THOR: RAGNAROK

Deus do Trovão e Golias Verde voltam a se encarar em Novembro

MARVEL LEGACY

Marvel une futuro em passado nesta sua nova fase

Nova Serie Mutante na FOX

Saiba as novidades de THE GIFTED

PLANETA HULK

A HISTÓRIA DO HULK QUE MARCOU OS ANOS 2000

Classicos do Wolverine

Relembre mais das melhores histórias do Logan

FUGITIVOS

Série de produção Marvel e Hulu começa a sair este ano

THOR: RAGNAROK

O Terceiro filme do Deus do Trovão e surpresa do ano é tema do nosso Podcast!

JUSTICEIRO

Saiba as novidades da série que sai em Novembro

INUMANOS

Confira o que o pessoal do 616 tem a dizer da série de TV dos Inumanos

PANTERA NEGRA

Conheça Wakanda em 2018

domingo, 31 de janeiro de 2016

Inominata 616 #100 - Capitão Britânia e a Origem do 616


Esse ano é um ano muito especial! Estamos completando 10 anos como comunidade, que gerou depois de um ano o site que vocês aqui conhecem como Universo Marvel 616. É algo que nos gera muitas boas lembranças e que gostaríamos de dividir com vocês. Assim, que melhor momento para isso do que reservar um programa especial, o nosso CENTÉSIMO INOMINATA 616 para falar sobre a Origem do Universo Marvel 616 - nos gibis e na nossa história. E de quebra, tudo o que você gostaria de saber sobre o Capitão Britânia, o defensor de nossa realidade.

Estamos dividindo esse programa que está imenso e imperdível em duas partes. PRIMEIRO, se junte ao Coveiro, João, Cammy e Jeferson para remontar os primórdios de tudo relacionado ao site. Curiosidades sobre como surgiu a ideia, como era a realidade dos leitores de quadrinhos uma década atrás e uma e outra piada interna de bastidores. Tudo isso em pouco mais de 36 minutos de conversa com esse quarteto. EM SEGUIDA, o Coveiro volta a se juntar com a equipe de ouro atual do Inominata 616. Junto com Marcos Dark, Rafael Felga e Paulo Artur, eles falaram sobre as primórdios do Campeão da Grã-Bretanha, Brian Braddock, que comemora em 2016 seus quarenta anos de criação!

Qual a ligação entre Margareth Tatcher, O País das Maravilhas e um Capitão Britânia reformulado? Que personagem aliado ao Britânia tem relações com Harry Potter e Caverna do Dragão? Como vencer fácil um julgamento omniversal? Que inimigo do Britânia tem mais dificuldades de usar o banheiro?  Por fim, realmente há alguma razão por trás do 616 escolhido por Alan Moore? Essas e outras questões que só serão respondidas aqui, na edição especial e centenária do Inominata 616.


Duração: 156 min




*Desativamos o player do 4Shared por estar dando problemas na página inicial do site!

Links da Leitura de Emails:
Quem são os 616s?
O Começo do 616 no 616
Canal 616


Links do programa:
Capitão Britânia, uniforme antigo por Alan Davis
Capitão Britânia, uniforme reformado por Alan Davis
Evolução dos três primeiros uniformes e bastões
Artigos relacionados ao 616 sobre o Capitão Britânia
Marvel Man/ Miracle Man na Marvel e artigos relacionados
Morte de Hebert Trimpe
 
Outros Podcasts Relacionados:

Inominata 616 #16 - O Maior Herói da Marvel que o mundo esqueceu
Inominata 616 #43 - As Muitas Faces da Fênix
Inominata 616 #50 - 50 anos de Vingadores
Inominata 616 #72 - Marvel 75 anos: Era de Bronze
Inominata 616 #98 - Viajando pelo Universo X

Para baixar em mp3, clique aqui!

Você também pode nos ouvir diretamente do seu smartphone assinando nosso feed! Saiba como clicando aqui! Ou assine direto no seu itunes aqui!

