Guardiões da Galáxia vol.2

Entre na dança e veja o que achamos do filme!

MANTIS

Conheça a versão dos quadrinhos dessa misteriosa personagem que chega aos cinemas

Classicos de Logan

Mutação em Debate revisita as histórias do baixinho canadense

THOR: RAGNAROK

Deus do Trovão e Golias Verde voltam a se encarar em Novembro

Inumanos vs X-Men

Mutação em Debate discute o fim da minissérie

LEGIÃO

FOX surpreende em sua primeira série Mutante. Veja o que achamos de Legião.

Homem-Aranha de volta a Marvel

O podcast junta 616s com Aracnofãs para discutir o novo filme

DEFENSORES

Saiba as novidades da série do ano pelo Netflix

Conheça os Inumanos

Os seres mais misteriosos do universo ganham um seriado de luxo

AGENTES DA SHIELD

O que achamos da quarta temporada da série?

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Revelado um novo visual para o Thor que conhecemos


*Atenção! informações inéditas para o Brasil!

E se eu te disser que tem spoiler relacionado a revista do Thor número 700 a frente, você vai querer continuar lendo mesmo essa matéria? Depois, não vai falar que não foi avisado, hein!

Último aviso!

Agora foi!

A Marvel liberou uma imagem, uma página dupla, onde temos um emaranhado de imagens, dentre eles, o novo visual do Thor e, ao que parece, o destino final da Jane Foster, a atual Thor!


Odinson é convocado pelas deusas do destino, as Nornes, mas especificamente por Karnilla, Rainha dos Nornes. As Nornes precisam proteção contra Malekith, que já tentou atacar sua fortaleza. Como no interior do castelo, ficam os fios do destino de cada ser vivo existente, se o Malekith conseguir passar pelos portões do castelo, ele terá acesso ao destino de todos, inclusive o do próprio Indígno Thor.

Então, o filho de Odin decide atender ao chamado de Karnilla, porém, ele não tem forças suficientes para segurar por muito tempo as forças de Malekith e, no último instante, as Nornes partem para a briga também, armadas com o fio do destino de todos, enforcando os oponentes e, durante a briga, imagens do destino de todos que elas seguram são reveladas, mostrando o destino para "todos os Reinos, todos os deuses e todos os Thors ", que podemos presenciar na imagem acima. 

Pontos importantes a citar:

- Loki com a Manopla do Infinito;
- Loki, usando uma outra armadura, usando a arma do Carniceiro do Deuses, a Necro-Espada;
- Celestiais, um deles o que julga o destino das coisas, voltarão e parece que eles novamente vão investir contra a Terra;
- Thor com um braço dourado, segurando a Jarnbjorn com esse braço, e no outro braço, o que parece ser uma versão do Mjolnir dourado.
- Além de termos a Thor em pose como que partindo para atacar alguém, toda ensanguentada e com partes da sua armadura danificados, temos também a Jane Foster caída ao que parece ser a superfície da Lua. Aparentemente, estamos presenciando a morte da personagem;
- Temos Namor com uma coroa diferente também e com o seu tridente.

Parece que a edição 700 de Thor trouxe algumas mudanças realmente significativas. Literalmente, poderá ser o fim de arco, já previsto, e o começo de um outro! Nos resta esperar para sair essa revista de número 701 e termos mais respostas sobre isso tudo! A Thor 700 já se encontra a venda nas comicshops dos EUA!

Marcus Pedro

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Uma nova leva de fotos traz mais da dupla dos Heróis de Aluguel na segunda temporada de Luke Cage




Pelo visto a parceria que muitos fãs pediram vai se repetir muito mais que esperávamos na segunda temporada de Luke Cage. Eis que mais de 55 fotos das gravações externas trazem Finn Jones e Mike Colter juntos (ou brigando). E de quebra, Jones revelou em seu Instagram Stories hoje um pouco da tecnologia por detrás do seu Punho de Ferro. Confira:








E eis o que Finn Jones postou hoje:




Já estão confirmados na segunda temporada além de Mike Colter e Finn Jones, os personagens de Simone Missick, Theo Rossi, Rosario Dawson, Alfre Woodard, Thomas Q. Jones. E as novas adesões incluem Mustafa Shakir e Gabrielle Dennis como os personagens John McIver e Tilda Johnson.

Coveiro

Viúva Negra: Fechando as portas da Sala Sombria

Depois de usada e manipulada, Natasha Romanoff virou o jogo do Leão Choroso e derrotou o manipulador telepata Ilija Knezevic e seu primo grandalhão Platch Liev. Agora, nessa segunda parte do volume da Viúva Negra por Mark Waid e Chris Samnee, a Viúva Negra usará Ilija como um recurso a seu favor e era desfazer a nova versão da Sala Vermelha criada pela antiga diretora e sua filha, Reclusa, que era também uma rancorosa aluna na época em que Natasha também era treinada.



A história começa com Natasha e o Leão Choroso invadindo uma base aquática da nova Sala Sombria. No meio do caminho, revemos um flashback do passado de Ilija e Platch, em que a jovem Romanoff mata o tio de Ilija, um ioguslavo recém saído da cadeia,  fere mortalmente o primo Platch e só deixa o pobre Knezevic porque não o percebeu dormindo no banco de trás do carro. O garoto tem todos os motivos para odiar Natasha, e parece que ainda tem um ou outro ás na manga mesmo não podendo mais atingi-la telepaticamente. 

Já ao avançar no interior da base, topam com a Diretora e Reclusa. Natasha pede para Ilija roubar mentalmente todas as informações da velha sobre a Sala Sombria, mas a velha estoura a sua cabeça antes de ser totalmente invadida. O Leão Choroso só consegue poucas informações da morta, e a Reclusa é imprestável. Na verdade, ela achava que sabia de tudo, mas a Diretora não confiava de fato na filha pra dar a ela informações importantes. A Viúva deixou a mulher para trás, achava que mesmo ela a ameaçando, não era capaz de fazer muito contra ela.

Agora, a missão da Viúva Negra e do Leão Choroso era ir atrás de todas as novas garotas secretamente estavam espalhadas mundo a fora seguindo missões dadas pela Diretora antes de seu falecimento. E uma delas levou-as até a Casa Branca, onde uma excursão de escola tinha não só uma, mais três pequenas garotas treinadas e com a missão de matar o vice-presidente. Natasha invadiu o lugar com Ilija se passando como uma guia turística e quando a confusão estourou no dia, teve que se dividir em impedir que as meninas matassem civis e que elas fossem mortas pelos agentes da SHIELD convocados na hora. Acabou que as meninas foram detidas e entregues em segurança pra SHIELD afim de serem desprogramadas. Já Ilija foi levemente baleado por uma delas, mas numa das últimas páginas deste capítulos descobrimos que as outras crianças estão encarceradas e sendo controladas por seu primo Platch e sendo tudo parte de seu jogo.



Na pagina seguinte, Natasha é atraída para a afastada floresta onde seu antigo contato, Iosef, morava e o encontra assassinado. Como se não bastasse, depara-se com ninguém menos que o Soldado Invernal como prisioneiro dentro da cabana e a Reclusa como sua captora. Conhecendo todos os sistemas de segurança do lugar, Natasha consegue abrir uma alavanca que dava para um corredor subterrâneo e afasta o ferido bucky de lá rapidamente. No meio do caminho, os dois são perseguidos e confrontados pela Reclusa que dá trabalho e mostra que não deve ser ignorada como foi. No fim, ela acaba deixando-os para trás, mas não antes de deixar uma ameaça de retorno no ar. Já o Bucky veio até ali para dar um recado a ex-amante - Nick Fury, o original, quer falar com ela.

