sábado, 26 de setembro de 2020

Funko completa seu diorama de Vingadores com a chegada do Capitão América

Desde novembro de 2019, a Funko vem divulgando cada uma das seis peças do que formaria um conjunto de diorama dos Vingadores, emulando aquela cena marcante onde os seis membros originais dos cinemas estão juntos com a câmera girando por eles. Esse mês, foi revelado a imagem do último que faltava, o Capitão América. Espia só como ficou: 





Já mostramos aqui a peça do Hulk e do Homem de Ferro. Faltava ainda o Thor, Viúva Negra e Gavião Arqueiro, todos saindo no site oficial do fabricante de uns meses pra cá. Mas vamos postar todos esses de novo aqui pra você curtir:








Com base mais elaborada, que é incomum de se ver em peças de Funko da Marvel, você pode encaixar todos na posição correta e fazer um belo mostruário. O preço fica um pouco acima dos valores de Pop Marvel comuns, custando $19,90. Mas é um belo investimento.

Coveiro

sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Nick Fury vai mesmo ganhar uma série própria pela Disney+

 Um rumor antigo que saiu muito antes das primeiras séries Marvel da Disney+ serem confirmadas foi confirmado. Segundo a Variety, Samuel L. Jackson protagonizará um seriado próprio pra seu Nick Fury pela plataforma da Disney+.

A reportagem não entregou muitos detalhes ainda sobre a produção, mas vinculou o nome de Kyle Bradstreet ao roteiro e produção executiva. Ele foi responsável pelas séries Mr Robot, Cooper e Borgia. O fato curioso é que essa não seria a primeira vez de Jackson num seriado da Marvel, já que ele participou de pelo menos 2 episódios na primeira temporada de Agentes da SHIELD.

A situação, no entanto, é um pouco diferente. A SHIELD passou a não existir mais oficialmente no UCM desde Capitão América: Soldado Invernal, e a própria série da ABC tratou a equipe como sendo algo "fora dos registros oficiais" depois de sua primeira temporada. Com a sétima temporada, o seriado se concluiu dando diferentes destinos a seus personagens principais e com a agência ainda existindo de certa forma com o Al Mack como diretor. Já Nick Fury, o verdadeiro, foi visto pela última vez na cena pós-crédito de Homem-Aranha: Longe de Casa gerenciando uma estação espacial cheia de skrulls. Fica a questão de que rumos tomaria uma série solo do caolho neste ponto onde estamos no UCM.

Coveiro

O que rolou em SATÂNICOS? A mais mortal terapia de grupo mutante!

 A primeira vista você tomaria esse novo grupo da Marvel como uma versão mutante dos Thunderbolts ou do Esquadrão Suicida. Juntar mutantes quebrados como Selvagem, Caçador de Escalpos (que passa a ser chamado de Greycrow), Empata e os inusitados Fazedor de Orfãos e Babá, um bando de buchas sociopatas e potencial, nos leva a acreditar nisso. Mas os "Satânicos" tem algo diferente que deixa a revista bem mais curiosa. Não se trata de um grupo de ataque, mas de uma terapia em grupo.



A ideia partiu do Conselho de Krakoa que não sabia o que fazer com todos os mutantes citados acima, que mesmo ressuscitados e tendo uma nova chance de recomeço, não conseguiam por livre vontade conviverem minimamente em sociedade. Lá também estava incluso no meio o Destrutor, que teve um surto durante uma missão e acabou matando alguns humanos de forma exagerada e assim quebrando uma lei de Krakoa. Ciclope fez de tudo pra tirar Alex desse meio, mas não havia privilégios na lei da Ilha. Sinistro então pediu autorização a Xavier para ao invés de condená-los, aproveitar a psicopatia deles direcionando-as para uma função.

Para tentar equilibrar o mal que o Sr Sinistro possa causar ao seu irmão e aos demais 'Satânicos', Ciclope decide então convocar Kwannon como líder do grupo, servindo mais como uma babá de todos os malucos que irão participar do programa. E a primeira missão deles será em Nebraska, onde Sinistro criou secretamente uma fazenda de clone no lugar onde era o antigo orfanato onde os irmãos Summers nasceram. Lá, a maioria dos clones residentes eran baseados nos antigos Carrascos, que curiosamente Greycrow fez parte durante o massacre de mutantes. A missão é destruir o local, que segundo Sinistro se tornou redundante com as ressureições de Krakoa, e tentar convencer os antigos Carrascos que lá estão a ir a Krakoa.

