LOGAN NO INOMINATA 616

Um podcast para se despedir de Hugh Jackman no papel de Wolverine

50 ANOS DE MARVEL

Um podcast com toda história da Marvel no Brasil! Imperdível!

A VOLTA DOS GUARDIÕES

Acompanhe as novidades do segundo filme dos Guardiões da Galáxia

PANINI EM 2017

A editora aracno-mutante Carol Pimentel conversou com o Mutação em Debate a respeito das primeiras novidades da Marvel pela Panini em 2017. Confira!

UMA GAROTA CHAMADA LAURA

Conheça mais sobre quem é a X-23 nos quadrinhos!

FIM DA GUERRA CIVIL II

Depois de muita espera, o que já tem sido corriqueiro quando se trata de um trabalho de Brian M. Bendis, finalmente a Guerra Civil II foi concluída

Cabeça de Teia nos cinemas

Homem-Aranha de volta a Marvel

DEFENSORES

Saiba as novidades da série do ano pelo Netflix

Conheça os Inumanos

Os seres mais misteriosos do universo ganham um seriado de luxo

PUNHO DE FERRO

Confira tudo sobre a mais nova série do Netflix

domingo, 30 de abril de 2017

Logan terá versão preto e branco sendo exibidas nos cinemas em Maio


Essa notícia é jogo rápido! Todo mundo que estava querendo saber se algum dia veríamos uma versão em preto e branco do Logan saindo pelo menos em Home Video deve ficar feliz com a novidade anunciada pelo diretor James Mangold. Confira seu Twitter:


Sim, no dia 16 de Maio terá nos cinemas a versão preto e branco de Logan. Aparentemente, só nos EUA. Mas na mesma postagem, nos comentários, James Mangold garantiu que teremos algo em especial reservado para o Blu-Ray.

=
Coveiro

Primeiros testes para X-Men: Fênix Negra sugerem que teremos quatro novos personagens na trama



Mal foi anunciado na última semana os três filmes da FOX para 2018 relacionados a franquia mutante e suas respectivas datas oficiais e já temos mais notícias hoje sobre possíveis novos personagens vindo aí. Graças aos primeiros testes para papéis em video que vazaram, descobrimos que aparentemente quatro novos personagens estão se encaixando para o vindouro X-Men: Fênix Negra. Uma delas, parece ser para o papel da Vampira (Marie) ainda criança. Confira:














Os atores nos videos são  Rarmian Newtown (The Family, Dance Academy) testando para os papeis dos personagens Colin e Shane, Alexa Swinton (Billions) para Marie, e Paul Mescal para Sam. A maioria dos sites cogita que Marie pode ser um teste para uma ainda muito jovem Vampira estreando nos cinemas. Já os demais personagens não há muitas dicas, salvo que alguns levam a crer que também são mutantes. Alguma pista de quem seriam?

Coveiro

Tom Holland, Downey Jr e Jon Freaveau comemoram o Dia do Super-herói nos EUA

Ninguém aqui no site sabia, mas na sexta-feira, dia 28 de Abril, foi comemorado nos EUA o dia nacional do Super-Herói. Para comemorar a data, Tom Holland, Robert Downey Jr e Jon Fraveau postaram em suas redes sociais sequências de fotos juntos dos bastidores das gravações de Homem-Aranha: De volta ao Lar. Veja só:




Uma publicação compartilhada por ✌️ (@tomholland2013) em








Aproveitando a notícia, temos um mistério no ar com a reunião de três figuras peculiares para um projeto secreto. Tom Holland, Stan Lee e o produtor musical DJ Khaled aparecem em foto e video juntos. Vale ressaltar que Holland está com seu uniforme aracnídeo. Veja só:






O mais provável é que se trate da gravação da cena da participação do Stan Lee no filme do Homem-Aranha.

Coveiro

Guardiões da Galáxia vol.2 já supera as expectativas do seu primeiro final de semana internacional


Finalmente, temos hoje uma previsão mais concreta do tamanho que é o sucesso de Guardiões da Galáxia vol.2 até esse Domingo. Como esperado na previsão inicial, passou-se do 100 milhões arrecadados no primeiro final de semana internacional antes do lançamento nos EUA e o que temos é 101, 2 milhões no Box Office registrados até agora.

Comparado com as mesmas condições do primeiro Guardiões da Galáxia, que foi o equivalente a 67,4 milhões naquela época em 42 mercados internacionais iniciais em 2014. Na quarta-feira a, o filme tinha o registro de 6,6 milhões. Já na quinta-feira, passou para 22 milhões. No Brasil, o registro foi que o filme levou o dobro de pessoas ao cinema em relação ao primeiro filme. Já n Alemanha, foi a segunda maior abertura do ano depois de Velozes e Furiosos.

Mas o grosso mesmo dos número vem com a semana que vem com a estreia de Guardiões da Galáxia vol.2 tanto nos EUA quanto na China, os dois maiores mercados de cinema atuais. Quão longe os Guardiões da Galáxia irão voar agora?

Coveiro

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Guardiões da Galáxia Vol. 2: Vídeos, vídeos e mais vídeos!


Chegou o grande dia da estreia nos cinemas brasileiros de Guardiões da Galáxia Vol. 2 e o que temos agora são vários novos vídeos para aumentar ainda mais a expectativa: 















Alguém aí já assistiu o filme? Eu já estou com meus ingressos garantidos pra hoje...

Eduardo Spicacci

Guardiões da Galáxia vol2: O futuro da equipe e algumas aparições especiais no filme


Guardiões da Galáxia vol.2 chega finalmente aos cinemas e é sucesso de crítica absoluto. Com 87% de aprovação no agregador de críticas Rotten Tomatoes, o 15º longa da Marvel Studios tem tudo para superar o primeiro e talvez chegar até a casa do 1 bilhão. Novos depoimentos de Kevin Feige, James Gunn e parte do elenco falam sobre cenas peculiares do filme, participações especiais irreverentes e mais do que se espera do futuro do Cosmo Marvel nos cinemas. Quem já viu o filme ou não se importa com SPOILER, continua aí a leitura:

"Eu acho que James em particular tem uma conexão com esses personagens e com esse universo cósmico. Então eu acho que ele poderia ajudar a enxergar histórias adicionais além do volume 3. E eu acho que ele já tem elas, e continua vindo com mais, o que é legal. Todos os nossos principais escritores e produtores estão cientes do que estamos fazendo e ajudando a construir novos vários projetos". Pro Toronto Sun, o próprio James Gunn comentou sobre esse seu papel. "Eu estarei plantando as sementes que levarão a próxima década. Estou ajudando eles a decidirem quais projetos devem seguir além de Guardiões Vol.3 e em quais próximos personagens cósmicos da Marvel vamos nos focar". Gunn também falou que "os três primeiros filmes contam uma só história e é uma história bem simples. E eu acho que bem que poderia ter um Guardiões Vol.4, mas não seria o mesmo. Não seria o mesmo grupo. Para mim, a história desse grupo irá acabar no Vol.3". Então, que comecemos a especular uma futura formação para além.

Pro CinemaBlend, O presidente da Marvel Studios comentou sobre a independência dos filmes atualmente. "Acho que as pessoas falam bastante sobre nossos planos a longo prazo. Mas raramente esses planos interferem na especificidade de qualquer filme individualmente. Geralmente, ocorre o oposto. Nos focamos na história e nos focamos no filme individualmente que nos esforçamos para ser o melhor. E então, se algo muda que não estávamos esperando no decorrer do planejamento porque isso faria o filme ser melhor, nós decidimos encarar e colocar isso dentro do planejamento. Eu acho que foi isso que aconteceu na Fase 1. Estávamos contando aquelas histórias e daí também fazendo o crossover do Nick Fury falando sobre algo na região sul, onde um certo martelo caiu..." disse.

