepto ao uso de psicotrópicos. Além de Remender, teremos Pascal Alixe e Nic Klein ma arte. Se isso será uma mensal, minissérie ou apenas uma incorporação dentro da revista, não foi dito.


O segundo teaser do dia não foi visto com bons olhos. Assinado por Dan Slott e Mike Allred, a palavra "RAD" parece não dizer muito, mas a maioria dos fãs aposta num título do Surfista Prateado, cuja alcunha é nada menos que Norrin Radd. Rad também é uma giria bastante comum entre surfistas da california quando querem dizer que algo foi "Radical". Se você ainda tem dúvidas, as palavras em prateado podem te dar essa certeza. Só lamento a escolha da equipe criativa pra isso. A volta da mensal do Prateado era há muito esperada pelos fãs. Espero apenas estar enganado e que seja surpreendente...


Por fim, agora com mais empolgação, temos o terceiro teaser do dia com a palavra Corporate. Então, junte os nomes de Peter David e Carmine Di Giandomenico como equipe criativa e você já terá sua dia. A principal aposta é numa mensal da Corporação X, com uma dinâmica diferente do que vimos em X-Factor, mas que talvez aproveite alguns de seus membros. Outros já apostam que seria algo envolvendo o Cortex, versão do futuro do Madrox que vimos recentemente bagunçando a vida do Homem-Múltiplo recentemente no presente. A coisa tomou uma nova forma quando na edição de Poderosos Vingadores recentemente falou-se da Cortex Incorporated, que pode ou não ter relação com o vilão dos mutantes investigadores. Por fim, uma aposta menor, seria os Heróis de Aluguel.

Bom, é isso que temos até agora. E talvez mais novidades surjam amanhã. E enquanto vocês especulam aí o que podem ser esses títulos, eu to aqui pensando no futuro e quero saber como a Panini vai traduzir essa iniciativa agora... algo como Nova Nova Marvel?

Coveiro

Importante heroína da Marvel volta a ter mensal própria

Atenção! Informações Inéditas no Brasil e EUA!


Prima de um vingador fundador. Ex-sogra de um importante editor-chefe. Ex-membro do principal super-grupo da editora. E colega de profissão de Matt Murdock. Com todo este background, uma moça super-forte ganhará novamente sua mensal.

Não é segredo que a Marvel está dedicada a atingir o público feminino. Kelly Sue escreve Avengers Assemble e Captain Marvel. Marjorie Liu escrevia a X-23 e atualmente roteiriza Astonishing X-Men. Além de escritoras mulheres escrevendo histórias solos de heroínas ou de grupos, também temos esquadrões 100% femininos, como X-Men, de Brian Wood e Defensoras, de Cullen Bunn.


E com toda essa iniciativa em torno do sexo feminino, havia uma personagem que não havia dados as caras. Aquela que mostra ao mundo que a mulher não é o sexo frágil: a Mulher-Hulk.


Jennifer Walters, prima de Bruce Banner, o Hulk original, voltará a estar regularmente nas bancas de revistas. Sob os roteiros de Charles Soule (Thunderbolts) e arte de Javier Pulido (Gavião Arqueiro), a gigante esmeralda viverá grandes aventuras.


Em entrevista ao jornal USA Today, o escritor contou que não existe nada que impeça a personagem de ser icônica, então ele trabalhará para torná-la grande. Além de roteirista, Charles também já foi advogado, então contou que boa parte de suas histórias trabalharão este lado da personagem.

Não foi divulgado se a HQ terá um elenco de apoio, ou se veremos outras caras conhecidas nas histórias. Mas um grande convidado marcará presença na primeira edição e outro nós veremos no final do primeiro arco. Mulher-Hulk 1 será lançada no mês de fevereiro.


Kinhu Heck

O que está por vir na série dos Agentes da S.H.I.E.L.D.


Como mostramos por aqui, a série dos Agentes da S.H.I.E.L.D. já chegou arrebentando tudo e dominando a audiência na TV americana, e para não perder o pique, a Marvel já liberou alguns "aperitivos" do que está por vir. Confira as fotos de algumas cenas do segundo e do terceiro episódios...

X-23: Uma outra estrada...



Depois de resolver antigas pendências e viver algumas boas aventuras ao lado da família fantástica, X-23 parece que chegou a um momento de sua vida em que deve deixar de lado antigo laços e seguir um novo rumo. Assim, as duas últimas histórias de sua revista mensal publicadas em X-men Extra 139 e 140 mostram contos pontuais da personagem findando a passagem de Marjorie Liu e Phil Noto na vida de Laura Kinney.