Obviamente, Sr Sinistro não contou tudo que sabia sobre o lugar e para nossa surpresa eis que a grande verdade é que Essex perdeu o controle do lugar para Madelyne Prior, a Rainha dos Duendes, clone demoníaca da Jean Grey. Os carrascos não se recusavam a ir pra Krakoa por vontade própria, mas sim por que se tornaram praticamente escravos mortos-vivos de Pryor. Seria um resgate bem mais complicado do que parecia a princípio.

O grupo também não ajudava. Selvagem atacava a todos ao seu redor já que nenhum parecia ter um comportamento digno de um alpha na equipe. Babá tinha a sua obsessão de proteger todos como se fossem crianças órfãs. E o Empata acabou morto com uma bala da arma do Greycrow na sua primeira tentativa de manipular mentalmente um outro membro da equipe. Quando toparam pela primeira vez com os Carrascos Zumbis, o time desarticulado foi quase massacrado. E para piorar, a Rainha dos Duendes acabou seduzindo e manipulando Alex Summers para seu lado.

Praticamente sozinha pra resolver tudo, Kwannon primeiro teve que se provar uma boa líder alpha pra o Selvagem ao derrotá-lo numa briga. Depois de amansar o companheiro e ganhar eternamente sua confiança, a ninja mutante teria que não só salvar o restante do grupo como impedir os planos de Madelyne de ressuscitar vários clones deformados dos Carrascos de uma vez só e ter assim um exército para invadir Krakoa. 

Psylocke conseguiu salvar a todos menos Alex, que parecia estar preso em outra parte do Orfanato para servir num tipo de ritual orquestrado pela Rainha dos Duendes. Enquanto ela procurava o colega, o Caçador de Escalpos ficou para trás e, do seu jeito bruto, começou a livrar seus ex-colegas Carrascos da controle de Madelyne matando um a um. Em seguida, o próprio Greycrow achou onde Alex estava preso e matou a Rainha dos Duendes com um dos seus arpões. Madelyne morreu nos braços de Summers dizendo que apenas queria fazer com que todos vissem que ela foi uma garota de verdade.

Destrutor praticamente pirou de novo depois disso. Começou a usar desenfreadamente seus poderes de energia cósmica e pôs o Orfanato abaixo. Os Satanicos tiveram que fugir dali sem olhar para trás. Quando voltou a si, Alex mal conseguia se lembrar do que tinha acabado de fazer.


De volta a Krakoa, o time reportou os resultados da missão e os Carrascos vão ganhar a aprovação para serem ressuscitados e se tornarem cidadãos de Krakoa... em algum momento. Madelyne Prior não ganhou a mesma oportunidade, já que o conselho declarou que ela era clone de Jean e pela lei de Krakoa não poderia haver nunca redundância do mesmo mutante de uma vez só ali. Isso obviamente criou um conflito entre Scott e Alex. Em conversa com Greycrow, Psylocke deixou claro que as ordens para aquele grupo não eram domá-los, mas sim usar os instintos de cada um para gerenciar a paz onde for preciso. E na última página, temos a Babá deixando no ar uma bela ameaça ao Sr Sinistro, que até então se gabava de conceder a Krakoa a possibilidade de dar "vida eterna" a todos os mutantes, sem considerar que durante a criação do procedimento, muitas de suas criações foram descartadas. E a Babá detesta quem abandona seus 'filhos'. 

Zeb Wells volta ao lado mutante da Marvel mais uma vez mostrando quão criativo é. Essa sua nova revista pega o lado mais sombrio do escritor, já visto nas suas histórias do Venom e Carnificina, entregando uma história divertidamente sombria de se ler. Esta acompanhado de um artista que também tem um traço obscuro pra acompanhar, Stephen Segovia. A combinação é boa, deu muito mais certo que a já cancelada Fallen Angels e certamente aproveitará melhor a Kwannon nas suas páginas.