Coveiro

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Gazillion lança a nova versão de 2016 de Marvel Heroes


Marvel Heroes lança sua versão 2016, cheia de novidades e com um baita upgrade na qualidade visual de seus personagens mais antigos. Além de um capítulo inteiramente novo baseado na Invasão secreta, o MMO da Marvel traz um 55° personagem jogável, a Gata Negra, e uma nova versão de uniforme para Deadpool, o ZenPool.















O Pack Advance 3 também está a venda e sai com 7 personágens agora jogáveis - Elektra, Duende Verde, Nick Fury, Ultron, Raio Negro, Angela e um herói ainda desconhecido. Já a versão deluxe trará o Miles Morales e a Kamala Khan. Tudo isso pode ser adquirido pela store.marvelheroes.com













Outro que é encaixado na galeria de personagens é o agente Venom, inicialmente apenas para Team-up e suporte. Há 50 novos Achievements e finalmente teremos a versão beta para o Mac. Pelo visto, a Gazillion não quer desistir mesmo de emplacar o game.





E pra quem conferiu o trailer aí em cima, o grande vilão, o MASSACRE VERMELHO! Aí, sim!

Coveiro

Taika Waititi e Mark Ruffalo falam sobre Thor: Ragnarok e a participação do Hulk


Muito cedo pra falar de Thor: Ragnarok? Nem um pouco. Principalmente depois que o diretor neozelandês recém-contratado Taika Waititi vem conversando abertamente com a imprensa sobre suas impressões a respeito desses heróis. Desta vez, ele conversou com o Collider, onde se mostrou abertamente favorável a manter o tom bem humorado das histórias:

"Eu amei aquele momento em Vingadores quando o Hulk agarra o Loki e balança ele feito um boneco. Isso por si só gera uma baita cena de humor. Vocês lêem as revistinhas? Elas são insanas. Elas são malucas. Eu acho que é exatamente disto que eles precisam, tem que continuar mudando para mais. Eles já tem seus filmes obscuros, alguns até bem sérios, e eu acho que eles são ótimos quando conseguem misturar essas coisas. Eu realmente quero injetar meu estilo de humor nisso tudo." disse o diretor.

Sobre as expectativas que o estúdio tem para ele, Taika diz que "eu soube que não tem realmente regras. Não tem de fato uma linha a se seguir. Eles são bem parecidos com a Pixar neste sentido. Eles estão constantemente procurando a melhor das histórias, eles estão a todo momento desmontando e remontando tudo para obter a melhor história. É por isso que a Marvel é boa, eles estão a toda hora pressionando e puxando e tentando fazer o melhor possível de tudo".



Agora, aproveitando que se falou no Hulk, vamos pegar uma recente declaração do ator Mark Ruffalo sobre o futuro do Verdão ao site Yahoo: "Eu amaria fazer um filme do Hulk, mas está fora do meu controle" disse ele mais uma vez sobre o assunto de um filme solo do personagem. "Está nas mãos da Universal (o estúdio, não a Igreja). A Marvel sequer detém os direitos de fazê-lo. Então, não há nada no horizonte. Eu sequer sei se vai estar algum dia. Mas nós trabalharemos um arco realmente interessante em Thor 3, Vingadores 3 e 4 para o Banner e eu acho que vai - quando estiver tudo junto sendo visto - ser igual  como se tivéssemos um filme do Hulk, um filme solo dele".

Sobre sua participação em Thor: Ragnarok, ele disse que "Taika Waititi está chegando e eu amo aquele cara. Foi uma surpresa e se encaixa na parte em que a Marvel sempre faz o inesperado, chamando quem menos esperamos, e agora trazendo um diretor e um escritor surpreendente. Eu estou muito interessado em saber o que ele vai fazer. Eles estão escrevendo o script agora. Eu estou pensando sobre isso, e eu estou fazendo reuniões de script e outras coisas com eles. Estamos começando a nos preparar".