Daí, seguem para a lua numa velha nave a Nastaha, Bucky e também Ilija, que sem eles desconfiarem traz uma surpresinha na sua mala. E quando finalmente chegam na área mais desabitada do nosso satélite lunar, deparam-se com a figura decrépita, assustadora e presa a correntes do velho Nick Fury. Para quem não lembra, o Fury original se tornou o "Não Visto", uma maldição dada pelos Vigias desde que ele matou o Uatu para roubar seus olhos e segredos. Agora, Fury sabe demais, mas está condenado a não poder usufruir muito dessas informações. No começo, ele não parece querer dizer muito, o que provoca uma reação involuntária do Leão Choroso. O jovem Ilija tenta arrancar telepaticamente dele tudo o que ele sabe, mas o excesso de informações literalmente detona a cabeça do telepata.



Então, o "Não Visto" começa a escrever com os pés uma palavra em russo no solo lunar - Amizade. Apesar daquilo não significar muito para Bucky, Natasha sabe exatamente do que se trata. Nesse mesmo instante, sai da mala do falecido Ilija uma das jovem assassinas da Sala Sombria. A garota tenta decolar a nave para longe dali sem o Soldado Invernal e a Viúva. Os dois correm para impedí-la, mas também foram enganados pelo telepata agora morto ao pensar que tinham oxigênio suficiente para a viagem. Para conseguir alcançar a garota em fuga, Natasha cede parte de seu oxigênio para complementar o cilindro de Bucky e ele salva o dia.

Já na Terra, a Reclusa finalemente acha o esconderijo do Leão Choroso e vai até lá libertar as últims seis garotas. No caminho, topa com o silencioso Platch Liev e o mata junto com a ajuda das meninas. Agora, ela estava com a família de novo e seguiria finalmente os passos da mãe. E sua última missão de vingança era na secreta base da SHIELD chamada Amizade. Era o que Nick avisou a Natasha, a base de segurança máxima da organização que era capaz de deletar todas as informações secretas de posse da SHIELD com o girar de seis chaves diferentes na posse de seis encarregados.

Na penúltima parte dessa história, acompanhamos a corrida entre Natasha e as seis garotas enviadas pela Reclusa por essas chaves na base secreta. É interessante ver como as jovens em ação não olham mais a Viúva Negra como um mito, mas sim como um artigo velho e ultrapassado. Contudo, mesmo dando bastante trabalho para Natasha, a nossa heróína mostra que sua vasta experiência conta mais que tudo. Nesta caça de gatos e ratos, acabou que a Viúva foi ludibriada pela última garota de posse da chave e com a ajuda da Reclusa, auto-proclamada nova Diretora, elas conseguiram todas as chaves.



Para provocar Natasha, a nova Diretora instigou ela a matar uma das garotas antes que elas girassem a chave no minuto certo do relógio e assim impedissem a grande catástrofe na SHIELD. Romanoff sabia que aquilo era apenas um maneira de ela mexer com sua cabeça, já que a própria Reclusa poderia pegar a chave da criança morta e ela mesmo usá-la. Assim, Natasha pensou em outra maneira de usar a programação fiel das garotas a seu favor. Ela atirou no relógio, impedindo que elas conseguissem girar as chaves no minuto certo e não soubessem o que fazer. Em outro movimento, a Viúva girou uma outra chave de segurança do lugar e que causava uma inundação completa da base.

No meio do caos, todos tentavam se salvar e em meio a isso, Natasha e Reclusa tentavam convencer as jovens agentes a ficar a seu lado. Romanoff oferecia uma nova vida para todas, uma chance de serem felizes quando ainda tinham tempo. Já a Reclusa gritava ordens e exigia o respeito que deveria como nova Diretora. Acabou que a influência de Reclusa não era igual a da sua mãe e as meninas tenderam a ficar do lado da heróina. Reclusa foi presa, as garotas foram levadas para o programa de recuperação da SHIELD (e até Tony Stark ofereceu ajudá-la) e a Diretora Hill veio pessoalmente se retratar para Natasha. E no fim deu a ela uma dica, ela mesma poderia deixar de lado esse manto de Loba Solitária e confiar nas pessoas ao seu redor.

Assim, encerra-se de maneira bem bacana e redonda a passagem de Mark Waid e Chris Samnee com a Viúva Negra. Certamente, uma das histórias mais bacana da personagem, com excelente narrativa visual e que acaba se tornando bem relevante para a personagem. Apesar de ficar com um gostinho de querer mais, é evidente que foi o momento certo pra encerrar este volume. Fica redondo pra nossa coleção na estante.

Coveiro

Mais pistas de que Peggy Carter estará em Vingadores 4 ou em Homem-Formiga e a Vespa



Tempos atrás, a convocação de extras para um cena se passando nos anos 60 fez muita gente cogitar se não veríamos uma cena em flashback em Vingadores 4 com a presença de Peggy Carter e o começo da SHIELD. E eis que uma nova postagem da atriz reforça essa teoria:

Uma publicação compartilhada por Hayley Atwell (@wellhayley) em

Caso ela não esteja coincidentemente a passeio na Georgia, provavelmente em Atlanta, na mesma época que está acontecendo as gravação de Vingadores 4, é bem certo dizer que ela foi reconvocada pro time. Meu chute é que ela tenha uma forte ligação com também com a criação da Capitã Marvel, cujo filme se passará retrospectivamente nos anos 90. Vale ressaltar que a atriz também pode estar na verdade envolvida nas gravações do filme do Homem-Formiga e a Vespa, que também estão concomitantemente rolando agora no mesmo estado.

Coveiro

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Novas imagens, videos e um grande vazamento de Thor: Ragnarok

Contando as semanas para termos a estreia nos cinemas, temos novas imagens do filme, videos com mais cenas novas e - acreditem ou não - mais um grande vazamento de parte importante da história do filme. E desta vez não foi culpa do Mark Ruffalo:




E agora temos novos videos promocionais. Um clipe e um curta entrevista com Loki (sim, o personagem, não Tom Hiddlestone):



E pra fechar, todos já devem saber que no dia da premiere oficial de Thor: Ragnarok, o ator Mark Ruffalo acabou deixando um video ao vivo do facebook aberto e deixou escapar os 15 primeiros minutos do filme por aí. A história foi contada aqui pelo nosso redator Marcus Pedro. E isso gerou até uma piada da parte de Tom Holland no Twitter, que disse que a partir dali ele não era mais o pior Vingador pra guardar segredo:

Só que obviamente, Ruffalo não deixou barato e respaldou a brincadeira de uma fã que o defendeu dizendo que pelo menos o Ruffalo era um Vingador de verdade:


Mas brincadeiras a fora, acabou que num programa autraliano que estava ao vivo ontem, o apresentador acabou deixando escapar por duas vezes um grande spoiler sobre Hela. E isso acabou deixando os atores Chris Hemsworth e Mark Ruffalo bem chateados. Não vamos dizer o spoiler aqui, visto que é bem importante pra trama, mas quem for muito curioso, temos o video da revelação AQUI e a reação dos atores que não gostaram nada do que aconteceu.