Pro site LRM, Feige ressaltou a importância das personagens femininas até aqui. "Há muitas e muitas grandes personagens femininas nos quadrinhos que queremos trazer para as telonas. E é muito importante pro James trazer essas personagens. E mais do que apenas incluí-las, temos que dar a elas suas próprias histórias e construir nelas além das suas habilidades de lutar e de ser apenas um par romântico dos personagens masculinos. E é por isso que eu acho que a Nebulosa e a Gamora são pontos altos desse filme. A relação entre elas é um dos maiores e mais importantes arcos desse filme, a relação entre as duas irmãs" disse. Dave Bautista, também falou sobre a importância do desenvolvimento das heroínas no filme. "Eu vivo escutando por aí, as mulheres andam tão felizes com essas personagens femininas fortes por aí. Confie em mim quando eu digo que os homens também estão felizes de vê-las também" disse o ator que faz o Drax.



Pra quem viu o filme, já sabe que Howard deu as caras de novo por lá. E segundo Kevin Feige, pode não ser a última vez. "A parte engraçada sobre o Howard é que ele pode aparecer quando menos vocês esperar, então quem sabe quando é que ele vai dar as caras de novo?" disse ele na coletiva de imprensa. Quem também faz uma aparição mais que esperada dessa vez é Stan Lee, meio que confirmando que suas múltiplas participações em diferentes filmes podem revelar-se como algo único e ligado. "Pois é, achamos que seria engraçado. Stan realmente existe, sabe, além e aparte da realidade de todos os filmes. Então, essa ideia de ele estar sentado num ponto no cosmo durante a sequência dos saltos espaciais foi algo bem legal. James que teve essa ideia e nós a filmamos e adoramos tanto, que você a verá mais uma vez no filme. Não é algo que demora muito e então colocamos no processo ele comentando sobre o tempo em que ele foi um agente de entrega expressa da Fedex. Daí, as pessoas vão parar e pensar - Oh, espere, ele é o mesmo personagem em todos esses filmes?"

Outra peça chave importante do filme é o Groot, que também nos surpreende com uma das melhores cenas pós-créditos dos cinemas. Pro USA Today, Vin Diesel disse que "para mim eles ainda são o mesmo. É como perguntar pra mim, quem você gosta mais, do Vin do colegial ou do Vin universitário? Pra mim, eles são o mesmo cara, só que o Vin Universitário pilota carros velozes. O primeiro Groot que vimos foi um no final do Colegial. O Groot que vemos nesse filme é um do Jardim da Infância. Esperem só para ver o Groot já adulto formado. Esperem só ver esse Groot" alertou o ator. Mas será que veremos um filme solo do Groot algum dia? "James Gunn sempre quis um filme do Rocket e do Groot" disse o ator que também comentou aquilo que todos queremos ver em Guerra Infinita. "Eu sei que a Disney quer muito investir no sucesso. E o poster de maior sucesso do futuro da Disney será um que veremos o Groot vs Hulk. O mundo mal pode esperar pra ver isso" disse. O USA Today foi conversar imediatamente com James Gunn sobre esses depoimentos e o diretor falou que "Vin tem muitas ideias. Não sei de onde ele tira tantas. Eu amo Vin" disse Gunn saindo pela tangente.

Já leu nossa resenha oficial? Conferiu o filme? Mandou um email dizendo o que achou para lermos no nosso próximo podcast? Tá esperando o que?

Coveiro

Venom, Cavaleiro Espacial: Protegendo o Cosmo

VENOM SPACE KNIGHT CAVALEIRO DO ESPAÇO 1 2 3 4 5 6 UNIVERSO MARVEL THOMPSON FLASH OLIVETTI PANINI MARVEL

Venom um Cavaleiro Espacial? Sim! De todas as reviravoltas que o simbionte alienígena vivenciou nas últimas décadas, com toda certeza poucos esperariam a direção tomada desde que fez de Flash Thompson seu hospedeiro. Desde que se juntou aos Guardiões da Galáxia Venom pôde voltar ao espaço e, com isso, aproximar-se daquilo que parece ser o seu destino: ser um agente do cosmo. É a história que começou a ser contada na nova versão da revista Universo Marvel, relançada no final de 2016.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Inominata 616 #133 - Mantis e a Saga da Madona Celestial




Nesta quinta-feira, estreia nos cinemas nacionais o filme Guardiões da Galáxia vol.2, continuação de sucesso do grupo cósmico mais irreverente do Universo Marvel nos cinemas. E com o filme temos a chegada também nas telonas de uma personagem pra lá de peculiar na história, a Mantis. Uma vietnamita com um passado misterioso ligado às estrelas, Mantis teve impacto em várias histórias importantes dos Vingadores nos anos 70 até culminar na magistral saga da Madona Celestial. Saiba sobre todo o seu trajeto pela Casa das Ideias até culminar como membro da equipe dos Guardiões da Galáxia neste nosso podcast.

Apertem os cintos, viajantes, pois esse podcast terá uma jornada para muito além do nosso planeta, chegando até mesmo a cruzar a barreira do tempo com o Kang como grande vilão, mas também teremos uma liga de guerreiros mortos e até mesmo um bando de criminosos fã de horóscopo. Todos eles girando em torno da história da Mantis, uma jovem criada por monges do templo de Pama, profetizada como a Mãe do Messias Celestial. Acompanhando você nessa empreitada, estarão o Coveiro, Paulo Artur, Marcos Dark, do Sala de Perigo e Amago, e Wellington McGaren do Aracnofã.

Tenha cuidado ao ouvir esse podcast ao lado da esposa sem explicar direito a cacofonia do nome da personagem. Tente entender com a gente porque andar de anteninhas por aí uma vida inteira não chama a atenção no universo dos quadrinhos Marvel. Porque Kang deve considerar de forma mais literal a frase de que 'somos nosso próprio inimigo'. Por fim, veja McGaren roubar o momento de Paulo Artur logo no começo desse podcast.

Duração: 105 min




*Desativamos o player do 4Shared por estar dando problemas na página inicial do site!

Links da Leitura de emails:
Artes enviadas por Symon Vogan


Links do programa:
Relançamento da fase Dan Abnett e Andy Lanning dos Guardiões
Steve Englehart no Brasil
Pom Klementieff escalada como Mantis

Outros Podcasts Relacionados:
Inominata 616 #10 - Das Cinzas da Aniquilação... um novo Cosmo
Inominata 616 #49 - Guerra dos Reis
Inominata 616 #63 - A Origem dos Guardiões
Inominata 616 #76 - Bem-Vindo a Terra X
Inominata 616 #84 - Os Defensores por Steve Englehart



Para baixar em mp3, clique aqui!

Você também pode nos ouvir diretamente do seu smartphone assinando nosso feed! Saiba como clicando aqui! Ou assine direto no seu itunes aqui!

Coveiro

Veja o Doutor Estranho pela Play Arts Kai

As peças da Marvel da linha Square Enix feitas pela Play Arts Kai podem não ser das mais populares, mas compensam em engenhosidade. Uma das últimas divulgadas esses dias foi a do Doutor Estranho, de fato altamente elaborada e de cair o queixo:












Além da maleabilidade que seus pontos de articulação permitem, essa peça vem com uma variedade de mãos intercambiáveis e uns efeitos de magia com capacidade de brilhar no escuro. O lançamento no Japão esta previsto para Setembro.