Inicialmente, vemos a moça de volta a mansão e interagindo mais dinamicamente com os personagens. E Jubileu, agora uma Vampira, é quem mais parece ser próxima dela agora, ambas predadoras por natureza. E juntas, ao cair na cidade a noite, a dupla acaba se deparando com um gangue envolvida na prostituição de menores da cidade. Decidida a dar um fim naquilo, já que Laura no passado sofreu nas mãos de um grupo assim (quem leu Nyx sabe do que estamos falando), a dupla ataca o gigolô e salva uma das prostitutas que não pareceu muito grata. Ainda assim, X-23 e Jubileu conseguem se informar onde atuam o restante dos malfeitores.

Após acabar com as ações do grupo, X-23 e Jubileu se deparam com uma equipe da SHIELD comandada pela agente Romanoff. Só que a Viúva Negra está ali para mais além. Ela convida X para ingressar na Academia de Vingadores e ser treinada mais além. Então, ao final desta história, vemos uma série de despedidas envolvendo os personagens coadjuvantes principais dessa mensal - Logan e Gambit.



A última história, no entanto, é muito mais simbólica do que importante. Sem qualquer dialogo, vemos X-23 vivendo um contato direto com seu lado animal ao lado de lobos (Assim como Wolverine fez tantas outras vezes no passado. Dado momento, seja sonho ou realidade, ela confronta um entidade indígena que torna-se o pior lado da moça. Após o confronto, elas fazem trégua e dali sai certamente uma nova mulher. X-23 desperta de seu transe, salva uma vida e percebe que seu lugar no mundo hoje em dia é outro. Ela não é meramente uma arma assassina hoje em dia.



Essa série encerra na 21° edição deixando um pouco de pesar. Marjorie Liu conseguiu dar um bom entrosamento a personagem quando em parceria com Gambit e foi quem trabalhou melhor a Jubileu desde sua transformação em Vampira. Infelizmente, não foi muito feliz no caminhar de sua trama principal. E uma revista de super-heróis não se sustenta só com novela da vida pessoal. Em todo caso, X-23 sai daqui ainda mais estabelecida como personagem neste universo Marvel, conquistando uma legião de fãs a mais (diferente do seu “irmão” odiado cuja revista também foi cancelada recentemente). O caminho agora é nas páginas de Academia dos Vingadores, mas parece que a editora Panini resolveu cancelar essas histórias. Sendo assim, uma nova participação da moça é esperada em um outro título da NOVA MARVEL que deve ser anunciada aqui em breve.

Coveiro

Confira Trailer vazado de Vingadores: Era de Ultron... em HD!


Ontem a noite, a internet ficou completamente alvoroçada quando uma gravação em baixa qualidade do teaser trailer de Vingadores: Era de Ultron caiu na internet. Muita gente correu pra lá e pra cá tentando ver o video antes que fosse colocado fora do ar, mas parece que a coisa toda não teve mais volta. Agora, uma nova versão em melhor qualidade HD saiu junto com um mix de encontros da Comic Con. Confira só:




Demais! Esse teaser acabou vazando em baixa qualidade ontem, mas já deram um jeito de editar e lançar com qualidade HD como essa! E olha, pelo pouco que acabei já vendo, a fase 2 tá completamente conectada e muito melhor que a primeira. Preparem-se que o melhor ainda virá!

Coveiro

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Agentes da SHIELD repetindo o sucesso de Vingadores na TV


E para os fracos de coração, homens de pouca fé, que não acreditaram nas primeiras opiniões sobre o episódio piloto de Agentes da SHIELD que foi exibido pela primeira vez na San Diego Comic Con, o lançamento de ontem estabeleceu um marco. Repetindo o sucesso de Vingadores, o seriado estreou ontem com surpreendente sucesso de audiência.

Quem deu a notícia foi o site The Wrap, que divulgou a nota da seguinte maneira - "Agentes da SHIELD esmigalhou a concorrência deste outono com a maior arrecadação em um ano. O seriado da ABC alcançou a marca de 4.6/14 pontos com 11.9 milhões de espectadores. Eles também alcançaram a marca de ser a maior estreia de uma serie de drama na TV nos últimos quatro anos".


Bom, o Wrap explicou que ainda assim o "Blacklist" teve uma audiencia maior de mais de 12 milhões, apesar de não ter conseguido uma boa taxa, ficando em 3.8 pontos, o que o fez ficar abaixo nos lucros do rendimento total (não me perguntem o que isso significa que não faço a mínima idéia). Em todo caso, SHIELD sai absoluto na TV americana este ano até o presente momento.  E merecido.