Coveiro

PS: E quem conferir o video, evite estragar a surpresa nos comentários!

Teaser promocional da terceira temporada de Demolidor é mostrada


*Alerta para spoilers para quem não assistiu a série Defensores. Se você não viu, pare de ler essa matéria, assista a série e depois volte pra cá!

E na conta do Twitter da série do Demolidor, da Netflix, foi liberado um vídeo teaser promocional, onde é apresentado o memorial a Matt Murdock. No vídeo, mostra o texto se transformando em braile, tipo de texto desenvolvido para os cegos. O vídeo vem com uma descrição abaixo, traduzindo, "Estou bem. #DEFEND"
No final da temporada da série Defensores, Misty Knight foi gravemente ferida, perdendo o seu braço, e o Matt Murdock aparentemente, foi dado como morto, soterrado no buraco abaixo de um dos prédios do Tentáculo. Porém, mais pra frente, em uma espécie de cena pós-crédito, foi revelado que Matt sobreviveu e foi deixado em um convento, pra ser cuidado, e um nome de uma irmã é citado: irmã Maggie. Então, é esperado que a próxima temporada, ainda mais com essa evidência da conta do twitter da série, que seja abordada a série clássica do personagem nos quadrinhos, Born Again, A Queda de Murdock aqui no Brasil! Por enquanto, segurem bem essa referência, enquanto não oficializam a adaptação!

Fiquem ligados com a gente para mais novidades que podem surgir mais frente!

Marcus Pedro

Mike Colter fala sobre participação de Finn Jones na segunda temporada de Luke Cage



Ainda sem data para sair, a segunda temporada de Luke Cage está já na fase adiantada das gravações neste exato momento. E com tudo que aconteceu em Defensores, o que podemos imaginar é que a vida daqueles quatro heróis não será a mesma. E isso já se mostra evidente com a participação de Finn Jones em parte da série d'O Poderoso firmando aquela clássica parceria dos quadrinhos:

Em conversa com o site BlackFilm, o ator protagonista da série, Mike Colter, disse que "há pessoas que amam a ideia dos Heróis de Aluguel. Quando as pessoas viram os Defensores, eles acharam aquele relacionamento legal entre eu e Finn e ficaram curiosos. Eles querem ver mais disto".

"Traremos um sangue novo nesta temporada e eu espero que as pessoas respondam a isso também. Vamos formar um time por um tempinho. É o ponto de trazer um novo sabor a série. E eu posso ver isso funcionar. E é isso que é bom. Estamos levando as pessoas justamente o que elas querem" disse o ator. Mas e sobre Jessica Jones? "Muita gente também quer ver o que acontece entre Jessica Jones e Luke, mas entramos num limbo. E decidimos e decidimos investir um pouco no lance do Heróis de Aluguel em algum ponto nesta temporada e ver o que acontece. Tenho esperança que as pessoas respondam bem a isso".

Sobre o futuro lançamento, Colter disse que "estamos trabalhando nisso agora. Vai ser em algum momento no próximo ano. Não terminamos as filmagens ainda e depois delas, é tudo baseado no timing e quando eles querem que seja lançado. É como um disco. Quando você quer fazer o lançamento? Netflix tem a própria agenda e seu calendário, então eu assumo que seja próximo ano. Quão breve? Não sei, mas espero que seja no primeiro trimestre ou primeiro semestre".

Antes dele, provavelmente teremos ainda Jessica Jones, cujas gravações começaram antes em NY e já encerraram, sendo todo o trabalho agora feito pela pós-produção.

Coveiro

Panini lança cinco republicações Marvel e Star Wars agora em outubro

Em outubro, além das revistas que saíram no nosso checklist mensal de outubro, mais encadernados de republicações da Marvel chega às bancas. Temos a clássica primeira Graphic Novel da Marvel com a Morte do herói ícone da editora, uma antologia de histórias do mutante canadense Logan, a continuação das republicações das histórias do Homem-Aranha Superior e mais dois encadernados da linha Star Wars. Confira os resumos, preços e outros detalhes a seguir:

A MORTE DO CAPITÃO MARVEL

Como protetor do universo e verdadeiro defensor da Terra, o guerreiro kree Capitão Mar-Vell triunfou contra adversários grandes e pequenos. Mas, ao receber o diagnóstico de que está com câncer, o herói se vê diante de um inimigo que nem mesmo seu vasto poder é capaz de derrotar… e tanto ele quanto o universo que o ama terão de lutar para aceitar o inevitável. E mais, confira a batalha seminal contra Nitro que adoeceu o Capitão Marvel muitos anos antes — e, em meio a um confronto com o descomunal sistema de computadores de Titã, agora corrompido pela loucura de Thanos, testemunhe o nascimento do romance entre Mar-Vell e seu verdadeiro amor, Elysius. “A morte toca todos nós de maneiras diferentes. Alguns mal sentem sua chegada. Outros, ela atinge bem de frente. E há os que sentem sua lâmina afiada cravar-se no coração.”

(Formato: 17 x 26 cm, 128 páginas, Capa Dura, Lombada Quadrada, Papel: Couché, R$ 40,00 ISBN: 978-85-8368-239-4)



WOLVERINE: ANTOLOGIA
ELE É O MELHOR NO QUE FAZ... Conhecido por muitos nomes, Wolverine é um dos mais emblemáticos personagens criados em meados dos anos 1970. Com uma história trágica, misteriosa e instigante desenvolvida ao longo das décadas, ele conseguiu conquistar uma legião de fãs e até mesmo quase sobrepujar a popularidade da equipe de heróis mutantes X-Men, de cujas histórias passou a participar em julho de 1975. Agora, neste volume, estão reunidas algumas das aventuras e autores clássicos que contribuíram para o sucesso deste personagem! Confira a primeira aparição de Wolverine, os confrontos com Dentes-de-Sabre e encontros com diversos heróis da Casa das Ideias, em histórias trazidas por Marc Silvestri, Jim Lee, John Bolton, Renato Guedes, Rafael Grampá e outros celebrados artistas e escritores! Este volume de 392 páginas contém Incredible Hulk 180-181, Uncanny X-Men 205 e 268, Classic X-Men 25, Wolverine (1988) 10, 35-37, 95 e 186, Wolverine (2003) 12, 32 e 73-74, Strange Tales II 1 e Wolverine (2010) 20.

(Formato: 18,5 x 27,5 cm, 392 páginas, Capa Dura, Lombada Quadrada, Papel Couché, R$ 120,00, ISBN: 978-85-8368-251-6)



HOMEM-ARANHA SUPERIOR: MAL NECESSÁRIO.

Quem sairá vitorioso do confronto entre o Homem-Aranha Superior e o Homem-Aranha 2099 e conquistará o título de maior herói aracnídeo do Multiverso? Talvez não faça diferença, já que o fim da luta trará um acontecimento que vai alterar o universo do Homem-Aranha – e de toda a Marvel – por anos! Mas qual deles foi responsável por essa chocante mudança? E, das cinzas da batalha, surge o primeiro grande encontro entre o Homem-Aranha Superior e a Gata Negra! Felícia Hardy sempre gostou mais do Aranha do que do homem por trás da máscara, mas qual será o resultado quando esse “homem” é Otto Octavius? E, enquanto um Osborn que não víamos há anos retorna para a surpresa de todos, Otto comemora um momento histórico. Será que o mundo está pronto para os planos do “Doutor Parker”? Este volume de 116 páginas reúne as edições 17 a 21 de Superior Spider-Man.