Coveiro

Prepare-se pra edição comemorativa Wolverine #350 em Dezembro

 A edição #8 desse novo volume da revista mensal do Wolverine é muito mais do que aparenta. Ela é também a edição #350 do Carcaju se considerarmos todas as suas mensais solo já publicadas. E como de praxe na Marvel, será uma edição especial.





A revista escrita por Benjamin Percy terá arte interna de Adam Kubert e Viktor Bogdanovic. A edição celebrará o herói icônico com uma história que o levará de volta a uma de suas eras mais clássicas. Quando um inimigo secreto começa a fazer movimentos contra a velha trupe de Wolverine, a Equipe X, Logan tem que ir à caça dele antes que mais corpos se amontoem. À medida que o mistério se aprofunda, ele vai sentir o cheiro de seu antigo compatriota, o mutante conhecido como Maverick. E o que vem a seguir é uma aventura perigosa que apresentará novos inimigos, redefinirá antigos aliados e dará a Wolverine muitas oportunidades de fazer o que ele faz de melhor. 

“Escute, cara. Wolverine é meu personagem favorito dos quadrinhos, e eu me consideraria sortudo em escrevê-lo em qualquer momento, mas especialmente agora. O Crepúsculo do X trouxe uma era rica, emocionante e indiscutivelmente histórica para os X-Men" disse Percy. “Este é um momento marcante e agora temos uma edição marcante para brindar a ocasião - Wolverine # 350. É um número a comemorar.

“Mesmo quando olhamos para trás e valorizamos o rico arsenal de histórias já disponível para nós, também podemos olhar para a frente, porque há muito whisky envelhecido e caos insano e projeção de garras fazendo SNKIT por vir. O que estamos fazendo para comemorar a ocasião? Estamos apresentando uma edição gigante, oferecendo ainda mais páginas cheias de ação e mistério para enfiar em seus olhos, desenhadas por Adam Kubert e Viktor Bogdanovic. E, apropriadamente, estamos entregando uma história que celebra o passado ao mesmo tempo que olha para o futuro.

“Não vou revelar muito sobre o que está por trás da cortina, mas prepare-se para um inimigo que tenho sido pirado para escrever desde que comecei o trabalho. Um Legado está chegando. E os X-fans ... saibam que não estamos apenas indo para Madripoor, mas estamos trazendo de volta um personagem que você estava sentindo falta: Maverick! Então, assim que a poeira e o sangue baixarem após o X de Espadas, certifique-se de saltar as garras fazendo SNIKT com Wolverine 350. ”

Esta edição especial extra grande será uma celebração da história de Logan E um ponto perfeito para novos leitores aportarem!

Coveiro

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Mais um belíssimo tributo a Chadwick Boseman feito pela Disney


Quem for a Downtown Disney (área de lazer e compras fora dos parques) na Califórnia a partir de hoje poderá conferir mais um tributo que eternizará o falecido ator Chadwick Boseman como o herói de uma geração. Um gigantesco mural assinado por Nikkolas Smith, que trabalha dentro da Disney Imagineer, é muito simbólico. Coloca Chad com a roupa do Rei T' Challa fazendo o símbolo de Wakanda Forever para uma criança paciente de um hospital do cancer usando uma máscara do Pantera Negra de brinquedo. Veja com mais detalhes a pintura abaixo:


Ver essa foto no Instagram

This one is special. My King Chad tribute is now on a wall on display at Downtown Disney. 🐾 It is a full circle moment for me: my final two projects as a Disney Imagineer last summer were working on the Children’s Hospital project and the Avengers Campus. To millions of kids, T'Challa was a legend larger than life, and there was no one more worthy to fill those shoes than Chadwick Boseman. I'm so thankful to be able to honor Chadwick's life and purpose in this way. I am grateful to the Disney family for being so supportive of my journey as an artist. @waltdisneyimagineering @disney @marvelstudios @disneyland 🐾✨ #LongLiveTheKing #KingChad #WakandaForever #Phambili #DowntownDisney #BlackPanther #ChadwickBoseman #RIPChadwick #WDI

Uma publicação compartilhada por Nikkolas Smith (@nikkolas_smith) em

Na legenda das fotos do artistas, pode-se ler: "Este é especial. Minha homenagem ao rei Chad está agora em uma parede em exibição em Downtown Disney. 🐾 É um momento de círculo completo para mim: meus dois projetos finais como Disney Imagineer no verão passado eram trabalhando no projeto Children's Hospital e no Avengers Campus. Para milhões de crianças, T'Challa era uma lenda maior do que a vida, e não havia ninguém mais digno de ocupar esse lugar do que Chadwick Boseman. Sou muito grato por poder honrar a vida e o propósito de Chadwick dessa forma".