Sobre o fato de Whedon deixar o time, Ruffalo comentou que "Ele basicamente me contou que seria seu último e eu fiquei tipo 'que droga, você me trouxe para esse mundo e agora você está me abandonando aqui!' Mas eles estão se saindo bem. E Joss está bem. Eu só vou sentir falta dele. Ele foi demais para esse personagem, ele arrebentou com os Vingadores e isso foi algo quase impossível. Foi um milagre e ele fez tudo de um jeito belo"

Já sobre os futuro com os Irmãos Russo, Ruffalo disse que "eu acho que os irmão Russo são demais e eu acho que eles estão muito bem posicionados para tomar conta daqui pra frente, e eu estou feliz de estar fazendo isso com eles, mas eu sou amigão do Joss. E eu sei que ele teve momentos difíceis fazendo o primeiro filme e teve momentos difíceis fazendo esse último. Eu acho que é parte da natureza desta fera, entende?"

Sobre o começo de Thor: Ragnarok, o diretor também confirmou que as filmagens já começam em algum momento ainda este ano na Austrália.

Coveiro

Vingadores: O Mundo do Amanhã


Oito meses depois pode fazer muita diferença. Principalmente depois dos drásticos eventos de Pecado Original, quando Steve Rogers toma ciência de que foi enganado esse tempo todo pelo seu colega Tony Stark e que a criação dos Vingadores nessa Nova Marvel tinha planos muito maiores do que ele poderia imaginar. Agora, os Vingadores unidos como conhecíamos não existem mais e o que resta são pedaços separados e cheios de ressentimento tentando encontrar a mesma solução para o problema.

No sistema Alpha Whaan, um verdadeiro exército de Ex Nihili tentam em vão salvar ma estrela com poucos anos de vida. No processo, cinco dos jardineiros morrem e custam a entender que uma Anã Amarela simplesmente tenha o destino fatídico de se apagar. Mas a Abismo explica que o universo e o multiverso estão passando por uma densa mudança e o ponto de compressão é a Terra. A Terra que foi tocada já por Ex Nihilo deveria viver e viver, mas pode ser o ponto onde tudo morre. E eles decidem todos ir para lá entender melhor o que está acontecendo.


Então, vamos para um outro mundo mais distante no Império Shiar. Dobra e Mancha Solar vão fazer uma visitinha ao mais novo casal de amigos. Míssil e Esmagadora enlaçaram um romance logo que se conheceram nos Vingadores e agora até mesmo já são pais. Isso, no entanto, não os impede de ser imediatamente convocados pelo amigo Roberto da Costa. A Terra e o Multiverso precisam deles e eles - principalmente a Izzy - estão ansiosos por ajudar. Enquanto isso, Estigma e Máscara Noturna estavam no campo orisiano quando encontram um Aleph destruído. E não se trata de um Aleph perdido depois da Guerra que vimos em Infinito. Estamos falando de um Aleph de outra realidade que foi jogado para a nossa.


Na Terra, nos deparamos com Hipérion e seus Filhos do Sol - agora crescidos - construindo uma imensa Máquina na Terra Selvagem. Junto a eles, estão a IMA, que agora é comandada pelo seu maior acionista, Roberto da Costa. Mais distante dali, bem reflexivo, estava Odison, aquele que outrora já foi Thor. Os dois grandes e poderosos guerreiros se vêem como quase irmãos e se preparam para a tragédia que está por vir. Serão eles capazes de sobreviver e vencer?

Passando para Nova York, descobrimos que a antiga Torre Stark está dominada pela SHIELD. Agora ela é a Estação Gólgota e os Iluminatti ainda tem interesse em informações perdidas lá dentro. Para recuperá-las, eles enviam seu mais novo membro - Amadeus Cho - que depois de conseguir transmitir os dados para os colegas é atacado pelo novo esquadrão de Vingadores comandada pelo Arcanjo. Entre seus membros estão o Gavião Arqueiro, Capitã Marvel e um exército de drones comandados por ninguém menos que Susan Richards. E eles estão caçando a todo custo os demais membros dos Illuminati. Eles capturam Cho e exigem respostas... que se depender do jovem gênio, nunca terão.