(Formato: 17 x 26 cm, 116 páginas, Capa Dura, Lombada Quadrada, Papel Couché, R$ 29,90 ISBN: 978-85-4260-701-7)



DARTH VADER: SOMBRAS E SEGREDOS.

O sinistro lorde sith recebe uma nova missão das mãos do Imperador, mas ele mesmo já tem seus próprios planos… e não necessariamente condizem com as necessidades de seu mestre. Vader, em sua aliança com a astuta doutora Aphra, acaba por contratar um bando de caçadores de recompensas para executar um golpe de proporções épicas, cujo alvo é o Império! Conseguirá ele resistir à pressão das investigações conduzidas pelo inspetor imperial Thanoth e, ao mesmo tempo, cumprir com o que lhe foi pedido? Uma coisa é certa: os caminhos desses personagens se entrelaçarão de uma forma que poderá ser fatal para todos! Este volume de 136 páginas contém Darth Vader 7 a 12.

(Formato: 17 x 26 cm, 136 páginas, Capa Brochura, Lombada Quadrada, Papel LWC, R$ 19,90 e ISBN: 978-85-4260-709-3



STAR WARS: CONFRONTO NA LUA DOS CONTRABANDISTAS. Para poder continuar sua busca e aprender sobre os caminhos dos jedi, Luke Skywalker decide ir até o Templo Jedi em Coruscant. No entanto, ao fazer uma parada em Nar Shaddaa, a infame Lua dos Contrabandistas, ele acaba tendo o seu sabre de luz roubado e isso o coloca em uma aventura inesperada e cheia de perigos! Han Solo e Leia, por sua vez, se veem às voltas com uma rival que surge do passado de Han. E ainda: em uma história do passado, veremos como Ben Kenobi sempre esteve presente na vida do jovem Luke. Este volume de 136 páginas contém Star Wars 7 a 12.

(Formato: 17 x 26 cm, 136 páginas, Capa Brochura, Lombada Quadrada, Papel LWC, R$ 19,90 e ISBN: 978-85-4260-708-6)



Bom, apesar de ter a edição gringa original, faz umas duas decadas que espero essa republicação da Morte do Capitão Marvel. É algo que certamente o novo leitor não pode deixar passar.

Coveiro

Atriz discute o desenvolvimento de Blink na série The Gifted



Ontem tivemos mais um capítulo da série mutante The Gifted. E um dos personagens que mais vem se destacando na série é o da atriz Jamie Chung, que faz o papel de Clarice Fong, a Blink. Ela recentemente conversou com o site ComicBook na New York Comic Con e discutiu mais sobre sua personagem e o desenvolvimento dela nos próximos episódios:

"Veremos os seus limites, na verdade. Nos quadrinhos, ela é bem fluida com seus poderes. E em nossa história, ela precisa ter uma ideia bem visual pra ela. É difícil se teleportar no meio de um centro de convenções porque eu nunca estive nele, não sei como ele parece, se tem essas barreiras pra chegar até o local. Ela precisa estar familiar com o espaço" disse.

A atriz afirmou que sempre discute o limite dos poderes da personagem com os escritores e que é legal ajudar a estabelecer as regras da série. "Mas ela continua a evoluir e ficar mais forte. E vocês vão perceber que... ela continua a alcançar marcas maiores cada vez que seus poderes começam a tomar forma" disse se referinco as marcas no rosto da personagem que já acostumamos tanto a ver nos quadrinhos. "Adicionamos uma outra no fim do episódio 2. Mas a medida que seus poderes continuam a crescer, ela fica com mais marcas no rosto. Então, cada vez mais ela fica parecida com a Blink dos quadrinhos.

 E temos já um trailer do quarto episódio disponível:

Toda segunda-feira temos um novo episódio de The Gifted, com Stephen Moyer , Amy Acker, Natalie Alyn Lind,Percy Hynes White , Sean Teale, Blair Redford e Coby Bell no elenco principal.

Coveiro

Josh Brolin conta dúvidas iniciais que tinha sobre aceitar o papel e de quantos filmes é seu contrato

Resultado de imagem para marvel616 cable


Com o fim das filmagens de Deadpool 2 neste final de semana, o ator Josh Brolin teve um tempinho pra conversar com o site Collider e explicar seus temores iniciais em pegar o personagem Cable, sem sequer tem ideia de quem ele era. E de quebra, ainda revelou pra quantos filmes foi contratado pra fazer na FOX:

"No começo eu não sabia direito. Eu queria fazer George e Tammy. Daí, minha mulher - graças a Deus - disse pra apenas ler o roteiro. Disse porque eu estava falando, apenas leia ele. Eu estava pensando muito nesse lance do contrato de quatro filmes. Então, eu lembro de ter lido no meu telefone mesmo. E era tão irreverente e engraçado e histérico que a medida que eu ia lendo eu só pensava, é isso, eu sequer tinha ideia da base de fãs do personagem. Eu não tinha ideia do que representava, e eu acho que nós fizemos algo realmente muito especial" disse Josh Brolin.

Sobre o fato de estar num contrato pra múltiplos filmes, Brolin disse que não achava isso de modo algum estranho. "Não. Nós chamamos de nossa série limitada'. Isso é nossa série limitada. Voltando a realmente escrever coisas divertidas. Tem um tom bom, tudo funciona. É realmente uma pegada engraçada pra mim estar envolvido nessa comunidade de comédia". Josh Brolin disse também como foi atuar como Thanos nesse meio tempo das gravações: "Tive um bom tempo. Quero dizer, foi explosivo atuar como Thanos. Foi um dos trabalhos mais divertidos que já fiz e olha que eu supostamente ia fazer o filme George e Tammy (que acabou atrasando as gravações). Supostamente iriamos gravar no dia 8 de Maio com Deakins e tudo isso veio nos últimos segundos, daí veio Deadpool e perguntaram se eu estava interessado em fazer ele".

Dirigido por David Leitch, Deadpool 2 traz de volta Ryan Reynolds no papel de Deadpool, T.J. Miller como Fuinha, Brianna Hildebrand como Míssil Adolescente Negasônica, Leslie Uggams como a Cega Al, Stefan Kapičić na voz de Colossus, e Karan Soni como o taxista Dopinder. Além deles, teremos Zazie Beetz como Domino, Josh Brolin como Cable, Julian Dennison num papel desconhecido, e Jack Kesy como o vilão, que muitos acham que seja Black Tom Cassidy. O filme chega aos cinemas em 1 de Junho de 2018.

Coveiro

Evento especial de Halloween da Torre dos Guardiões da Galáxia ganha trailer



E já está rolando durante esses dias as atrações temáticas nos parques da Disney comemorando o Halloween. E na Califórnia, o primeiro brinquedo da Marvel Studios, a Torre dos Guardiões da Galáxia, ganhará um evento especial chamado "Monsters after Dark". Confira o trailer assustador das criaturas a solta no Museu do Colecionador:


Lembrando que essa versão especial do brinquedo só vai estar disponível até 31 de Outubro!