Agora, com toda essa ansiedade! Quem vai perder de ver a estreia do seriado nesta quinta-feira a noite aqui no Brasil? E aguardem nossa critica sobre o episódio!

Coveiro

Mutação em Debate #26 - O Melhor dos 50 Anos de X-Men


Depois de começarmos a celebração dos 50 anos de existência dos X-Men no começo do mês de setembro, com os piores momentos da franquia, chegou a hora de falarmos daquilo que interessa. Para tanto, o Mutação em Debate encerra a celebração da data, com os melhores momentos da história dos X-Men. Ouça!

Leonardo BentoHenrique BracarenseMatheus Laneri, Kinhu Heck Paulo Artur reuniram-se para debater os cinco melhores roteiristas (como Chris Claremont e Joss Whedon), desenhistas (como John Byrne Jim Lee), arcos de histórias (como A Saga da Fênix Negra e Massacre dos Mutantes), momentos (como os sacrifícios de Jean Grey, Noturno e Kitty Pryde) e personagens dos X-Men e derivados (como Ciclope e Magneto).


Faça o download aqui (link alternativo do Mediafire) ou ouça abaixo:


Introdução: (00:01)
Bloco 1: Os 5 Melhores Roteiristas (03:49)
Bloco 2: Os 5 Melhores Desenhistas (30:07)
Bloco 3: As 5 Melhores Sagas (48:13)
Bloco 4: Os 5 Melhores Momentos (1:04:41)
Bloco 5: Os 5 Melhores Personagens (1:26:34)
Promoção e Conclusão: (1:52:32)

Podcasts Relacionados:

Fiquem ligados que há uma promoção muito bacana no podcast. Estaremos dando dois prêmios neste mês. O primeiro deles é um encadernado de Massacre de Mutantes, o segundo é uma Biblioteca Histórica dos X-Men Vol. 1. As regras para a participação estão no podcast. 

Em outubro, conclui-se o primeiro ano da Marvel Now, então o Mutação em Debate discutirá All-New X-Men e os demais títulos mutantes até o momento nos Estados Unidos.

Para dúvidas, reclamações ou sugestões, nossos canais de contatos são o email  mutacaoemdebate@marvel616.com, o grupo Mutação em Debate do Facebook, o Twitter @MutacaoEmDebate ou os comentários abaixo.

Veja o novo video de "Thor: O Mundo Sombrio"


Mais um comercial de TV do novo filme do Thor foi liberado e com muitas cenas até então inéditas. Vamos direto ao que interessa então...

Novo(s) teaser(s) da Marvel indica(m) mistério futuro dos X-Men, a ser divulgado na NYCC

ATUALIZADO COM NOVO TEASER! Informações Inéditas no Brasil e nos EUA!!


A Marvel revelou dois teasers misterioso hoje, envolvendo a franquia mutante, com apenas uma palavra, a equipe criativa e a data da revelação, que será durante a New York Comic-Con. Confira a imagem e as informações!


Não se sabe ainda se o teaser se refere a uma nova mini, nova revista ou arco de histórias, mas a equipe criativa é a mesma de All-New X-Men, Brian M. Bendis e Stuart Immonen. O painel indicado será o dos X-Men, o que confirma o vínculo com a franquia mutante. Além disso, as chamas da Fênix estão presentes.

"Trial" tem dois sentidos básicos. A Marvel pode estar referindo-se ou a um julgamento ou a um teste/experimento. A primeira acepção pode estar relacionada ao julgamento de algum personagem. Não tenho nada em mente para isso, mas muito provavelmente estará relacionado ao final de Battle of the Atom. O CBR acredita que estará ligado a Quentin Quire, porque há imagens da saga em que uma versão do personagem está com o poder da entidade. Se não fosse pelos créditos a Brian M. Bendis, poderia até ter algo a ver com Amazing X-Men, tema principal do painel em que a verdade será revelada.

A segunda acepção pode ser algum trabalho na franquia mutante que esteja relacionada à Inhumanity, uma vez que muitos seres humanos se transformarão em Inumanos, e os mutantes estarão envolvidos na nova fase da editora. O teste a que se refere pode ser laboratorial, por exemplo, para indicar ou não se a pessoa, ou mesmo um mutante, agora é um Inumano. Acho essa segunda acepção menos improvável.