Coveiro

Mudança de datas na nova animação do Homem-Aranha para os cinemas

Temos uma pequena mudança de planos no cronograma da Sony Pictures em relação ao Homem-Aranha. E não estamos falando aqui de Homem-Aranha: De volta ao Lar. Trata-se na verdade de o adiantamento em uma semana no lançamento da animação, aquela que será protagonizada pelo Miles Morales. Do dia 21 de dezembro de 2018 passa para dia 14 de dezembro.



Aproveitando a notícia, vale a pena pegar trechos da entrevista em que o ator Liev Schreiber deu ao Collider enquanto divulgava seu novo trabalho em Chuck. Schreiber não teve seu papel ainda revelado, mas tudo leva a crer que seja o vilão da história. "Não, não começamos ainda. E não acho que vamos começar dentro de um mês ou mais, de fato" falou. Sem revelar sobre a história, apenas que "acho que os fãs do Homem-Aranha que forem hardcore vão conseguir acompanhar isso com facilidade. Vai parecer bem familiar, de uma maneira boa, será tipo um caminho de volta".

Sobre o que o fez aceitar de cara o papel, Liev disse que "foi pelas minhas crianças, na verdade. Pessoas me conhecem por papéis como Chuck e Ray Donovan, e eu tenho agora uma criança de 9 e outra de oito anos e eu gostaria muito que eles me vissem fazendo algo que possam assistir e saber o que o pai deles faz".

Coveiro

Kevin Feige fala sobre os 10 anos de Marvel Studios nos cinemas e clima nas gravações de Vingadores: Guerra Infinita



Hoje, Guardiões da Galáxia Vol.2 chega aos cinemas no Brasil. Ele é o 15° filme produzido pela Marvel Studios mantendo a qualidade e sucesso da marca de sempre. Em breve, fará 10 anos que o primeiro Homem de Ferro foi lançado e esse feito está sendo bem lembrado hoje pelo principal homem por trás de tudo isso, Kevin Feige.

"Com a proximidade de nosso décimo aniversário, eu acho que ainda tempos um longo caminho em termos de lugares que queremos explorar e personagens que desejamos conhecer. Para mim, isso é a melhor parte de tudo" disse Feige em entrevista ao site Fandago. "É algo que continua a evoluir e continua a surpreender. Continuamos a trazer filmes com personagens que as pessoas já conheciam antes e que já amavam, ou novos personagens, mas levando eles para lugares inesperados, que é exatamente o que os quadrinhos tem feito extremamente bem ao longo das décadas".

Sobre as atuais gravações de Vingadores: Guerra Infinita, Feige disse que "é mais excitante do que as pessoas imaginam o que realmente está acontecendo. Estamos realizando coisas que as pessoas nunca viram antes em filmes baseados em quadrinhos. Estamos bem avançados nas filmagens, estamos filmando há 35 dias. Na maioria dos filmes, você estaria já na metade do caminho depois desses 35 dias, mas com esses filmes nós mal raspamos a superfície ainda. Estaremos filmando tudo até o final do ano".


"A brincadeira fora da tela, durante as gravações... não são muito diferente uns dos outros", disse Feige. Quando perguntado se os Guardiões e os Vingadores vão bater de frente antes de se unirem para derrotar Thanos, Feige riu,  quase entregando a resposta antes de colocar que "Todas as coisas são possíveis...". Essa ideia já era algo esperado de acontecer em um filme baseado em quadrinhos de super-heróis, que quase sempre repetem ritualmente um conflito básico antes de se unir contra a verdadeira ameaça. Para os fãs, fica só a diversão de tentar imaginar que Guardião brigaria num mano a mano com qual Vingador.

"Não há nada mais divertido do que ver essas superestrelas que levam consigo suas próprias franquias - e essencialmente já viram de tudo e fizeram de tudo - chegar nos sets e encontrar com os outros atores, todos de primeira linha e que tem papel de personagens icônicos em suas roupas e ver eles todos animados. Ver esses caras voltarem a ser crianças do jeito que eles ficam nos sets é demais. E isso está acontecendo agora mesmo" disse o presidente da Marvel Studios, que colcluiu "A melhor coisa de termos esse universo compartilhado e de ter essa caixa de areia que é o universo cinematográfico da Marvel Studios é que, precisou de pouco tempo para as pessoas aceitarem ele, e agora eles amam isso e é tudo muito divertido".

E a gente vai se falando mais durante esse feriadão. Tem tudo para ser intergaláctico!

Coveiro

Capitão América Sam Wilson: Campeão do Povo

Na nova e promissora fase que a Panini está investindo na qualidade das revistas mensais no Brasil, o Capitão América não podia ficar de fora. Afinal, foi um dos títulos mais longevos publicados em diferentes editoras no Brasil e agora está passando por uma fase importantíssima, que levará a pelo menos duas sagas marcantes nos próximos meses. E para quem não andou acompanhando as histórias nos últimos meses, vale destacar que o atual portador do manto de do escudo é Sam Wilson, outrora herói chamado Falcão.



Nick Spencer toma as rédes do título com a saída de Rick Remender e junto ao aclamado artista Daniel Acuna remonta o significado de Sam sendo agora o Bandeiroso. Ele tem agora uma equipe auxiliar para suas missões - com Misty Knighty e Dennis Dunphy, O Demolição como apoio. Até o Asa Vermelha ganhou um upgrade e é capaz de dar gritos sônicos perturbadores nos vilões. As missões estão sendo executadas com toda eficiência, a exemplo da que é mostrada em que Sam recupera um cientista da SHIELD sequestrado por Ossos Cruzados e a Hidra.

O problema todo está numa declaração pra lá de polêmica que o herói deu em rede nacional. Depois de servir como objeto plafentário em alguns desfiles e ações vitoriosas da SHIELD, Sam Wilson decidiu que deveria se posicionar além como herói. Numa atitude diferente de seu antecessor, o novo Capitão América anunciou que não mais serviria ao Governo ou mesmo a SHIELD, mas diretamente o povo americano. Criou um sistema de linha direta e conclamou o povo a acioná-lo caso alguma injustiça ou malfeito estivesse ocorrendo na vizinhança em sua comunidade. Isso imediatamente criou uma série de inconveniências políticas, claro. Da maneira como foi feita, soou como uma separação dos ideais americanos vigentes no governo além de se anunciar oficialmente como um poder paralelo de ação (não que os Vingadores ou qualquer outra equipe não fosse isso antes, mas nunca literalmente declarados). Com a SHIELD, apesar de eventualmente ainda trabalharem juntos, Sam começou a ser visto como persona non grata e Maria Hill faz questão de mostrar isso.



A atitude de Sam dividiu opiniões em todo o país e não podemos dizer que não gerou o devido burburinho. As pessoas podem até mesmo radicalizar suas opiniões a respeito disso, como uma simples viagem de avião que Sam faz mostra na história. E enquanto isso, a "linha direta" do Capitão América funciona a todo vapor e com todo tipo de pedidos. E um deles, em particular, chama atenção de Sam. A Senhora Mariana Torres fez um video relatando o desaparecimento de seu Neto, Joaquin, que ajudava voluntariamente na fronteira americana alguns imigrantes que tentavam entrar ilegalmente no país. O garoto desapareceu de repente, e a Dona Torres denuncia que os responsáveis foram um grupo chamado Filhos da Serpente.