Coveiro

As aventuras de três Mulheres-Aranhas

Depois de um arco particular cada uma em sua própria revistas para pontuar como estão Jessica Drew, Cindy Moon e a Gwen-Aranha da realidade da Terra 65, eis que um inevitável crossover entre essas três Mulheres-Aranhas aconteceu nas páginas das edições 13 e 14 de Homem-Aranha: Aranhaverso. E apesar do crossover ser curto e bem partilhado em suas respectivas equipes criativas, até que a história consegue criar coerência e trama interessante que destaca um pouco de cada personagem.



Tudo começa com um encontro entre as três, com Jessica sendo a mais velha e praticamente sendo uma tutora das duas desde os eventos contra os Herdeiros na saga do Aranhaverso. Gwen, que também faz parte do grupo de combate interdimensional dos Guerreiros da Teia, é a única delas que tem livre acesso entre a sua Terra-65 natal e nosso universo 616 (que curiosamente continua sendo chamado assim). No entanto, ela mal sabe que anda sendo seguida por um estranho sujeito mascarado que discretamente poderia lembrar também um uniforme de herói aracnídeo.

Nessa última reunião em especial, as três mulheres-aranha atravessam para a Terra 65 pra conhecer o famoso café "Starkbucks" que a Gwendoline sempre falava, quando um surpreendente ataque aconteceu próximo - um gigantesco Super-Adaptóide começou a levar o caos às ruas. As heróinas logo colocaram os uniformes para controlar a ameaça e foi nesse momento em que o misterioso perseguidor da Gwen roubou dela o bracelete que abria portal entre dimensões e assim fez com que não só ela ficasse presa, como Cindy e Jessica estivessem exiladas do seu mundo. Mais adiante,  o misterioso ladrão levou o item roubado para sua empregadora, que se revelou como sendo ninguém menos que a versão 65 da Cindy Moon. E ela tinha grandes planos naquela nova e tão repleta de heróis Terra-616. E esse é o começo de tudo na edição especial Spider-Womans Alpha.



As edições que seguem do crossover passam então a trabalhar em particular as perspectivas de cada uma nessa situação. Gwen tenta ajudar as amigas a encontrar pistas para saber quem a roubou ao mesmo tempo que busca abrigo provisório na casa de uma das meninas de sua banda, as Mary Janes. Cindy Moon acaba desaparecendo logo cedo de perto delas, assim que viu a oportunidade de conhecer a versão de seus país daquela realidade. Nessa edição, conhecemos também a versão do Reed Richards daquele mundo, que não tem nada a ver com a família fantástica dos Storms, mas ainda assim é um jovem gênio negro cheio de potencial. Não é a toa que uma série de agentes misteriosos tenta sequestrá-lo e são impedidos pela parceria formada por Drew e Stacy. O garoto é levado para a casa do pai da Gwen e mais tarde será fundamental para ajudá-las a sair dali. Já Drew tem uma ótima conversa com George Stacy sobre filhos. E no final desta parte, recebem uma ligação da Cindy indentificando que um tal de Agente 77 provavelmente roubou a Gwen.



Então, temos a parte da Cindy sendo trabalhada na história. Ela achava que teria um ótimo encontro com seus pais e irmão naquela realidade ao se passar pela outra Cindy, mas descobriu que a sua versão de outra realidade era uma pessoa nada boa e que tinha uma série de problemas com a família. Acabou que seu encontro teve uma repercussão ainda pior. Quando foi investigar mais sobre quem era a Cindy Moon da Terra-65, viu que ela era uma super-cientista muito bem sucedida e que misteriosamente controlava uma organização secreta similar ao que a SHIELD era em nosso universo, a S.E.D.A.. O Doutor Octopus daquela realidade trabalhava apra ela e ao remexer nos arquivos secretos e pessoais de sua outra versão achou coisas nada boas. Foi assim que ela entrou em contato com suas amigas e pediu ajuda para sair dali, já que seu engodo não demorou muito.

Na parte da Jessica Drew, vemos que nossa primeira Mulher-Aranha foi também curiosamente investigar quem era sua versão da outra realidade e se surpreendeu ao ver que ela era um homem, Jesse Drew. Se passando por uma prima distante, ela tentou conhecer a família de sua outra versão, que tinha dois filhos e escondia a sua verdadeira natureza como agente secreto da S.E.D.A (um paralelo de vida dupla que Jessica conhece já bem). Não demorou muito para a esposa de Jesse desconfiar que havia algo errado com a visita da tal "prima" e no meio da briga das duas acabaram descobrindo um compartimento secreto da casa em que Jesse guardava armas e detalhes da sua vida de agente. No fim dessa história, Jessica se encontra com Cindy que foi resgatada por Gwen enquanto ela investigava mais do Agente 77. Nesse meio tempo, o jovem Reed Richards-65 inventou um portal dimensional caseiro pra alcançar a realidade 616 e assim passamos pra segunda parte desse crossover.

Como que num inverso de um moeda, a história lida com tudo que aconteceu nesse meio tempo na Terra-616 em que a Cindy Moon da outra realidade esteve aprontando aqui. E ela acabou realizando crimes e roubando tecnologia de ponta de vários lugares à vista de todos. Nem o velho J. Jonah Jamenson que parecia botar fé na índole da Teia de Seda acreditava mais nela. No decorrer das páginas, a nossa Cindy e Gwen acabam topando com a versão maligna da Teia de Seda e descobre que as verdadeiras intenções dela é levar o máximo de conhecimento do tão heróico mundo da realidade 616 para a Terra-65. E ela na briga com as duas já demonstrou que fez bastante coisa com engenharia reversa daquilo que conseguiu furtar. E de algum modo, a Cindy-65 conseguiu desativar os poderes da Gwen-Aranha. Nessa história, também temos um flashback da origem da Cindy-65, alguém que não foi trancada num bunker, mas também nunca ganhou poderes excepcionais, mas de algum modo era esperta o suficiente para mexer os pauzinhos e criar sua própria versão de heróis (explicaremos isso daqui a pouco).



 Continuando em outra parte dessa história, após as duas jovens Mulheres-Aranhas levarem uma surra da Cindy Malvada, eis que surge a Harpia e a SHIELD para prender a nossa Teia de Seda. Bobbi parecia muito arrependida de ter colocado a garota como infiltrada na gangue da Gata Negra e achava que ela foi realmente corrompida. No caminho pra prisão, quem salva as duas é ninguém menos que a Gata Negra em pessoa. Felicia está num misto de raiva e orgulho por tudo que acreditava que a Cindy fez. Apesar de gostar de ela se mostrar realmente uma bandida nos últimos dias, atuou sempre sozinha e sem chamar ou dividir as partes do roubou com a Gata. Agora, a nossa Cindy queria aproveitar o mal entendido para contar com Hardy para um último assalto, o arsenal dos Vingadores, o último lugar que a sua versão maligna não conseguiu invadir.