ATUALIZAÇÃO: A editora acaba de revelar um segundo teaser. A palavra JUDGEMENT deixa claro que será um julgamento. Sara Pichelli também estará na arte. O palpite mais quente agora é de que será o crossover envolvendo All-New X-Men e Guardians of the Galaxy, duas revistas escritas por Bendis. O plot provável é que seja o julgamento da Fênix (ou o que sobrou dela depois de AvX) ou mesmo de Jean Grey.



O que supus acima são só palpites. A verdade será revelada dia 11 de outubro, na NYCC.

Jason Aaron debate Wolverine & The X-Men e Amazing X-Men com os fãs

Informações Inéditas no Brasil e nos EUA!!


O escritor Jason Aaron, responsável pelas revistas Wolverine & The X-Men e Amazing X-Men e envolvido no cross mutante do ano, respondeu a dúvidas no X-Position, do site CBR. Confira os principais detalhes!


Os fãs reclamaram da ausência de alguns personagens, como Blink e Ariel, que foram mostrados voltando para a Escola Jean Grey. Outros, como Sábia, que também estão sem paradeiro definido, foram pedidos. Não há planos para que essas personagens ganhem destaque, nem que haja expansão do elenco da revista. Em vez de caras novas, a revista voltará a explorar alguns rostos antigos, que não estavam tendo destaque, como Kid Gladiador, Escalpo e Gênesis.


Os alunos que serão trabalhados também serão os mesmos que apareceram nas primeiras 35 edições, então os estudantes egressos de Geração Esperança não serão desenvolvidos. Além disso, eles ganham a companhia de alguns personagens da Hellfire Academy e do Clube do Inferno, o que trará competição para Quentin Quire.

Aaron avisou os fãs que é bom eles circularem a edição #42, porque algo extremamente importante está relacionado a ela.
O elenco de Amazing X-Men incluirá potencialmente qualquer um que dê aulas na Escola JG, como a nova professora Flama (que ingressa pela primeira vez em uma equipe dos X-Men), o que poderia, em tese, incluir também Rachel e Kitty. Na primeira edição, inclusive, Rachel aparecerá ao lado de Anjo e Rapina, ainda que os três não sejam parte da equipe principal do primeiro arco. Sobre Kitty, haverá uma mudança em Battle of the Atom que a envolve (como vimos aqui).


A volta de Noturno será o plot inicial da revista, como todos já sabem. No começo, ele estará morto ainda e envolto em muita confusão, lidando com as maquinações demoníacas de Azazel. Como Noturno voltará do mundo dos mortos, podemos esperar que Mística apareça no título futuramente.

Ed McGuinness deve se manter como desenhista regular da revista para além do primeiro arco. Aaron disse que ele não criou uniformes novos para os personagens, mas a arte de Noturno está fenomenal.

Na próxima semana, o entrevistado será Dennis Hopeless.

Os Vingadores no Brasil - Um guia cronológico de publicações nacionais



Como todos bem sabem, esse mês de setembro está com comemoração dupla de aniversário. Se de um lado os X-Men estão de parabéns pelo seu meio centenário, os Vingadores recebem salvas por seus cinquenta anos de existência. Já falamos bastante da história do grupo aqui, em nosso Inominata616 especial. Mas uma coisa que ficou de fora da discussão e que não poderia faltar é uma viagem ao túnel do tempo e relembrar por quais revistas os Mais Poderosos Heróis da Terra já passaram no Brasil. Segue agora um guia prático e sucinto criado por nosso colaborador especializado no assunto, Marcos Dark, do blog Âmago:

- Os Vingadores (novembro de 1975 a agosto de 1976, pela Editora Bloch): Primeira revista brasileira mensal do supergrupo, que publicou basicamente os primórdios dos Vingadores. Destaques para as cores que, além de berrantes, tinham uma bizarra combinação em todos os personagens.


- Heróis da TV (Abril de 1982 a Setembro de 1988, pela Editora Abril): Apesar de algumas histórias dos Vingadores terem sido publicadas em diversas revistas da Editora Abril, a Heróis da TV era como se fosse a “casa oficial” dos personagens , onde foram publicadas mais histórias do grupo. Mesmo com algumas aparições anteriores, a edição de n° 34 marcou o início das aventuras no título de forma regular e mensal. Isso durou até a edição 111, penúltima antes do cancelamento da mesma.


- Capitão América (Dezembro de 1985 a Março de 1986 e Janeiro de 1989 a Dezembro de 1996, pela Editora Abril): A revista mensal do Capitão América, vez ou outra abrigava seus colegas de equipe. Mais notória dessas passagens foi a publicação da Saga da Coroa da Serpente. Na década de 90, esta foi a publicação oficial onde as aventuras do grupo eram publicadas, praticamente até o fim dessa revista mensal. Também apresentou as histórias dos Vingadores da Costa Oeste, a partir da ótima fase sob comando do desenhista John Byrne.