A questão é complicada e tomar um partido numa questão ilegal e polêmica como a imigração pode comprometer ainda mais a imagem de Sam como Capitão. Misty não está certa se eles devem se meter e Dunphy alerta que eles nem tem dinheiro ou recurso ainda para seguir tão longe nessa missão. Ao ouvir conselhos do seu irmão, o Pastor Gideon, Sam tem a ideia de pedir doações a sua comunidade para investir na sua luta como herói e consegue um pouco de grana da Igreja para ter uma passagem de vôo até o Arizona.

E na fronteira americana do Arizona, os Filhos da Serpente atacam mais uma vez, atacando um grupo de invasores e seu coiote e os prendendo em nome do bem estar do seu país. É uma clara referência aos pensamentos mais radicais e protencionistas de alguns e com a chegada do novo Capitão América para se opor ao ataque, o roteirista escancara um dos principais conflitos ideológicos dos EUA hoje em dia. O termo "Capitão Socialismo" surge em tom pejorativo e uma discussão entre os vilões acaba se tornando tão familiar quanto qualquer bate-boca sobre o assunto na esquina. Mas a complicada situação de Sam ainda pode piorar. Um jato da SHIELD chega bem no local do conflito e dele sai Steve Rogers com uma força-tarefa.



Vale então uma pausa na narrativa para um interlúdio importante. Seis meses antes, vazou na televisão uma suposta ação da SHIELD envolvendo experimentos ilegais com fragmentos do cubo cósmico e o poder de tal artefato em mudar a relidade veio claramente a público. Maria Hill, como representante da SHIELD, negou a existência de tal programa, mas um tal hacker chamado pelo codinome "Sussurrante" diz ter provas cabais disso. Esse pode ter sido o maior ponto de desacordo entre Sam trabalhar com Hill, usando mais uma vez a mídia para declarar que é contra essa iniciativa. Já Steve Rogers é mais ponderado em acreditar na história, mas é igualmente contra qualquer uso do Cubo Cósmico e seus derivados.



Mas hoje, pelo que mostra a história, Sam e Steve não estão em pleno acordo. A equipe da SHIELD interrompe a ação do herói e parte para prender o grupo dos Filhos da Serpente. O líder do bando, no entanto, mais uma vez foge com um dos "coiotes" que ajudava os imigrantes. Atrelado ainda aos protocolos da SHIELD, Rogers não pode fazer muito ainda e é aí que os dois Capitães se separam. Sam foge usando os pássaros locais como divergência parar não ser seguido.

Sem os recursos de satélite da SHIELD, o novo Capitão América recorre a sua comunicação com pássaros para localiza o Serpente Suprema fugitivo. Ele o encontra num lanchonete comum, ataca antes que ele possa usar seu teleportador e só não o prende porque é atravessado pelo gigantesco Amadilío.  O vilão brutamontes está ressentido desde a última vez que encontrou Sam e achou que seria ajudado por ele. A ideia era reverter sua transformação, que se mostrou irreversível e sem chances de voltar a ser um comum. A briga se estende para a rua, com direito a um trem a alta velocidade dando um jeito no vilão.

Retornando a lanchonete, Sam não encontra o Serpente Suprema, mas em compensação depara-se como jovem que foi supostamente raptado. Aquele "coiote" estava na verdade vendendo os imigrantes ilegais para um suposto cientista e encaminhados para a cidade de Nova York. Então, Sam tem uma ajuda virtual do hacker Sussurante, que desta vez passa para ele a dica de que o cientista que ele procura é o Doutor Karl Marlus. É o mesmo cara que fez experimentos nos Armadílio e provavelmente está interessado em novas cobaias. Assim, se desenha  a primeira grande trama para Sam Wilson, o Capitão América.



Quem ler a história, certamente vai ver muito mais coisas a se refletir que não couberam neste resumo. Há um papo importante no final com Sam e Steve discutindo o quão o manto do Capitão América deve se intrometer em política e como até então ele, como herói, sempre se esquivou disto e acha que não pode se colocar acima dos homens que fazem as leis. Mesmo pontuando um lado como vilão e outro como herói, Spencer deixa ainda a discussão correr solta na sua história na polêmica principal. No avião, há todos os tipos de reações entre os passageiros sobre a vigente questão da imigração.

A posição mais cinzenta da SHIELD, representada por uma Maria Hill muito ranzinza, contra o "Sussurante" também é um tema bem atual pro momento de hoje da política americana e sua falta de transparência dos órgãos. E a questão envolvendo o projeto Kobik é algo que o leitor deve ficar atento para o futuro como um todo do universo Marvel.

A narrativa que se monta cheia de "vai e vem" é perfeita para construir o pensamento do leitor, do simples para a discussão mais profunda e cheia de nuances.  Certamente, um título imperdível para o colecionador e que, alheio a toda polêmica que você pode ter ouvido falar por aí em outros sites, vale muito a pena a leitura.

Coveiro

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Força V: Corpos Antagônicos

Com Alison Blaire se juntando ao restante das garotas, podemos dizer que a Força-V (res)surgiu como deveria, ao menos do jeitinho que a estranha Singularidade lembrava como era. Contudo, mesmo um ataque fulminante de luz da Cristal foi incapaz de deter a ameaça conhecida como Antimatéria. Restava agora a gerigonça criada pela divisão científica da Tropa Alfa dar certo e capturar o vilão.



O resultado não foi como o esperado. A máquina sugou parte da energia do Antimáteria mas se sobrecarregou. Não restava outra opção para as moças a não ser fugir. Nico criou uma magia para impedir que o vilão pudesse rastrear de novo a Singularidade e a jovem poderosa azulada englobou as amigas com seu poder e simplesmente desapareceu dali. Dentro da imensidão da Singularidade, as outras quatro integrantes da Força-V só trocaram farpas e mostraram que havia muito ainda para elas se organizarem e funcionar como uma equipe de verdade. Carol Danvers tentou se comunicar com a base espacial da Tropa Alfa para saber onde tinham ido parar e a cientista Tempest Bell alertou que elas estavam - de algum modo - já dentro da estação. Singularidade surge na frente da cientista com sua animação de sempre.

Um novo plano foi montado entre as heróinas da Força-V e as cientistas Tempest Bell e Gwendolyn Kawasaki (lembra dela, das histórias solo da Capitã Marvel?). Antes de uma grande ofensiva desta vez, no intuito de tentar dispensar as particulas do Antimatéria como estratégia, Carol Danvers e Jennifer Walters vão tentar dialogar com a criatura e arriscar uma abordagem diplomática. O plano era que sem a Singularidade por perto, ele fosse mais racional. Assim, teve poucos minutos para eles se preparem e o Antimatéria bater à porta da Base da Tropa Alfa na nossa órbita.



A conversa com o vilão foi uma perda de tempo. Antimatéria não mudou de ideia quanto a se livrar da única ameaça que podia feri-lo, a Singularidade. Ao mesmo tempo, mostrou-se uma criatura alheia a vida e bem estar humano, querendo apenas estudá-los a fundo como curiosidade, sequer se importando se os destruísse no processo. A Força V não viu outra opção senão o ataque e isso acabou custando a vida da Cristal, atingida em cheia por um raio do inimigo. Em fúria, a Mulher-Hulk decapitou o gigante de energia, mas era algo que não demoraria muito tempo para ele se reestruturar.