Já a história da Jessica Drew aqui é totalmente a parte e uma das mais legais. Quando finalmente chega a realidade 616, a primeira coisa que faz é ir pra sua casa ver seu filho e lá topa com ninguém menos que Jesse Drew, sua versão masculina da Terra-65, com seu bebê no colo e se passando por seu irmão. Era alguém realmente tão parecido que o Porco-Espinho que ficou de babá da criança sequer duvidou. Quando Roger foi embora, uma inevitável luta entre os dois se desenhou no apartamento, mas eles finalmente pararam quando o bebê começou a chorar. Foi o tempo certo para Jesse Drew contar sua origem e como seus poderes sintéticos foram criados pela Cindy-65. 



Jesse acreditava que as doses diárias de seus poderes artificiais eram obrigatórias ou ele morreria, mas ao final desta parte Gwendoline chega até o apartamento da Jessica e diz que descobriuque aquilo era mentira. Caso não tomasse suas doses, Jesse só perderia os poderes. Assim como Gwen perdeu os seus agora. Jesse decidiu então mudar de lado e tentar uma vida normal com sua família. Assim, entregou de volta o bracelete de Gwendoline e resolveu ajudar as duas. E o Porco-Espinho ficaria de babá por mais uma noite.

A parte final dessa história acontece em Spider-Women Omega. Cindy está revoltada com o sumiço de seu agente 77 e destroi sua casa. Com a família, Jesse Drew foge para ganhar uma nova e boa vida longe dali. Quando volta pra um dos seus laboratórios particulares, a Cindy malvada se vê contra as três mulheres-aranhas juntas. Jessica tenta atacá-la sozinha, mas não consegue fazer muito com a vasta quantidade de tecnologia que a Cindy-65 tem em mãos agora. Gwen está sem seus poderes (até o efeito da dosagem que dava os poderes de Jesse fazer efeito), e resolve atacar usando armamento pesado que achou  ali mesmo no quartel general da vilã. Logo atrás, surge nossa Cindy Moon, que pegou os restos do Super-adaptoide da Terra-65 e com a ajuda daquele Reed Richards reconstruiu uma armadura boa o suficiente pra fazer frente a sua versão maligna.

Pra superar as Mulheres-Aranhas, eis que a maligna Cindy Moon resolve usar um Pulso Eletromagnético fritando toda a tecnologia ao redor. Jessica estava desacordada e a nossa Teia de Seda ficou presa dentro da armadura. Sem poderes, Gwen acabou só apanhando da vilã,  mas logo os efeitos da dose dada por Jesse surtiram efeito e ela pode bater feio na vilã. Aos trancos e barrancos e mesmo tendo problemas entre si, as Mulheres-Aranhas venceram essa. Cada uma aprendeu uma lição dura nessa história, mas no fim fortaleceram-se. Na instalação da SHIELD da Terra-65, a malvada Cindy Moon recebe uma caixa de lembranças da sua versão boa. De certa maneira, ela foi parar isolada num bunker também e teve o final que merecia. Mas quem duvida que ela não vai durar muito tempo ali?



No fim, é um crossover muito bem sucedido e sincero nas suas intenções. Tem boa repercussão pra maioria das personagens e entrega uma história bacana de ler se você já se acostumou com as três protagonistas. E dá pra sentir que mesmo não tendo nada de extraordinário, Dennis Hopeless, Jason Latour e Robbie Thompson conseguem impressionar se colocados nos trilhos certos de uma boa história e dar carisma ao seu modo a cada uma das personagens.

Coveiro

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Homem-Aranha: Aranhaverso recontando o passado... de novo e de novo.



Em meio a versões futurísticas, de outras realidade e de três Mulheres-Aranhas, quem anda lendo a revista Homem-Aranha: Aranhaverso, deve ter se deparado com uma série de histórias com o personagem de volta aos seus primórdios, mas com algumas liberdades criativa bem ousadas, que praticamente sugerem até que esse Homem-Aranha deve ter vindo também de outra terra paralela.

O mesmo responsável pelas histórias da Teia de Seda, Robbie Thompson assume os roteiros dessas edições que colocam Peter Parker de volta ao colegial. Só que desta vez, ele vem acompanhado de colegas que só conheceria muito mais a frente como Harry Osborn e Gwen Stacy. Mary Jane ficou de fora desta nas primeiras histórias e o Flash Thompson acabou com cabelos pretos, mas sendo mesmo insuportável de sempre. Sajani, personagem que só apareceu na fase mais recente do personagem vira colega de turma e o Maxwell tornou-se um professor de História. Tia May tem também uma repaginada mais voltada pros dias atuais e assim segue as histórias dessa revista "Spidey", que é pra lá de despretensiosa.

Em meio a vilões já bem conhecidos do Aranha como Doutor Octopus, Lagarto e Homem-Areia, a trama tem mais apelo visual do que de conteúdo mesmo, já que é assinada pelo fabuloso artista canadense Nick Bradshaw, que ficou conhecido pela fase de Wolverine & os X-Men. Na primeira edição, Octopus faz uma ataque a Oscorp no momento que os meninos faziam uma excursão e obriga Peter a dar seus famosos sumiços para dar lugar ao Homem-Aranha. Na outra, o Homem-Areia rouba um banco, mas acaba virando uma estátua de cimento ao Peter perceber que um confronto direto é inviável. Em outra, Peter mela os experimentos de Curt Connors ao criar uma série de cobaias-lagartinhos.



Temos um começo de interação para um provável namoro entre a Gwen, que se revela uma verdadeira Nerd e ao passar das histórias até o momento em que Peter tem que se virar para conseguir dinheiro e ajudar sua tia. Tudo isso acaba tendo um pouco de pegada bem juvenil com as histórias nitidamente tendo lição de moral destacada ao seu final, provavelmente para conquistar o público desta faixa etária. "Nunca desistir", "Seja você mesmo" ou "equilibre sua vida pessoal com as obrigações" são os primeiros ensinamentos.

No fim, me surpreendi com o desperdício de dois talentos na equipe criativa para histórias que de tão simples poderiam ser entregues a outros. Elas não chegam a complementar nada que possa interessar ao presente do personagem como foi com os "Arquivos Secretos" dos anos 90 e nem de perto tem o brilho de frescor e renovação que a série ultimate fez nos anos 2000 ao atualizar a origem do Teioso. A Panini faria melhor colocando essas histórias em suas revistas de atividade. Dificilmente eu voltaria a falar dessas edições aqui no site.

Coveiro

Mais um ator se juntando ao filme do Venom



O elenco de Venom aos poucos vai se formando. Desta vez, o nome de Reid Scott  (da série Vice e The Big C) veio a tona num artigo da Variety, mas sem nenhum detalhe de que papel ele faria no filme. Ele se junta a Rhiz Ahmed e Michelle Williams no hall de rumores do filme.

Por enquanto, apenas Tom Hardy no papel de Eddie Brock e Jenny Slate que fará uma cientista no filme são nomes certos no longa. Avi Arad e Matt Tolmach são os principais produtores. Ruben Fleischer vai dirigir e o roteiro é assinado por  Scott Rosenberg , Jeff Pinkner e Kelly Marcel.