Na edição que segue, descobrimos mais dos planos de Roberto da Costa. O jovem bilionário conseguiu comprar as escondidas a IMA e começou a operá-la por meio de Holdings até ter segurança de se mostrar agora como seu sócio majoritário. Seu plano é ousado, mas pode dar certo. Junto com o bom uso da IMA e a inteligência intuitiva dos Filhos do Sol, o povo-zebra, ele criou um aparato capaz de catapultar uma equipe para uma distancia de milhares de multiversos a frente e assim tentar descobrir a origem de todo esse problema das incursos. Thor, Hipérion, Estigma, Máscara Noturna, Abismo e um grupo grande de Ex Nihili serão os Vingadores Mundiais. Já Beto, Dobra, Sam e Izzy ficaram aqui na intenção de reconstruir seus Novos Vingadores.

Alguns detalhes valem ser apontados aqui. Antes de se juntar ao time, Sam e Izzy deixaram seu bebê com o pai dela numa fazenda. Foram prestar homenagens ao avô da Esmagadora onde ficou erguida uma estátua dele com o uniforme de quando ele ainda era o Capitão Terror. O pequeno bebê Josian revelou que tinha poderes neste momento. Máscara Noturna parece estar mais jovem do que quando foi encontrado pelos Vingadores da primeira vez. Abismo e os Ex Nihili estudam a Terra e apontam detalhes sobre os pontos de incursão e as cicatrizes que foram deixadas em cada lugar, eles dividiram ecossistemas inteiros. Por fim, antes dos seus Vingadores Mundiais partirem, Beto avisa a Thor que ao cruzar aquela máquina é uma viagem sem volta. Os cientistas não teriam como recuperá-los e seria o fim deles. Mas o antigo Deus do Trovão acredita que aquele era um fim digno.


Então, seguimos agora para o outro lado da história onde conhecemos mais dos Vingadores da SHIELD. O grupo segue pistas dos illuminati que os levam até o espaço aéreo italiano e em Roma encontram uma projeção holográfica sólida criada pelo Fera e o Hulk, agora chamado de Doutor Jade. A imagem se tornou interativa assim que mexeram numa jogada de xadrez e claramente era um recado para o agora envelhecido Steve Rogers. "Aceite suas deficiências e ajuste-se de acordo" e "melhor aperfeiçoar sua estratégia" diziam os dois iluminatti. Obviamente, o velho Rogers reagiu de mau humor a provocação.

Mais tarde, durante uma reunião da equipe, Rogers avaliava a situação com a Arcanjo, agora como era chamada a Susan. Disse que ela tinha agora sua confiança e poderia ter mais acesso aos detalhes que a Capitã Marvel que acabara de chegar trazia. O cenário era complicado, fora dos EUA, a ONU parecia agora aceitar a situação de "heróis" salvando o planeta a qualquer custo. Porém, o "herói" que dava as caras era Terrax, da Cabala, que vinha com o discurso aceitável de "durmam tranquilamente sabendo que eles garantiriam o amanhã". A ONU aceitou essas palavras e fez vista grossa com a exigência da Cabala tomar Wakanda para si (como visto na última edição). Capitã Marvel revelou imagens das cenas que vimos de T'challa e Shuri tentando fugir de sua Terra Natal.

Outra informação é que o Capitão Britânia se juntou aos illuminati, mas Rogers não poderia fazer muita coisa. Sua irmã, o familiar mais próximo, estava protegida no lugar que chamaram de Nação X e lá os Vingadores não eram bem quistos. O mesmo problema tinham para conseguir chegar ao Fera. Raio Negro estava desconectado dos outros membros dos Illuminati, mas o acesso a Attilan também era restrito. Por fim, Steve tomou ciência de que Roberto da Costa comprou a IMA e seja lá o que ele estava fazendo, parecia que era grande. Com isso, a Capitã Marvel fez uma piadinha sobre dispensar o pessoal com grana da equipe e Rogers não gostou nada.