A morte de Alison deu nova motivação a Mulher-Hulk, Nico, Capitã Marvel e Medusa a agir. Juntas, elas iriam tomar a iniciativa de dispersar totalmente o Antimatéria Contudo, mal tiveram tempo de arquitetar um novo plano. O problema é que o plano de dispersar as particulas do vilão pode custar a vida da Singularidade, segundo os cálculos feitos pela Doutor Bell. Isso era uma opção que o grupo não aceitaria, perder mais um deles.

Então, Singularidade resolveu sair da base sem autorização e entregar-se ao vilão acreditando que isso impediria mais sofrimento. A Força-V teve que agir as pressas, sem ainda ter o dispositivo de contramedida para dispersão pronto. Juntas, não tinham outra coisa senão poder de fogo bruto para machucar um pouco o inimigo até abrir um rombo no meio dele e injetar o dispersor de particulas. É nesse momento que surge a Cristal, viva como nunca, com uma nova máquina criada pela Bell para proteger a Singularidade e detonar o vilão em segurança.

Medusa ativa o dispositivo, Cristal foge com Singularidade para longe e Nico usa uma magia para proteger a todo resto da equipe.  É o fim do primeiro vilão da equipe nesta nova (ou seria primeira) formação. O mistério de Singularidade continua aqui e sua verdadeira natureza deve ser entendida no decorrer de todo esse volume. Cristal também tem seus mistérios, com essas ressureições vindas do nada algo que vêem sem resposta desde a fase do Excalibur do Chris Claremont. A ex-Cantora sofreu muito ultimamente (ler os Fabulosos X-Men do Bendis, se tiver coragem) e vai precisar viver uma mudança. Por fim, ainda há novas peculiaridades quânticas sentidas por Singularidade e caberá a esse novo time correr atrás delas para resolver. Como prelúdio, particulas dispersadas do Antimatéria se manifestam em pessoas comuns que estão dormindo profundamente a noite.



Eu gosto das histórias da Força V. As histórias construídas por Kelly Thompson e G Willow Wilson com Jorge Molina na arte tem uma dinâmica muito boa, sem soar nada forçada a união de um grupo exclusivo de mulheres. Elas, na verdade, tem até uma motivação muito sincera ao aproveitar um bom gancho de outra realidade e uma personagem fora do comum que gera situações divertidas sem soar bobas devido a sua "inocência" quanto ao nosso mundo. A conclusão desse arco em quatro partes você pode ler em Universo Marvel #3, publicada em Fevereiro.

Coveiro

Confira a trilha sonora que acompanha o primeiro brinquedo da Marvel Studios na Disney Califórnia

Saiu a mais nova trilha sonora dos Guardiões da Galáxia que estreia em Maio. E, não, não estamos falando do filme desta vez. Trata-se do primeiro brinquedo da Disney e da Marvel, o Guardians of the Galaxy – Mission: BREAKOUT! que basicamente contará com um enredo randômico mas que gira em torno de uma história contando uma fuga em massa do Museu intergaláctico de Taneller Tivan, o Colecionador. Confira as seis canções selecionadas, cada uma gerará uma variação diferente do brinquedo:



“Hit Me With Your Best Shot” by Pat Benatar (1980) “Give Up The Funk” by Parliament (1975) “Born To Be Wild” by Steppenwolf (1968) “I Want You Back” by The Jackson 5 (1969) “Free Ride” by The Edgar Winters Group (1973) “Burning Love” by Elvis Presley (1972)


"Um forte e marcante ritmo com um gancho memorável são os pontos chaves. Por exemplo, o "Free Ride" tem uma pegada mais econico da guitarra, uma linha de baixo matadora no verso e, no refrão, os vocais de fundo tem uma grande linha ascendente. A musica Rock and Roll tocada a bordo do Ride é toda cheia de pura diversão.As músicas, todas pareadas com o próprio perfil do passeio, vai nos conceder seis experiências musicais únicas" disse  o diretor criativo dos parques da Disney, John Dennis
 Além disso, o brinquedo contará com uma música nova exclusiva do mesmo compositor de Guardiões da Galáxia: Vol.2, Tyler Bates.


Coveiro

Guardiões da Galáxia Vol.2: Primeiras previsões de bilheteria e mais da expansão cósmica nos cinemas



Amanhã vamos ter a estreia oficial de Guardiões da Galáxia Vol.2 no Brasil. A quarta-feira ainda reserva já algumas sessões a meia-noite em alguns cinemas do Brasil. E a expectativa é grande. Os números do primeiro final de semana - sem ainda chegar aos EUAs - já falam que o novo filme vai de longe superar o primeiro lançado em 2014. E podem ir muito além ainda.


Segundo o Deadline, Guardiões da Galáxia vol.2 chega em 37 mercados diferentes até essa sexta-feira e deve alcançar o montante entre 85 a 100 milhões em sua estreia internacional (que em 2014, foi de 67,4 milhões no primeiro final de semana). É um numero marcante, mas obviamente ainda longe de superar Homem de Ferro 3 com seus 141,4 milhões nos primeiros números internacionais. Já no final de semana de estréia dos EUAs, a previsão inicial é de 130 a 150 milhões de dólares, mas nunca se sabe as surpresas que podem acontecer até lá.


O filme pretende ser um marco para além da Fase 3, servindo de porta para uma expansão ainda maior do universo cósmico da Marvel nos cinemas. Kevin Feige, Presidente da Marvel Studios, disse ao site Fandango que "é muito cedo ainda dizer como vai se parecer. As coisas podem ficar muito diferentes até lá, mas eu tive algumas discussões sobre o vol.3 e muito mais com James sobre os Guardiões e demais partes do universo cósmico e posso dizer que é muito excitante."


James Gunn também tem economizado bastante sobre seus planos quando fala com a imprensa, mas já deixou claro que tem algo na manga para o personagem de Sylvester Stallone no futuro: "Meu plano é ver mais dele. Não tenho certeza se ele aparecerá em Guardiões da Galáxia Vol.3, vamos ter que ver ainda isso, mas é nosso plano ver mais do Stallone. Kevin e eu temos trabalhado bastante no que vai ser o universo cósmico da Marvel e pra onde iremos com ele. Planejamos ver mais dele no futuro".


E falando sobre futuro da Marvel, temos aqui uma mudança sutil de datas de filmes ainda não anunciados do estúdio. Um dos filmes misteriosos reservados para a data de 10 de Julho de 2020 foi realocado para 7 de Agosto de 2020. Isso pode ter nenhum outro significado senão algum rearranjo interno dos lançamentos na própria Disney (tendo em vista que a novidade veio com o anúncio das datas de Frozen 2, Star Wars Episódio IX e o outro Indiana Jones). As outras datas reservadas são para 1 de Maio e 6 de Novembro de 2020.


Coveiro

Hot Toys lança Mark XLVII do Homem de Ferro que aparece em Homem-Aranha: De volta ao lar

Para os fãs do Ferroso e suas inúmeras armaduras, eis que temos a sua mais nova versão indo para os cinemas, a Mark 47 (pulamos alguns números aí??) onde o visual dourado é deixado um pouco de lado e prevalece mais do prata em torno do vermelho tão marcante da armadura do Homem de Ferro. Veja algumas imagens:










A peça mantem o padrão da escala 1/6, com 28 lampadas Leds e mãos intercambiáveis. Não é uma das peças mais completas do personagem e serve mais como uma promoção limitada para colecionadores mais ferrenhos. O preço não foi divulgado no release.