 - Grandes Heróis Marvel (Setembro de 1983, junho de 1985 , dezembro de 1992, pela Editora Abril): Revista trimestral da Editora Abril, onde eram publicadas histórias de destaque ou mesmo finalizações de sagas dos heróis Marvel. A publicação começou com a Saga de Thanos, onde o próprio logo utilizado dava idéia de que os principais personagens eram os Vingadores. Depois, tiveram dedicados a suas aventuras as edições 8 (Vingadores versus Defensores); 10 (O Casamento de Visão e Feiticeira Escarlate); 14 (com os Guardiões da Galáxia originais); 17 (A bizarra gravidez de Miss Marvel); 38 (com os Vingadores da Costa Oeste, por John Byrne).


-Incrível Hulk (Junho de 1989 a Agosto de 1996, pela Editora Abril): Para apresentar uma equipe de vingadores do outro lado do país... nada como levá-los para outra revista mensal. Na revista do Hulk foram publicadas as histórias dos Vingadores da Costa Oeste.




- Superalmanaque Marvel ( Julho de 1991, Agosto de 1992, Agosto de 1993 e Julho de 1994): Almanaque reunindo várias histórias especiais, com arcos fechados, ou mesmo sagas interligadas (geralmente relacionadas a mesma espécie de publicação das anuais americanas).  Uma das sagas anuais interligadas do almanaque foi O Fator Terminus e os Ataques Atlantes, com a participação dos Vingadores da Costa Oeste.


- Épicos Marvel (Novembro e Dezembro de 1991, pela Editora Abril): Série especial que “encadernava” minisséries com os heróis Marvel. Os Vingadores tiveram seu grande enfrentamento com os X-Men (muito antes do evento recente) em X-Men versus Vingadores. Note que os mutantes aparecem no título em primeiro lugar, uma vez que eram a grande franquia (de quadrinhos) da editora, na época.  No mês seguinte, os Vingadores tiveram sua vez contra o demônio-mor da Marvel em Mefisto versus Vingadores (até o Mefisto aparecia no título antes dos Vingadores, poxa...)


- Marvel Saga (Novembro de 1991, pela Editora Abril): Edições especiais com republicações de sagas importantes dos heróis Marvel. Iniciou com os Vingadores e a Saga da Coroa da Serpente.


- Graphic Marvel (Novembro de 1993, pela Editora Abril): Houve uma época em que Vingadores, apesar de ser um grupo cultuado, não era tão badalado quanto é hoje. Tanto é verdade que uma graphic novel (então uma publicação luxuosa para os padrões da época) com os Vingadores era algo incomum. A série Graphic Marvel (de graphic novels apenas do Universo Marvel) encerrou a coleção justamente com os Vingadores as voltas com uma rebelião na detenção de segurança máxima, conhecida como A Gruta.




- Marvel 97 e 98 (Junho de 1997 a Julho de 1998, pela Editora Abril): Após o cancelamento da revista mensal do Capitão América, esta foi a revista-mix para onde seguiram as histórias do grupo, mesmo que publicadas de forma irregular.


- Vingadores – Heróis Renascem (Dezembro de 1998 a Novembro de 1999, pela Editora Abril): Uma nova revista mensal para os Vingadores. Sim... e não. O projeto Heróis Renascem foi um evento onde vários heróis da Marvel se sacrificaram e foram parar em outro universo... com suas revistas sendo publicadas desde o n° 1, só que sem interagir com o Universo Marvel tradicional. Marcou época por trazer para a editora os principais artistas da editora Image (que, pasmem, catapultaram suas carreiras justamente na Marvel). Para os Vingadores foi designado o polêmico Rob Liefeld. O projeto, fadado ao fracasso, durou pouco e, no Brasil, durou 12 edições mensais.


- Grandes Heróis Marvel (2ª série) (Fevereiro e Junho de 2000, pela Editora Abril): A retomada da revista Grandes Heróis Marvel, que  publica histórias selecionadas da Marvel, só que agora é mensal. Essa nova encarnação teve vida curta, mas publicou dois momentos na história dos Vingadores. Já na primeira edição a reapresentação do grupo após o evento Heróis Renascem, iniciando o chamado terceiro volume da revista dos Vingadores. Já a sexta edição é focada no drama de Carol Danvers, a Miss Marvel.