Nessa parte da reunião, a Arcanjo foi dispensada. É falado que Jessica e Natasha simplesmente sumiram, tiraram seus localizadores e com o treinamento que possuem se tornam impossíveis de serem encontradas. Por fim, Rogers dá uma bronca na Capitã e avisa que da próxima vez quer ter alguma informação mais concreta sobre a localização de Stark e Richards. Ao olhar o video estático de Terrax na ONU também promete que a vez deles está chegando.

Antes de terminar, nos deparamos com uma esperada traição. Em algum lugar do planeta, Richards e Susan se encontram e tomamos ciência de que a Arcanjo é uma infiltrada no jogo. Eles comentam da prisão de Cho e Reed pergunta sobre seus filhos. Aparentemente, Reed pediu algo ao pequeno Franklin que ele não conseguiu executar e se sente decepcionado. Por fim, Val manda um recado para seu pai. Susan entrega o bilhete, mas alerta que até mesmo a pequena gênio pode errar. Lá estava escrito apenas "Pai, você não pode vencer. Hora de bolar um jeito de não perder".


E assim, temos as primeiras e vibrantes histórias dos Vingadores neste mundo que mudou tanto em oito meses. Hickman conseguiu dar ainda mais tensão ao clima de suas histórias e me deixou particularmente ansioso tanto para saber o que aconteceu até este ponto dessa história saltada até o que está por vir no futuro. O bom enredo vem bem acompanhado da arte de Jimmy Cheung, Paco Medina, Nick Bradshaw, Dustin Weaver, Steffano Caselli e Mike Deodato Jr e disparado Vingadores se torna a revista mensal aqui publicada mais almejada todo mês! O resumo dessas histórias foram publicadas aqui nas edições 27 e 28 da revista mensal da Panini.

Coveiro

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Punho de Ferro ganha mais um escritor e já pode ter ator contratado!

Um nome já é certo e seguro para a produção do Punho de Ferro. Em seu twitter, Scott Reynolds - que trabalhou nos principais episódios de Jessica Jones - já apontou que se junta ao corpo de escritores do seriado do herói marcial e defensor de Kun Lun. Mas não é só isso. Ao que tudo indica, já temos um Punho de Ferro contratado.



Segundo Mike Colter, ator que protagoniza o Luke Cage no seriado de mesmo nome, o cara já foi escolhido. "O ator já foi escalado, mas ele está em algum porão em algum lugar. Quando for a hora certa, vão deixá-lo sair de lá e dizer quem é esse cara. Eu estou ansioso. Eu vou ter uma boa pausa depois Jessica Jones e Luke Cage. Se eu estou no show do cara, eu não sei, mas com certeza estaremos nos Defensores" disse ele em entrevista ao Collider.

Curiosamente, vale lembrar que muitos boatos giram em torno de que Daniel Rand faria uma aparição no seriado do Luke Cage para ligar os episódios entre si, assim como Luke apareceu no da Jessica. Sendo este o caso, seria verdade então que já temos alguém contratado e Mike Colter provavelmente saberia quem ele é?

Coveiro

Punho de Ferro: A Arma Viva


Assim como fez com o Homem-Aranha: Potestade, o canadense Kaaren Andrews retoma o papel mais uma vez de roteirista e desenhista, só que desta vez resolveu se meter num campo ainda não muito explorado das profundezas de Kun Lun e assim revistar em 12 edições (que saíram no Brasil em 2 encadernados) o passado de Daniel Rand. E eis que temos uma divertida história introduzindo novos elementos na mitologia do Punho de Ferro.

Tudo começa com uma entrevista, que acaba se misturando com um romance. Brenda Swanson é uma jovem jornalista que parece estar fissurada na história enigmática de Daniel. Ele por sua vez oscilava naquela mesma noite num devaneio louco ao reviver sua infância traumatizante mais uma vez tudo. A mais antiga lembrança assustadora remete ao seu pai Wendell, completamente enlouquecido para chegar até a cidade proibida, a traição de seu sócio Harold Meachum e a terrível morte de sua mãe Heather.