Coveiro

Novas fotos da gravação de Homem-Formiga e a Vespa tem heróis de uniformes juntos



Em nova leva de fotos de gravações externas do filme Homem-Formiga e a Vespa, Paul Rudd e Evangeline Lilly aparecem juntos e uniformizados prontos para a ação. Em outro montante de fotografias capturadas pelos Paparazzi, é a vez de Michael Douglas (Hank Pym) aparecer, inclusive disfarçado de Agente do FBI. Confira:



Paul Rudd (Scott Lang), Evageline Lilly (Hope Pym), Michael Peña (Luis), David Dastmalchian (Kurt), T.I (Dave), Judy Greer (Magy), Abby Ryder Fortson (Cassie) e Michael Douglas (Hank Pym). Já o novos nomes incluem Michelle Pfeiffer (Jane Van Dyne), Hannah John-Kamen (Fantasma), Walton Goggins (Sonny Burch), Randall Park (Jimmy Woo) e Laurence Fishburne (Dr. Bill Foster) formam o elenco de Homem-Formiga e Vespa, que chega aos cinemas já no ano que vem.

Coveiro

Filme do Gambit pode ter vilã do passado do personagem



A produção do filme do Gambit já virou até novela. Discutida para sair desde 2015, já perdeu dois diretores e passou seu texto por muitos revisores desde então. Agora, nova expectativa sobre o filme surgiu quando um novo diretor, Gore Verbinski, para trabalhar na pré-produção veio a tona. E novidades sobre partes mais concretas do roteiro veem a tona. Desta vez, especula-se que uma peculiar personagem do passado do Gambit dos quadrinhos seja a vilã:

Apesar de já terem citado em supostos tratamentos de roteiros passados o nome do Senhor Sinistro, desta vez fala-se que Candra, também conhecida como a Rainha Vermelha nos quadrinhos, seja a vilã. Candra era membro dos X-ternos e tinha poderes telecinéticos marcantes. Nas histórias, era ela quem comandava acima de todos tanta a Guilda dos Ladrões como a Guilda dos Assassinos, sempre manipulando uma acirrada disputa entre ambos os lados.



O envolvimento das Guildas não é nada novo nos rumores, afinal a personagem Belladona já é falada como sendo o par romântico do personagem desde os primeiros rascunhos e chegou no passado a ter a atriz Lea Seydoux especulada para o papel. Não se sabe ainda se ela estaria vinculada ao projeto nesta nova versão, mas novas fitas de teste de elenco pra esse papel andam circulando por aí.

Coveiro

Preview insano de Deadpool vs Old Man Logan



Eu poderia não fazer uma introdução nessa matéria, mas, caramba! Esse é o tipo de material que a gente só coloca e dizemos "SE DIVIRTAM E COMPREM ISSO!"! Mas pra não perdemos o padrão, vamos lá! A Marvel liberou uma série de previews das próximas edições dos quadrinhos da semana. E uma delas, que chamou mais atenção foi da minissérie Deadpool versus Old Man Logan número 1.

O roteiro é por conta do artista Declan Shalvey, porém, com arte do desenhista Mike Henderson e cores de Lee Loughridge. As capas da primeira edição ficaram por conta do próprio Declan Shalvey, Rafael Albuquerque e Ron Lim. Sério! 

Esse começo é muito desenho animado pateta! Só vejam!







A premissa da história é a seguinte: O Velho Logan foi para uma missão de reconhecimento de um novo mutante nível ômega recém-descoberto e o Deadpool quer ajudá-lo. Só que o baixinho, velho e enfezado não quer a ajuda desse maluco! E o que Deadpool fazer? Realizar a missão na frente do canadense mesmo assim, enquanto zoa o processo todo, claro! Sério! Como o quadrinho levou o selo de permitido só para maiores de 18 anos, podem esperar coisas bem nível Deadpool insano mesmo!

A revista vai para as comicshops dos EUA no dia 18 de Outubro, quarta-feira. 

Será que vai demorar muito pra esse material vir? 

Marcus Pedro

Assista agora ao novo trailer do Pantera Negra!


E como que quem não quer nada, a Marvel Studios divulgou a poucos instantes em todos os seus canais no youtube o trailer completo do filme do Pantera Negra, que chega aos cinemas em fevereiro de 2018. Assista ao legendado, logo abaixo:





Impactante, não? Podemos ver em destaque o personagem de Michael B. Jordan e o de Andy Serkis diversas vezes e mostrando ao que vieram. Danai Gurira em ação e uma Wakanda colorida e altamente tecnológica chamam bastante atenção, como os fãs esperavam (como eu).

Também foi divulgado um novo pôster oficial em alta resolução:



Dirigido por Ryan Coogler, Pantera Negra contará com Chadwick Boseman (Pantera Negra), Lupita Nyong’o (Nakia), Michael B. Jordan (Erik Killmonger), Danai Gurira (Okoye), Forest Whitaker (Zuri), Daniel Kaluuya (W’Kabi), Winston Duke (M’Baku), Letitia Wright (Shuri), Andy Serkis (Ulysses Klaue) e Martin Freeman (Everett Ross).

Todd McFarlane fala sobre filme do Venom



Durante a Nova York Comic Con, os sites Screen Geek e ComicBook tiveram a oportunidade de falar com o quadrinista criador de Spawn e que ficou marcado pela sua passagem nas revistas do Homem-Aranha nos anos 90, Tood McFarlane. E boa parte da conversa se fixou no vindouro filme solo do Venom, co-criado pelo desenhista na época. Veja a opinião de Todd sobre o filme:

"Com o que o Venom deve parecer? É um filme de alta censura, mas como será essa alta censura? Pra mim, essa é a questão. Eles vão ter um pouquinho de alta cenusra? Porque pra mim o Venom é um monstro, e pra mim - eles vão fazer dele um monstro ou vão fazer dele um homem? Eles vão humanizar ele? Vamos descobrir" respondeu ao Screen Geek. Já pro site ComicBook, McFarlane deu um depoimento em video dizendo que não leu o script, mas "se eles me dessem o personagem, eu faria as pessoas morrerem de medo dele".

McFarlane também opinou sobre a escolha de Tom Hardy para o papel de Eddie Brock. "Vai ser interessante. Eu já vi filmes dele onde ele consegue trazer sua raiva e dar muita personalidade a ela. Pra mim, eu acho qu Tom Hardy vai ser bom não importa como o Venom pareça. Todos sabemos como Tom atua. Ele vai fazer um bom trabalho" comentou.

O filme será dirigido por Ruben Fleischer (Zombieland, Gangster Squad), com roteiro de Jeff Pinker (Espetacular Homem-Aranha 2) e Scott Rosenberg (Jumanji: Welcome to the Jungle). No elenco, temos já Tom Hardy, Jenny Slate, e há boatos também de Riz Ahmed e Michelle Williams já estarem contratados.

Coveiro

Confira a capa do crossover entre Venom e os Novíssimos X-Men

* Atenção! Informações inéditas no Brasil e EUA!

Como víamos anunciado anteriormente durante a NYCC, Venom e os Novíssimos X-Men vão se confrontar em 2018. E tudo Ccomeçará numa edição anual escrita por Cullen Bunn, com arte de Edgar Salzar e capa de Nick Bradshaw, que você confere a seguir:



Poison X será um arco em seis parte entre as revistas e os dois lados se unirão para combater os "Poisons", antagonistas que conhecemos durante o evento do Venomverso.