-Grandes Heróis Marvel (3ª  série) (Agosto a Novembro de 2000, pela Editora Abril): Na chamada linha Premium de quadrinhos da Abril, o título Grandes Heróis Marvel foi padronizado para uma revista mix mensal normal, mas seguindo o formato americano, capa cartonada e mais páginas... por um preço proporcionalmente maior. Os Vingadores entraram nessa nova fase de publicação através desse título. Nela foi publicada a minissérie Vingadores Eternamente.


- Homem Aranha (Abril de 2001 a Dezembro de 2001, pela Editora Abril): Nas últimas histórias da Marvel publicadas pela Abril, os Vingadores passaram a ter suas histórias inseridas na revista, versão Premium, do Homem Aranha.

- Marvel 2002, 2003, 2004 (Janeiro de 2002 a Janeiro 2004, pela Editora Panini): Depois que a Abril encerrou suas publicações Marvel, os Vingadores encontraram nas revista Mix Marvel 2002 (e 2003... e 2004) um novo espaço para suas aventuras. A versão 2004, na verdade, só teve uma edição especial, encerrando o título, uma vez que a revista que a substituiria seria Poderosos Vingadores.


- Marvel Millenium: Homem-Aranha (Novembro de 2002 a Junho de 2009, pela Editora Panini): Versão modernizada dos Vingadores, que aqui se chamam Os Supremos, com uma abordagem mais adulta do grupo, por vezes (diversas vezes) mais violenta. Essa versão foi a que serviu de base para o filme dos Vingadores. Suas aventuras, na verdade, é dividida em diversas mini e maxisséries desse selo.


-LJA / Vingadores (Janeiro a Maio de 2004, pela Editora Panini): Ou também é chamada de Vingadores / LJA, em edições alternadas (o que é o pesadelo de qualquer catalogador de quadrinhos, enfim...), essa minissérie muito esperada (décadas de espera, na verdade) era a cereja do bolo do desenhista George Pérez, famoso por desenhar inúmeros personagens com um detalhismo fenomenal (reza a lenda que chegou a ter problemas em um de seus pulsos, ao desenhar uma das capas). O esperado encontro da Liga da Justiça (da editora DC) com os Vingadores (da Marvel) na verdade mostra muito mais que isso, colocando frente a frente personagens dos dois universos que não são exatamente de um dos grupos. Além da minissérie publicada número a número, teve também alguns encadernados com material extra e igualmente indispensável.


- Poderosos Vingadores (Fevereiro de 2004 até atualidade, pela Editora Panini): Os Vingadores passam a ter sua própria revista mensal que publica os últimos números da revista Avengers até a saga A Queda, que reformulou o grupo e o rebatizou com o nome de Novos Vingadores, que passaria a ser o nome dessa revista mensal por um tempo. O título Academia de Vingadores começou a ser publicado em suas páginas, passando posteriormente para a revista Avante, Vingadores. Também foi apresentado uma versão mais jovem dos heróis com os Jovens Vingadores (que não eram exatamente as aventuras dos heróis quando ainda eram meninos/meninas).


- Wizard Brasil (Janeiro,  Fevereiro e Março de 2005): Quando a Abril começou a publicar as histórias do terceiro volume da revista dos Vingadores, ignorou duas edições onde o grupo enfrentava ninguém menos que o Esquadrão Supremo. Era uma história interessante até mesmo por esse grupo ser uma espécie de versão da Liga da Justiça, muito lembrado quando, no passado, o projeto com o desenhista George Pérez, que mostrava um encontro da Liga com os Vingadores, ter sido deixado de lado (só retomado décadas depois). As duas histórias em questão, inclusive, trazem o próprio Pérez na arte. Quando a Panini assumiu as histórias da Marvel, o momento dessas histórias já havia passado. Porém, anos depois, decidiu recuperá-las nas páginas da revista informativa de quadrinhos, Wizard. E, na edição seguinte, ainda vimos o anual Vingadores/Esquadrão Supremo ’98.

- Marvel Apresenta (Junho de 2005, pela Editora Panini): Revista bimestral onde eram publicada histórias especiais, geralmente fechadas (meio que no estilo da primeira versão da Grandes Heróis Marvel, da Abril). Os Vingadores, no entanto, tiveram apenas uma única edição dedicada a eles, a de n° 18, com o arco “Em Busca da Mulher-Hulk”.


- Universo Marvel (Julho a Dezembro de 2005, pela Editora Panini): Revista mensal que publicou a minissérie Vingadores / Thunderbolts.