A tortura daquele passado revivido é quebrada pela ameaça do presente quando o apartamento de Daniel é invadido por assustadores ninjas que são uma mescla de carne e peças mecânicas. Eles estavam atrás de uma menina, Pei, que escapou de um recente ataque a Kun Lun e fugiu com o último ovo de Shou-Lao. Depois de deixar a menina no hospital aos cuidados de Brenda e seu amigo, o Detetive Li, Rand parte para Kun Lun através do portal Randall (visto pela primeira vez na fase de Ed Brubaker) e se depara com um lugar completamente destruído.

Lá, Daniel encontra o antigo Shou-Lao morto, seu mestre Trovejante e atual yu-ti de Kun Lun decapitado e poucos sobreviventes. Muito dessa parte da história remete a lembranças de quando Daniel foi treinado ali, sempre ameaçado pela versão mais jovem de seu antagonista Davos, a Serpente de Aço, e protegido pela Pardal, a filha de Orson Randall, também criada e adotada ali pelo Trovejante. Numa das últimas lembranças, vemos o momento em que o potencial último Punho de Ferro foi derrubado por uma gigantesca ameaça chamada de "Um" e que pareceu profetizar antes de sua morte que Dan seria o seu substituto.


Então, Daniel é finalmente confrontado pela real ameaça que destruiu Kun Lun. E ele se revela sendo uma gigantesca criatura mecânica com pedaços de carne de diversos corpos. Boa parte do corpo, Rand percebeu que era o do Um. Já a cabeça, para seu terror, era de seu pai. Atemorizado pela realidade que se confrontava com seus pesadelos do passado, Daniel foi abatido pela criatura que quebrou suas mãos. Em um último instante antes da sua derrocada, Daniel é salvo pela já adulta Pardal acompanhada de uma figura pequena, velha e esquisita.


Paralelamente a isso tudo, a pequena fugitiva Pei é atacada no Hospital por Davos, a Serpente de Aço. Brenda ajudou-a a escapar do hospítal e até derrotou por uma estranha Mulher-Aranha assustadora. Em meio a tudo isso, o ovo de Shou-Lao chocou e surgiu o pequeno dragãozinho chamado Gork. Mas no fim, a Serpente de Aço capturou a menina e o dragãozinho e ao se juntar ao seu grande líder, arquitetavam construir a nova Kun Lun bem ali, onde antes era o prédio das Indústias Rand.

Daniel despertou completamente esmorecido nos braços da Pardal e acabaram enlaçando uma noite de amor que há tempos era adiada. Já o baixinho chamava-se Tô-lô e foi exilado de Kun Lun justamente por sua afeição por máquinas. Com o ajuda destes dois, Daniel passou a recuperar sua moral para voltar a lutar e um jeito alternativo para canalizar seu chi (já que não poderia contar com seus punhos).

Em uma nova fase de seu treinamento, To-lô construiu manoplas para Rand, verdadeiros e literais punhos de ferro, para ajudá-lo enquanto suas mãos estavam inutilizadas. Nesta nova etapa, Daniel teve que confrontar seus antigos medos, lutou contra uma manifestação da entidade mística Yama, usou a sua pele de lobo depois que o derrotou e assim finalmente encontrou sua mãe. Mas o maior desafio de Daniel ali era na verdade desapegar de tudo aquilo e finalmente deixar Heather partir. Ele e ela precisavam ficar em paz.


Outra revelação importante da história é que To-lô foi o verdadeiro criador do robô Um, que segundo ele foi uma ordem pedida pelo antigo Yu-ti. Quando tudo foi exposto durante a derrota do Um por Daniel, Yu-ti deu as costas a To-lô e ele foi morto. Acabou que a criatura saiu de seu controle e sua programação mais tarde e agora somente ele pode ser capaz de ajudar Daniel a superá-lo mais uma vez que o robô está mais forte e sem freios.