Coveiro

terça-feira, 25 de abril de 2017

Motoqueiro Fantasma... sobre quatro rodas?

O público brasileiro o conheceu primeiro no seriado Agentes da SHIELD, mas a verdade é que o personagem Bob Reyes e sua fantasmagórica identidade heroica já faziam parte da Marvel desde muito antes das Guerras Secretas. Criação de Felipe Smith e Tradd Moore, o... Vamos chamar de Motoqueiro? Motorista? Piloto Fantasma? Enfim, o personagem tem suas primeiras histórias finalmente publicadas no Brasil com uma edição fechada lançada mês passada pela Panini.





A história não é muito diferente de quem viu primeiro pelo seriado. Robert Reyes é um jovem adulto com uma responsabilidade grande de ser tutor do seu irmão mais novo, Gabriel, um garoto cadeirante, frágil e inocente, sob o risco constante de uma vizinhança pra lá de violenta no bairro em que vivem. Para ganhar a vida, Robert trabalha o resto do dia numa oficina de carros quando não está estudando. A situação parece piorar a cada dia, mas a gota d'água vem quando uns valentões da rua liderados por Guero espancam e tomam a cadeira de rodas de Gabe. Para ter o dinheiro para pegar uma cadeira nova, Bob resolve tirar seu autorização da oficina um Dodge preto para correr por dinheiro nas ruas à noite. E é ai que quando tudo parece estar muito errado, a coisa começa a dar certo.

A corrida acaba sequer terminando. Helicópteros começam a perseguir o carro que Reyes dirigia e o cercam. O garoto mal tem tempo de se explicar e já é metralhado. E ao que parece, aqueles homens não eram policiais, mas sim capangas atrás de um droga, uma pílula rosa, que estava no bagageiro do Dodge. Aquele era pra ser o fim de Bob, mas ele teve uma segunda chance e foi possuído por um espírito cheio de Vingança, com uma face flamejante, mas bem diferente daquele Motoqueiro Fantasma que conhecíamos. Aquela nova entidade mística parte em disparado contra os assassinos de Robert e massacram um dos carros dos homens que o atacaram.


 

Temos então um interlúdio e descobrimos que a nova droga é um composto fabricado por ninguém menos que o Doutor Calvin Zabo, a identidade humana daqueles que conhecemos muito bem como sendo o Mr Hyde. Não admitindo derrotas e nenhum prejuízo, Zabo/Hyde mostra pra seus capangas o que acontece com quem falha com ele. Já outro vilão que é apresentado na trama é o traficante Zangado, que trabalha pra Hyde e é o verdadeiro dono do Carro. Os boatos de que seu Dodge andou circulando em chamas por aí logo se espalham e o bandido vai querer sua belezinha de volta em sua garagem. E não podemos deixar de fora o detalhe de que na festa que rolava na casa do Zangado, uma das usuárias da tal droga rosa quando perdeu o controle virou uma monstrenga tal qual os efeitos do soro do Zabo.

Já Robert acordou no dia seguinte bem, vivo e desperto em sua cama. Tudo parecia um sonho e ele precisava tocar a vida real a frente, arrumar uma cadeira reserva pro seu irmão e continuar as atividades na oficina e escola. Mas a história da noite anterior se repetiu quando os homens de Zangado foram a oficina pegar o carro de volta e o atacar. O Espírito de Vingança ressurgiu, deu um jeito nos malfeitores mais uma vez e apresentou mais do background de sua real história. Diferente do Motoqueiro Fantasma, aquele era um espírito d de um homem já morto que ficou ligado a aquele carro, Eli, e que no momento da morte de Reyes se ligou ao corpo dele e deu ao rapaz uma nova chance. A origem dos poderes ainda é uma incógnita, mas a verdade é que ele tem truques bem diferentes do outro Espírito de Vingança. Mas o que Eli tinha em comum com a outra versão era um desejo enorme de lutar pela justiça no bairro e se vingar dos maus elementos.

A história então caminha para um confronto de Robert Reyes contra dois literais monstros que se envolveram na sua vida: Um é o próprio Mr Hyde, que criou a droga cheia de efeitos colaterais, mas já aperfeiçoando-a para uma versão azul; E o outro era o traficante Zangado, que inevitavelmente se drogou com a pílula rosa e no meio de uma overdose se tornou um brutamontes de quatro braços. O surgimento do "Motorista" Fantasma até chegou a mexer com a vida pessoal de Bob, mudando seu visual radicalmente e no comportamento do jovem com a escola.

No fim, a história com três lados acaba culminando na parte cinco deste encadernado, quando Hyde e sua equipe de paramilitares encontra Zangado e sua gangue e ambos querem prestar suas devidas contas. Dois poderosos monstros estão acabando com o lugar ao lado da troca de tiros de seus subalternos. O lugar vira uma zona de guerra e Robert pega seu carro imediatamente para proteger a vizinhança e, principalmente, seu irmã caçula. Quando o Fantasma chega, Zangado está literalmente partido ao meio e seus homens praticamente derrotados. Ele então parte para o exército de Zabo e dá um coça daquelas no Mr. Hyde. Graças aos poderes diferentes que ele tem com o carro, consegue proteger o Gabe o transportando pelo capô do carro até a oficina e, em seguida, pode sentir-se livre para partir com tudo contra Hyde. Porém, quem derrota o monstro é ele próprio, ao tentar consumir mais da droga rosa e acabando com um overdose do soro em seu corpo.


A história não acaba aí, no entanto. O Motoqueiro/Motorista Fantasma vai até o galpão da turma de Guero dar uma surra neles e recuperar a cadeira de rodas de Gabe. E na história que imediatamente se segue, vemos um estilo de vida muito diferente pros Reyes. Robert continua correndo pra valer com o Dodge a noite e ganhando uma grana segura graças aos dons peculiares do carro. No bairro, seu alterego - que tem vários apelidos como Piloto Esqueleto e Corredor Robô - virou um herói da vizinhança. Contudo, o espírito de Eli parece insatisfeito com o uso mundano dos poderes e preferia que Reyes lutasse mais pelas injustiças ali. Bob, no entanto, afirma que sua única responsabilidade é com seu irmão.

Mas o perigo sobrenatural do bairro ainda não se extinguiu. De um lado, mendigos acharam mais amostras das drogas rosa por aí e até cachorros vira-latas estão virando monstros nos becos. Já Zabo tem uma nova parceria com a gangue do garoto Guero e pretende dar início a fase 2 de seu tráfico com a eficiente pílula azul que acabou de desenvolver.

Edição mais que bem vinda da Panini, que poderia ter corrido um pouco para tentar casar o lançamento da primeira edição já no ano passado com a aparição do personagem na série de TV. De cara, acabamos estranhando a opção do título de manter como Motoqueiro Fantasma, mas até que não compromete com a referência ao personagem original nas histórias. E apesar da trama simplória, o traço estilizado indie do Tradd Moore casa bastante com a pegada do personagem.

Coveiro

Sylvester Stallone fala sobre sua entrada no Universo Cinematográfico Marvel


O segundo filme dos Guardiões da Galáxia estreia na próxima quinta-feira no Brasil e um dos grandes nomes de seu elenco é Sylvester Stallone. O eterno Rocky Balboa explica a razão pela qual aceitou fazer parte do universo da Marvel Studios:

"Na verdade, foi bem fácil (a decisão). Foi interessante porque eu amo os filmes da Marvel, mas não havia me aventurado no gênero, então foi uma grande experiência. Quando entrei no set, vi robôs e coisas, uma mulher de sete metros de altura e tudo o mais. Eu pensei 'isso é ótimo. Isso são ótimas férias. É melhor do que estar em cima de uma árvore em Burma', entende?"