- Vingadores Anual (2006 a 2008, pela Editora Panini): Os especiais anuais dos Vingadores publicaram as minisséries Os Heróis Mais Poderosos da Terra (I e II) e Vingadores versus Agentes da Atlas (heróis oriundos da Era de Ouro da editora que, um dia, seria chamada de Marvel).


- Os Maiores Clássicos dos Vingadores (Agosto e Dezembro de 2006, Maio de 2007 e Janeiro de 2008, pela Editora Panini) Quatro especiais com momentos marcantes na mitologia dos Vingadores. A Guerra Kree-Skrull, Os Vingadores da Costa Oeste (por John Byrne), a batalha contra o vilão Kang e a saga Vingadores versus Defensores.


- Avante, Vingadores (Janeiro de 2007 a atualidade): Com a total popularidade dos Vingadores alavancada, vários títulos além do principal surgiram para enriquecer sua mitologia. Para dar vazão a essas novidades, os heróis ganharam uma segunda revista, originalmente mensal, passando posteriormente a ser bimestral, mas com mais páginas e apresentando sagas completas. Entre os títulos que passaram para essa revista estão a Academia de Vingadores, a minissérie Vingadores Primordiais, a Iniciativa Vingadores, a minissérie Vingadores: A Origem, Vingadores Sombrios: Ares, Reinado Sombrio: Jovens Vingadores; a série Mighty Avengers; a minissérie New Avengers: The Reunion.


- Geração Marvel – Vingadores (Janeiro a Setembro de 2007): Convenhamos, os quadrinhos de super-heróis tem lá sua carga de violência que traz um sentido diferente pra quem acha que quadrinhos são coisa de criança. As crianças cresceram e as temáticas também. No entanto, é fato que o público tem que ser renovado. Feito para um público mais jovem do que o habitual, Geração Marvel trazia uma formação alternativa dos Vingadores, com personagens Marvel mais populares entre as crianças e suas aventuras eram mais contidas, mesmo mantendo o traço habitual de suas congêneres. Apesar disso, tornava-se uma experiência interessante tanto para ver aventuras inéditas quanto para testemunhar o esforço dos autores em seguir uma linha mais, digamos, família.


- Rumo À Guerra Civil (Julho de 2007, pela Editora Panini): Nesse prelúdio para o evento Guerra Civil, a primeira história é focada nos Illuminati, grupo de heróis que agia nos bastidores de grandes eventos do Universo Marvel. Inicialmente o grupo era formado por Homem de Ferro, Raio Negro, Professor Xavier, Namor, Doutor Estranho e Senhor Fantástico.


 - Universo Marvel Anual (Julho de 2007, pela Editora Panini): O primeiro anual da revista Universo Marvel trouxe o casamento de Luke Cage e Jessica Jones, inclusive publicado no primeiro anual da revista Novos Vingadores americana.


- Biblioteca Histórica Marvel – Os Vingadores (agosto de 2007 e julho de 2009, pela Editora Panini): Duas luxuosas edições, em capa dura, publicando as primeiras histórias dos Vingadores.


- Marvel 40 Anos No Brasil (Setembro de 2007, pela Editora Panini): No especial com as histórias mais marcantes da Marvel no Brasil, a dos Vingadores escolhida foi a batalha contra o Conde Nefária, desenhada por John Byrne, praticamente no auge de sua popularidade.

- Marvel Especial (Outubro de 2007 e Junho de 2008, pela Editora Panini): De certa forma, Marvel Especial fazia o papel que uma Marvel Apresenta ou mesmo uma Grandes Heróis Marvel faziam no passado: descongestionar as mensais com um novo espaço para histórias fechadas serem publicadas. Marvel Especial, na verdade, era até um tanto mais seletiva, encadernando minisséries dos personagens que já tinham sua série mensal. Apareceram na quarta edição com o especial mostrando acontecimentos alternativos da saga Vingadores: A Queda. Também tiveram uma edição dedicada a eles quando acontecia a saga Dinastia M. O Tie-In Dinastia M: Vingadores, minissérie mostrando o grupo nessa realidade reformulada, foi o tema de uma das edições. E os Jovens Vingadores tiveram seu espaço quando apresentadas as histórias individuais de cada integrante.


- Vingadores: A Queda (Outubro de 2008, pela Editora Panini): Edição especial que encaderna a saga final do primeiro volume do título dos Vingadores, a partir de onde a equipe sofreria uma radical reconstituição de seu quadro.