De volta a nossa realidade, Rand vestiu mais uma vez o uniforme do Punho de Ferro. Pardal passou a usara roupa do Trovejante.Os dois eram os últimos guerreiros de Kun Lun e atravessaram o Portal Randall para a nossa realidade afim de derrotar de uma vez por todas o inimigo. Na volta, após sobreviver a uma imensa queda, Rand ouve da Pardal que não há nenhum To-lô entre eles e que aparentemente Daniel estava imaginando a presença do velho a todo momento ali. Mas seria isso mesmo ou o velho monge ardiloso apenas passou desapercebido para a garota cega?


Dan e Pardal começaram então sua invasão pela Torre, lutando contra as filhas da Garça e monges do Terror. Mais a frente, surgiu Davos e a Pardal ficou para lidar com ele enquanto Daniel continuava seu caminho. No alto do prédio, o Punho de Ferro mais uma vez encontra a disforme criatura com o rosto de seu pai e a luta pareceu muito injusta. Num só golpe, Daniel é empurrado para andares abaixo do prédio e descobre ali uma câmara com vários monges em estase. A imagem de To-lô (que realmente estava morto, mas Dan podia vê-lo) estava presente mais uma vez e expôs o plano de Wendell Rand em usar o Chi de todos os habitantes capturados de Kun Lun para si. Mas uma vez naquele lugar, o monge baixinho iria dar um jeito de doar aquele amontoado de energia para Rand. E assim foi feito.

Daniel retorna para o alto da Torre e encara mais uma vez o gigantesco mecabiônico. Só que desta vez ele esta completamente em chamas, cheio de chi de todos os presentes e pronto para acabar de vez com tudo. Ele prepara o seu maior golpe e parte a cara do seu "pai" no meio. O que ele não esperava é que o vilão esperava por isso e colocasse na frente o pobre pequeno dragão filhote de Shou-Lao.


Com aquilo, a criatura que outrora foi seu pai usou o portal Rand para ativar uma passagem entre o mundo dos vivos e mortos. Assim, ele esperava trazer de volta a sua amada Heather. Com a energia de todos os monges praticamente servindo de bateria, uma bola de energia surgiu nos céus de Manhattan. Porém, o que saiu de lá não foi a mãe de Danny, mas sim Zhu-Kong, o Deus do Fogo e Guardião da Ordem Mundial.

Aquela era uma ameaça grande demais e um imprevisto até mesmo para os vilões. E para deter o impensável, Daniel recorreu as palavras do To-lô. Deixou-se unir ao seu pai, agora mais máquina que homem, para com isso se ligar a todos os monges feitos prisioneiros e todo o maquinário do prédio para dar vida a Torre Rand. Sim, como se fosse uma espécie de Mecha gigante lutou contra a divindade e a derrotou  usando de forma abrupta seu Punho de Ferro.

Enquanto tudo isso acontecia, todos que foram presos pelo Pai de Danny conseguiram se libertar e tentavam achar um meio de escapar dali. Davos pretendia fugir para Kun Lun usando o Portal Randall, mas quando sua irmã Pardal tentou impedi-lo, ele reagiu. Assim, matou Gork arrancando um grito da pequena Pei aterrorizada. Curiosamente, a tradição se fez presente com o sacrifício daquele pequeno Shou-Lao e Pei se revelou como a próxima e futura Punho de Ferro. Com um soco energizado, ela derrotou a Serpente de Aço.

No dia seguinte, Rand saiu da carcaça do Deus do Fogo caído. Reestabelecido, ele foi abraçado por Brenda e descobriu que To-lô se aproveitou do portal entre os mundos dos vivos e mortos para ressuscitar. Pardal se despedia, talvez definitivamente, já que aquela provavelmente seria uma das últimas viagens do Portal Randall por um bom tempo. Pei iria ficar com Dan, pois ele seria agora o seu Trovejante.