Lembrando que Stallone dará vida a Stakar Ogord, o Águia Estelar...

Eduardo Spicacci

Marvel vs Campcom Infinite ganha novo trailer com novos personagens



Para aqueles ansiosos pelas novidades da Marvel no mundo dos games, temos agora um novo trailer de Marvel vs Campcom: Infinite que revela boa parte da trama - girando mais uma vez em torno das jóias do infinito - mas com um novo grande vilão, a combinação de Ultron (Vingadores) com Sigma (Megaman) gerando Ultron Sigma:


O trailer também traz os personagens Hulk, Thor, Gavião Arqueiro, Rocket Racoon, Chris Refield e Chun-Li. Como anunciado no final do video, o lançamento está reservado para Setembro deste ano.

Coveiro

Kevin Feige fala sobre Vingadores 4 e a evolução dos Guardiões da Galáxia nos próximos filmes



É notícia atrás de notícia agora que os Senhor das Estrelas, Gamora, Rocket e toda a turma são o destaque do momento. E as novidades não se resumem apenas ao novo filme, já que o que vem em Vingadores: Guerra Infinita e no filme subsequente são foco das perguntas dos muitos jornalistas de sites especializados lá de fora. Confira as últimas novidades:


Se você puxar pra memória, vai lembrar que meses atrás alguns sites equivocadamente afirmaram que as motivações de Thanos em Vingadores: Guerra Infinita seriam diferentes das dos quadrinhos. Bem, em recente depoimento ao Collider, Kevin Feige afirmou o contrário. Quando o site questionou sobre a presença física da Morte no filme (talvez tentando arrancar dele alguma pista), ele foi conciso - "Suas motivações serão similares ao que eram em Desafio Infinito de muitas maneiras. E é só isso que posso falar".


E falando em Desafio Infinito, uma recente entrevista de Zoe Saldana a um programa de auditório da BBC deixou as orelhas de todo mundo em pé quanto ao possível título de Vingadores 4. "Estamos no meio de tudo. Eu acho que os Guardiões já filmaram sua parte quanto ao que será Guerra Infinita, que é a primeira parte. E vamos todos voltar para o Desafio no final deste ano" colocou ela numa conversa com Lizo Mzimbia. Então, será que "Desafio Infinito" é o título oficial ou apenas um nome de produção? Ao site Cinema Blend, o Presidente da Marvel Studios tinha revelado que só pretendia anunciar o título do Vingadores 4 depois de Guerra Infinita. Quando questionado se o título poderia revelar algo comprometedor do terceiro filme do terceiro filme dos Mais Poderosos Heróis da Terra, Feige respondeu "sim, certamente".


Outra coisa importante que Kevin Feige revelou para o CinemaBlend foi que se passarão quatro anos de Guardiões da Galáxia vol.2 para Vingadores: Guerra Infinita, o que nos colocará já um time mais maduro e experiente e, claro, um Groot bem crescido. "Nós não necessariamente datamos nossos filmes. Nem sempre sabemos, não falamos que esse é em 2012, 2013. Fizemos com os Guardiões da Galáxia, porque fizemos a conta e 1988, são 26 anos depois. Mas nunca falamos 'Oh, esse se passará em 2018, esse em 2017'. Mas era importante para a história aqui que o James queria contar que o grupo se mantivesse relativamente novo" disse o Presidente da Marvel Studios.


Ainda para o CinemaBlend, o ator Chris Sullivan que faz o vilão Taserface em Guardiões da Galáxia vol.2 colocou que "não quero prometer nada, mas eu acho esse filme melhor do que o primeiro. Eu diria que ele é mais solto, principalmente porque já existe o primeiro. Não há necessidade de estabelecer os personagens, então pulamos direto para o ponto principal da história dos personagens principais num nível mais profundo. Mas é igualmente divertido, igualmente repleto de músicas espetaculares e, é claro, o elenco de Guardiões da Galáxia é bem difícil de se equiparar". Já para Guerra Infinita, Feige comentou que "o time estará mais evoluído levemente, de certas maneiras bem reconhecíveis até. Mas de fato eles serão ainda os Guardiões lidando com aquela lambança que eles tem que encarar".


Em outra entrevista ao site Heroic Hollywood, Kevin Feige falou da importância que Guardiões da Galáxia teve para deixar a Marvel ainda mais ousada para seguir novos caminhos. "O sucesso dos Guardiões da Galáxia deu uma turbinada em nossa confiança para continuar coisas novas, divertidas, com direções esquisitas e levou ao Doutor Estranho e certamente, agora, para coisas que estamos fazendo com Guerra InfinitaVocês sabem que o que fazemos nas revistinhas são coisas de todo tipo de diversão, mentalmente insanas, narrativas viajadas que geralmente não se vêem nos fimes até que começamos a raspar a superfície disto com Thor e um pouco em Vingadores. E também um pouco do Reino Quântico em Homem-Formiga. Mas foi realmente com os Guardiões e Doutor Estranho e agora com o Guardiões 2 que podemos falar que o nosso público vai querer acompanhar a gente nisso tudo. Afinal, porque tentar fazer um filme baseado em Desafio Infinito se você não pode aproveitar muitas das loucuras que aconteceram a partir da imaginação de Jim Starlin".

Não dá pra ficar mais ansioso agora. Vingadores: Guerra Infinita chega aos cinemas em Maio do ano que vem, mas você já vai ter um baita gostinho do que vem por aí em apenas mais três dias! Nessa Quinta-Feira, Guardiões da Galáxia vol.2 chega aos cinemas brasileiros e você já pode conferir a nossa resenha oficial do site!


Coveiro

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Axel Alonso fala mais sobre a fase Marvel Legacy que vem aí!

* Atenção! Informações sobre quadrinhos inéditos no Brasil e EUA



Quando Joe Quesada anunciou uma virada da Marvel Comics no segundo semestre deste ano na Convenção de Chicago com a iniciativa do Marvel Legacy, muitos leitores ficaram com o pé atrás sobre seu real significado. Afinal, o que de fato mudará no que está sendo feito atualmente? E qual a importância da edição especial única a ser lançada em setembro feita por Jason Aaron e Esad Ribic? O editor-chefe Axel Alonso foi conversar com a ABC News e esclarescer dúvidas que podem ter passado batidas no painel da C2E2.

"Vamos dizer que há uma revelação na última página que irá quebrar a Internet" salientou o editor-chefe logo de cara na conversa sobre a edição do Legado. A edição como já foi anunciada terá 50 páginas e uma das mais aclamadas duplas criativas da mais recente fase da Marvel. "Essa história vai funcionar como um preview do que está por vir. Vai chocar com uma série de viradas, surpresas, easter eggs e, vamos assim dizer, uma revelação na última página que irá quebrar a Internet" foi como definiu tudo.

"Com 'Legado', queremos contar histórias que são acessíveis a todos, mas lembrar aos leitores da riqueza da história da Marvel. Para pontuar aqui, a numeração de nossas revistas vão voltar a contar a da série original e a revista irá invocar essa nossa história, relembrando os leitores sobre as conexões entre os personagens que talvez eles tenham se esquecido e clamando também o retorno de alguns grandes outros que vocês sentem faltam. Acima disso tudo, queremos injetar uma dose maciça de diversão nas nossas revistas. Eu acho que o 'Legado' vai provar que muitas vezes o que está longe dos olhos, fica perto do coração" disse Alonso.