- Vingadores & Invasores (Fevereiro a Setembro de 2009, pela Editora Panini): Em uma época em que o Capitão América foi dado como morto, nada como resgatar o Capitão da época da Segunda Guerra, quando fazia parte do grupo Os Invasores, para contracenar com seus “futuros” colegas. Conflito de gerações.


- Invasão Secreta Especial (Agosto de 2009, pela Editora Panini): O terceiro especial ligado ao evento Invasão Secreta (onde é revelado um plano de dominação pela raça Skrull e que estava ocorrendo em todas as revistas mensais) é dedicado aos heróis jovens dos universo Marvel: os chamados Jovens Vingadores, que estavam atuando ao lado dos Fugitivos.

- Reinado Sombrio (Janeiro de 2010 a Junho de 2011, pela Editora Panini): Após o evento Invasão Secreta, os heróis foram substituídos por uma nova equipe que, na verdade, nada mais eram do que cruéis vilões que agiam nos bastidores. Para marcar essa fase no Universo Marvel, surgiu a revista mensal Reinado Sombrio (que tinha seus dias contados devido a estar ligada a esse evento também, mas essa era a intenção). Em suas páginas, o grupo principal, responsável por essa “dominação” teve suas histórias publicadas. Tratava-se dos Vingadores Sombrios. Ainda contou com dois especiais (em novembro e dezembro de 2010) com a série Reinado Sombrio: A Lista.


- Ultimate Marvel (Julho de 2010 a Agosto de 2013, pela Editora Panini): Revista que substituiu Marvel Millenium, mostrando a versão Ultimate dos Vingadores, conhecida como Os Supremos. Aqui é mostrado os acontecimento após o evento Ultimatum, motivo dessa renovação de títulos.


- O Cerco Especial (Maio de 2011, pela Editora Panini): No único especial para o evento O Cerco (onde os heróis finalmente enfrentam os vilões responsáveis pela fase Reinado Sombrio), os Jovens Vingadores dão de cara com a Gangue de Demolição nos escombros da recém-destruída Asgard.

- Capitão América e os Vingadores Secretos (Julho de 2011 até atualidade, pela Editora Panini): Nessa primeira encarnação de uma revista mensal do Capitão América (que fez história na Editora Abril e aqui renasce devido ao sucesso da adaptação cinematográfica), divide o título com o grupo do qual Steve Rogers (inclusive como Steve Rogers e não Capitão América) faz parte: os Vingadores Secretos, que tem série própria trazendo um seleto grupo de vingadores em missões muito pouco convencionais.


- Marvel Deluxe: Os Novos Vingadores (Fevereiro de 2012, pela Editora Panini): Edição luxuosa, em capa dura, papel especial e que republica nada mais nada menos do que as quinze primeiras edições da fase Os Novos Vingadores. Em 2013, saiu a segunda edição deluxe do grupo, com as histórias seguintes que acompanhavam a Guerra Civil.


- Vingadores Especial (Abril e Novembro de 2012, pela Editora Panini): Um especial para publicar a minissérie A Cruzada das Crianças.


- Os Vingadores – Prelúdio (Maio de 2012, pela Editora Panini): Como o próprio nome do título já diz, trata-se de um especial com os momentos que antecedem os acontecimentos vistos no filme dos Vingadores...


- Coleção Histórica Marvel (agosto de 2012, pela Editora Panini): Publicando uma seleção de histórias clássicas da Marvel (mas não exatamente em uma ordem cronológica desde a primeira edição), essa coleção trazia em suas primeiras edições especiais com os fundadores dos Vingadores: Capitão América, Thor e Homem de Ferro. A coleção fecha com a quarta edição onde é publicada histórias clássicas dos Vingadores, da fase escrita por Roy Thomas e desenhadas por John Buscema, do final da década de 60. Algumas dessas histórias, inclusive, eram inéditas no Brasil.


- Vingadores Vs X-Men (Março a outubro de 2013, pela Editora Panini): A minissérie/evento que antecede as mudanças propostas em Marvel Now, colocando dos Vingadores contra os heróis mutantes.


 E o ciclo na verdade nem se encerra aqui. Como bem sabemos, já foi anunciado uma nova mudança na dinâmica das revistas da Casa das Idéias a partir de outubro de 2013. Com o selo "Nova Marvel", nome batizado pela Panini referente ao original Marvel Now, as revistas dos Vingadores e Avante, Vingadores passa por nova fase a partir de outubro, com nova numeração e uma verdadeira reviravolta no host das equipe. Mas essa parte fica pra outro capítulo dessa história...

Marcos Dark
Colaborador do site Marvel 616 e dono do blog Amago.