Um mistério, no entanto, ficou para ser resolvido no final. Durante toda a história, Brenda mostrou que era muito mais do que uma mera jornalista. Assim, nas últimas páginas descobrimos que ela era na verdade uma filha desconhecida de Harold Meachum e que passou a vida toda treinando e planejando se vingar de Daniel. No final, acabou que se apaixonou por ele e o que lhe restava agora era se matar.


A moça pegou uma bala e atirou contra a própria cabeça. No entanto, Rand foi mais rápido e agarrou o projétil. No fim, ela deu as costas sem rumo e aquele romance estava destinado a nunca acontecer como previsto. Ao retornar para seu apartamento, tudo o que Daniel não queria era encontrar mais confusão. Só que uma vez lá, deparou-se com seu amigo Luke Cage (que ficou de babá) em apuros. Aparentemente, a pequena Pei era uma baita aprendiz e acabou avançando um pouco mais nos seus estudos para ressuscitar seu antigo amiguinho Gork... e junto, sem querer, todos os demais dragões Shou-Lao.

Não dá pra comparar com toda a obra que Brubaker fez, pois seria algo injusto. Mas acabou que Kaareen conseguiu até fazer uma história legal com todos os elementos da antiga e nova mitologia do Punho de Ferro. Ele tem um humor bem diferente pras histórias e sua narrativa visual é bem dinâmica. Parte das cenas de lutas que beiram ao impossível anatômico dão um gosto a mais na história. No fim, não é uma grande história do Punho de Ferro, mas é uma bem divertida.

Coveiro

Conheça a versão 2099 de Deadpool

* Atenção! Informações inéditas no Brasil e EUA!

Ela estreou para os fãs na semana passada, na edição 6 da mensal de Deadpool nos EUA, e Warda Wilson foi um sucesso imediato entre os fãs do Mercenário Tagarela. Agora, em nota exclusiva do Comic Book Resources, foi informado que ela terá histórias na revista mensal do seu pai, intercalando justamente com os arcos da versão do presente. Confira um pouco do que seus criadores esperam do futuro da personagem:


"Nós nos divertimos muito com isso, e eu espero que os leitores se surpreendam com a quantidade de 'tecido conjuntivo' que as ações deste arco tem com a nossa história em curso atual", disse Duggan ao CBR News. "Deadpool 2099 tem muita história para apenas uma revista. Tem muitos segredos para revelar e muitas novas ideias e personagens para introduzir ... ou reintroduzir. Deadpool 2099 é um assunto de família. Nos vemos no futuro". 



"Eu tinha feito alguns rabiscos no trabalho de design para este personagem quando estava trabalhando em X-Men '92, e me foi originalmente pedido uma versão prata e rosa do traje do Deadpool, só que muito mais maltratado, com hematomas, rasgos, fitas e band-aids, tudo grudado nela. Só que então saiu aquela grande capa no verão feita por Chris Bachalo (onde GwenPool saiu praticamente feita pra estrelar), e que estava muito perto do meu pensamento pra essa minha Deadpool, então eu mudei de rumo", disse Koblish sobre suas primeiras ideias pra personagem.

A próxima aventura dela será na edição 12:



"Em vez disso, eu brinquei com o símbolo do Deadpool, deixando cair o círculo sobre os ombros e para baixo sobre seu torso como um poncho. O preto e vermelho em linha reta parecia demasiado estático para mim, então eu brinquei com algumas linhas coloridas nele e me deparei com a ideia das linhas serem luzes de neon / diodo turquesa, que me levaram a pensar que aquelas luzes deveriam estar descansando dentro de uma forma flexível da armadura, então eu era capaz de moldar a armadura ao redor. Curiosamente, a forma de sua parte superior do tronco, juntamente com os olhos iluminados e as linhas de neon, fez parecer um pouco como o rosto de um gatinho, então eu levantei os ombros para cima para fazer orelhas pequenas ", apontou o desenhista.



Deadpool #7 sai em Fevereiro com mais páginas e com uma leva de escritores e artistas comemorando os 25anos do Mercenário Tagarela!

Coveiro