"Legado irá também responder algumas dúvidas dos fãs sobre queridos personagens, incluindo se o "legado" finalmente responderá se Miles Morales e Peter Parker podem ser ambos Homens-Aranha. O mesmo será respondido se Riri Williams e Tony Stark podem ser o Homem de Ferro. A questão principal aqui é que não haverá nem velhos e nem novos personagens, mas sim apenas super-heróis da Marvel" salientou o editor. Mas antes da edição do Legado, Alonso disse que os heróis terão que lidar com o fim do Império Secreto e isso pode levar a algum choro e também um certo fator unificador entre os heróis antes de chegar a história sobre o Legado.

Alonso garantiu que "nenhum destaque em Legacy envolverá mortes de personagens importantes. Mas muita coisa pode girar em torno de algumas ressureições. Se há um tempo certo para trazer grandes personagens, esse tempo seria durante a "Era do Legado". Alonso também reforçou a parte estética das revistas do Legado com as caixas com artes de canto da revistas e selos dos personagens Marvel. "Quando criança, lembro de ter arruinado alguns quadrinhos meus cortando aquele selo. Eu tinha o Incrível Hulk 181 (primeira aparição do Wolverine) e eu cortei aquele selo. Onde estava minha cabeça?. Nós iremos relembrar as novas gerações como era ser parte dessa história." disse por fim.

Coveiro

Resenha 616 - Guardiões da Galáxia Vol. 2


Guardiões da Galáxia Vol. 2 veio para dar prosseguimento à saga dos heróis cósmicos da Marvel mais obscuros para o grande público até 2014. Mas após o primeiro filme, eles ficaram conhecidos até por aqueles que nem sabiam que a Marvel tinha um lado cósmico, dando uma importância a essa nova franquia muito mais do que era esperado. O segundo filme chega aos cinemas com a missão de continuar contando as aventuras deste grupo de heróis renegados, ou como o próprio personagem do Senhor das Estrelas define, perdedores, e manter a popularidade e a qualidade que conquistou tanto os fãs dos quadrinhos, quanto os fãs dos personagens do cinema. Guardiões da Galáxia Vol. 2 volta ao seu papel de diversão ao alcance de toda família e é o filme mais inovador da Marvel Studios até hoje. A resenha abaixo está totalmente sem spoilers.

O Universo Marvel 616 esteve na primeira sessão de imprensa e assistiu ao filme em 3D. Visualmente é um dos filmes mais coloridos e bonitos já feitos em 3D, não devendo nada para Avatar (que era muito azul) ou Alice no País das Maravilhas, ou até mesmo ao seu predecessor. Cenários como o planeta Cetraxis, e o planeta de Ego estão muito bem trabalhados e gostosos de se ver. Até mesmo à nova raça que somos apresentados, os Soberanos (Sovereign no original), cuja líder Ayesha (Elizabeth Debicki) tem papel essencial à trama do filme, o espetáculo visual é garantido.

Como já dissemos em resenhas anteriores, se a Marvel Studios se pauta num tema para cada filme (espionagem em Soldado Invernal, assalto em Homem-Formiga, a magia e o tempo em Doutor Estranho, etc), neste, o tema é a família. Uma família muito diferente sob muitos aspectos, mas o diretor James Gunn acerta em explorar essa diversidade, quando hoje as famílias ao redor do mundo contemporaneamente, são diferentes, e realmente fica tudo muito divertido de se acompanhar. E tudo começa quando um homem desconhecido que se autodenomina Ego (Kurt Russell), aparece para Peter Quill (Chris Pratt) dizendo ser o verdadeiro pai biológico dele. Desde que descobriu que possui uma herança genética metade humana, metade alienígena, em Xandar no primeiro filme, Quill ficou suscetível a descobrir mais sobre seu pai.


Somos apresentados à Mantis (Pom Klementieff), que está junto ao Ego logo no início e ao longo do filme desenvolve um relacionamento muito divertido com o gigante Drax (Dave Bautista). Drax que por muitas vezes age como a consciência de Peter Quill, mesmo que ele não goste disso.

A volta de Nebulosa (Karen Gillian) que tem muitas pontas a acertar com sua irmã Gamora (Zoe Saldaña), que por sua vez não resolveu ainda o que irá resolver com Quill. E por que não citar Yondu Odonta (Michael Rooker), que tem uma participação ainda maior do que no primeiro filme, onde todas as suas frases soltas do por que não entregou Peter ao seu pai, e o por que dele ter sido abduzido na Terra são explicadas. Seus Saqueadores (Ravagers) estão muito mais viscerais e muito mais difíceis de serem controlados, destacando-se Kraglin (Sean Gunn) e Taserface (Chris Sullivan).


A interação do Baby Groot (ainda com a voz do Vin Diesel, mesmo com a voz modificada para bebê) não fica restrita ao Rocky Racum, e ele interage muito com todos os outros membros dos Guardiões. Por falar no Rocky (Bradley Cooper), ele está mais genial, sarcástico e hilário do que nunca.

As participações especiais de astros como Silvester Stallone, que tem um tempo de tela até considerável, e muitos outros que já foram reveladas nos últimos dias são verdadeiros easter eggs para os leitores de quadrinhos das antigas, onde muitos antigos membros de Guardiões da Galáxia e Guardiões 3000 são mostrados.

Sem dar spoiler, o clímax e a luta final são emocionantes, cenas que ficarão no imaginário dos fãs por muitos anos, e um marco para sempre ser lembrado. O filme acerta em cheio a sua principal função: entreter. É muito divertido, tem ótimas e diversas piadas, a história prende, e o ponto de virada na trama torna tudo ainda melhor. E tem até mesmo cenas horripilantes, na minha opinião.

O final do filme conta com um verdadeiro epílogo, depois de tudo ficar escuro. Depois disso, ainda temos inéditas cinco cenas pós-créditos, por entre os ditos créditos mais originais já feitos. Não tenha pressa de sair da sala de cinema, pois irá perder muita coisa que vem por aí. Há easter eggs de personagens ocultos até nos créditos. E claro, a aparição de Stan Lee duas vezes, junto com personagens muito famosos do lado cósmico da Marvel.

O diretor James Gunn defendeu seus filmes nas redes sociais desde o primeiro, e respondeu a todas as perguntas e questionamentos de fãs mais exasperados, deixando alguns até mesmo irritados com ele. Mas no meu entender, o sucesso dos seus Guardiões se deve muito à sua história, o seu desenvolvimento dos personagens, e na criatividade alcançada com o uso de universo tão rico e tão pouco explorado em apenas dois filmes. Isso lhe garantiu o comando de Guardiões da Galáxia 3 e de futuros projetos da Marvel que ainda não foram divulgados.

Pra finalizar, não poderia deixar de falar da trilha sonora, que conduz soberbamente todo o filme, e é importante até mesmo para o desenvolvimento da personalidade de Peter Quill.

O 15º filme da Marvel Studios já tem algumas sessões à 00:01 do dia 27 de abril em cinemas selecionados no Brasil e apenas 5 de maio nos EUA.

Quem assistir essa semana, e quiser mandar sua opinião para ser lido pela gente no nosso podcast, escreva para inominata@marvel616.com, ou deixe seu comentário abaixo.