Coveiro

Pantera Negra: Uma nação sob nossos pés - Livro 1

Quando foi dada a missão para o escritor de livros Ta-Nahisi Coates escrever uma nova leva de histórias marcantes do Pantera Negra logo após suas estreia nos cinemas, todos sabiam que a tarefa não seria fácil. Afinal, apesar de pouco material vir ao Brasil, o herói de Wakanda teve sempre ao seu lado bons momentos nos quadrinhos, passagens sempre marcantes por diversos autores que o definiram - Christopher Priest, Don MacGregor, Peter B. Gillis, até mesmo Jack Kirby e mais recentemente Reginald Hudlin. E para não revisitar e ser comparado a qualquer capítulo anterior destes, Coates fez aquilo que ainda era necessário para o herói: expandir e enriquecer ainda mais sua mitologia.



Colocando sob uma ótica moderna, Ta-Nahisi Coates nos coloca de cara com uma Wakanda bem longe daquele mundo perfeito e de súditos fieis. Depois de sofrer com ataques traiçoeiros de Namor, Doutor Destino e da Ordem Negra de Thanos, os Wakadianos não estão mais lá tão certos de que o que seu Rei T'Challa faz é mesmo o melhor para o seu povo. O ódio começou a se espalhar pelos vários cantos do reino e aparentemente uma mulher com poderes especiais é quem provavelmente está causando essa onda de revoltosos - Zenzi. Ela era da tribo dos Nigandana, cujo líder Tetu era alguém que juntava um grande número de homens ao seu lado dispostos a seguí-lo.


Até mesmo dentro da casa real as coisas não estão também tão firmes como eram antes. Após a rainha não aceitar absolvição de Aneka, uma das capitãs das Dora Milaje que atacou e matou um chefe de uma tribo que abusava das mulheres de sua vilã, outra fiel das Adoradas se revoltou. Ayo, amante de Aneka, roubou um protótipo de nova e letal armadura wakadiana chamada "Anjo da Meia-Noite" e invadiu o lugar onde sua amada estava e a libertou. Com o tempo, Ayo também passou a usar seu próprio protótipo de armadura e juntas a dupla passou a libertar mulheres abusadas nos diversos cantos do reino e assim criar uma legião própria - uma sem "Homem Algum".



T'Challa também combatia uma batalha internamente. Desde que deixou sua posição no reino para lutar outras lutas para salvar mundos, acabou deixando Shuri como a Rainha de Wakanda e nova Pantera Negra. Ela acabou perecendo no tempo em que ele e os demais eram foragidos impedindo Mundos de Colidirem e hoje ele tenta sem sucesso um jeito de ressuscitar a irmã com a tecnólogia que tem em mãos na Necrópole.

A história é interessante ao honrar antigos antagonistas que também se revoltaram, citando Killmonger e M'Baku em vários momentos. Mas agora são outras vozes que são ouvidas e, no lugar de apenas tomar o trono de Wakanda, algumas falam em abrir a nação para a democracia. É o caso de Changamire, um professor de filosofia e ex-amante de Raimonda (Viúva de T'Chaka), que no passado muitas vezes levantou sua voz para o fim da monarquia wakadiana. De certo modo, o líder Tetu (que parece ter uma ligação de parentesco com o filósofo) tenta se apoiar nas ideias de Changamire para justificar suas ações contra o rei, mas o próprio professor o condena por se associar a homens brutais do Facão para.



Mais a frente da história, quando T'Challa finalmente confronta a psíquica Zenzi nas froteiras Nigandanas, descobre que ela não é uma manipuladora de fato, mas sim uma reveladora. Ela abriu o véu da fraqueza que T'Challa vem cada vez mais sentido dentro de si ao povo e o fez rever de modo humilhante fantasmas do passado, antigos Pantera Negras e a irmã que não conseguiu salvar. Quando sai o seu transe, o Pantera Negra ainda leva o choque de ver seu povo do lado dos rebeldes, que dizem que já estavam sendo atendidos pelos revoltos antes de T'Challa invadir o lugar e vir com mais promessas.

E voltando para uma das principais problemas que perturba o Pantera Negra hoje, eis que vemos algumas cenas de Shuri ou o espírito dela em Djalia, um tipo de plano astral wakadano. Ela vem sendo instruída por alguém que se passa por sua mãe, mas se define depois como sendo a Mãe de todos. Ela se define como uma Griot, uma ente que preserva as histórias perdidas de seu povo e pretende instruir Zuri para reencontrar sua alma e sua vocação, não com uma lança, mas sim com um tambor.

Tetu também revela-se sendo mais do que um simples líder. Também sendo um xamã, ele revela no decorrer dessa história ter poderes sobrenaturais e começa a ser adorado por aqueles que vem seus atos. Quando é confrontado por T'Challa, mesmo com o Pantera Negra tendo uma armadura muito mais tecnológica e apoiada por sua tropa de elite, os Cães de Guerra, ele facilmente detem todos controlando as plantas ao redor e prendendo todos. No fim, ele deixa T'Challa para trás, mas não sem antes lembrá-lo que há outros que seguem as antigas tradições de seu povo e que ele é mais do que apenas um título que se ganha por direito de nascença.



Já Ayo e Aneka tem também seus próprios planos em particular. Após libertar mulheres nas Terras Jabari e atraírem a atenção do novo governante de lá, Mandla, irmão Caçula do Homem-Gorila original M'Baku,  elas armam uma armadilha para juntas elas destronarem ele e acabarem com suas forças. Assim, elas acabam tomando para si aquele pedaço de terras e aos poucos vão ganhando força com uma só.

No fim deste primeiro encadernado, vemos T'Challa reunindo tudo que vem fragmetando seu reino. Ouve de Akili que Tetu pode ter ligação com Changamire (o que obriga Raimonda a uma visita ao antigo amante), assiste um video em que Ayo e Akena mostram o corpo de Madla com uma mensagem direta e arrasaram as terras dos Jabari e, por fim, vê que a revolta do povo está mais para revolução. Tetu rapidamente entre em contato com Ayo e Akena para unir forças e avisa que devem se preparar para a chega provável de super-seres amigos do rei. E em meio a tudo isso, ao conversar com sua madastra, T'Challa chega a conclusão que tudo que precisa fazer é olhar por seu povo e se revelar como uma inspiração como seu pai foi antes. E assim, eles fazem uma grande caminhada naquele dia para reconquistar os olhares dos Wakadanos.

E nas páginas finais, descobrimos que assim como T'Challa tem seus contatos importantes com o mundo lá fora, Tetu também já fez os seus - Zebediah Stane. Um atentado acontece então no meio da caminhada de T'Challa e uma das vítimas é sua madastra. Em ira, o Pantera Negra toma uma atitude radical ao declarar guerra contra os terroristas. E diz que eles é que são o Terror.



Assim, fechamos o primeiro pedaço dessa grande e bastante atual história feita por Ta-Nehisi Coates. Ele acerta em cheio ao mudar de todos os lados o status quo de Wakanda e dar novos perigos e rostos aos desafios do Rei. Apesar de não ser exatamente novo esse tema de revolução interna no reino, as motivações de cada um aí são inéditas e bem maduras. O autor também não esquece o passado recente de T'challa e o usa muito bem como uma fraqueza justa para um herói que muitas vezes é tido como inabalável. Isso tudo muito bem acompanhado das ilustrações de Brian Stelfreeze. Com o encadernado brasileiro, ainda temos algumas páginas de extras e uma história da primeira aparição do Pantera Negra nos quadrinhos.

Coveiro