Quem quiser também adquirir um print da imagem, Smith está vendendo em seu site. Basta clicar aqui.

Coveiro

X de Espadas: Pecados do Apocalypse - Parte 1

 


Os dois prelúdios que vimos até aqui já mostravam que esse novo evento mutante seria de fato algo grande. Mas certamente quem pegou as páginas de X of Swords: Creation, primeiro capítulo de tudo isso, se surpreendeu ainda mais com a magnitude e o escalonamento que a história já tomou de partida. Se você busca aquele ritmo alucinado que Jonanthan Hickman deu a Infinito, Times Run out e Guerras Secretas nas páginas mutantes, vai encontrá-lo aqui. E vai ser divertir ainda mais, ouso dizer.

Algo não parece certo logo de cara nessa história. Há um ataque na Torre de Vigilância Del Di'Loor, no reino de Dryador, no Outro Mundo. Os quatro Cavaleiros de Arakko, filhos de Apocalipse, comandam um exército pra atacar o lugar. Mas são demônios de Amenth que eles estão liderando. Antes de tombar, o Rei de Dryador envia sua espada com um emissário para Opal Luna Saturnyne afim de avisá-la do perigo. Contudo, antes de conseguir fugir, o garoto é atingido por uma flecha que o deixa doente. Antes dele morrer, o recado é dado a tempo para Majestrix Omniuniversal - A Torre foi Tomada, Arakko caiu.

 

A pedido da Majestrix, Quo, Ryl e os súditos mais fieis da Cidadela são enviados a um lugar perdido no espaço e no tempo, sacrificam uma criatura estranha presa no que parece ser uma estrela e usam sua massa para servir de forma para um artefato mágico, um tipo de olho mecânico. Com ele, usando cartas de Tarot extremamente especiais, Saturnyne consegue ver o que o futuro relacionado aquele evento lhe espera.

Cinco cartas são puxadas. Julgamento, com a imagem de Apocalipse e seu neto Conjurador a frente do Portal X-Terno. Quatro de Paus, destacando os Cavaleiros de Arakko, filhos de Apocalipse. O Homem Enforcado, destaca Apocalipse, que levará uma equipe com ele através do Portal. Oito de Copas, traz uma imagem dividida de Genesis e Aniquilação. Por fim, o Dez de Espadas, com 10 X-Men armados com lâminas. Curiosamente, do mesmo jeito que Saturnyne tirou essas cartas, a mutante Marie-Ange Colbert, a Tarot, tirou insistentemente essa sequência esses dias. Talvez, no entanto, não tivessem cada uma a mesma dimensão das revelações daquela sequência. O material extra mostra bem isso. 


E bem no começo desta edição, temos o resultado da exploração do Conjurador, Banshee e Unus ao atravessar o Portal X-terno no Ponto Arakko, em Krakoa. O trio foi atacado, com Unus capturado, Banshee ferido quase que mortalmente e o Conjurador contando como foram atacados de surpresa assim que chegaram do outro lado. Apocalipse decidiu que era hora de levar a questão até o Conselho Silencioso de Krakoa.

De cara, En Sabah Nur não teve suas ideias bem recepcionadas. Alguns reclaram que ele construiu aquele portal sem autorização de ninguém dali, apesar de ele falar que portais tem sido erguidos por vários mutantes e nem sempre foram requisitados naquele conselho. Após expostas suas colocações, os membros dos Conselhos se dividiram sobre o que fazer, mas a maioria votou a favor de fechar de novo permanentemente o portal. Contudo, Krakoa se manifestou pela primeira vez via Cifra e afirmou que ela é no final a terra onde eles pisam e ela não aceitaria que o portal fosse fechado. Xavier tentou convencer a ilha viva dos perigos, mas Krakoa apesar de considerar boas as colocações, disse que o portal continuaria aberto até ficar claro que uma grande ameaça atravessaria ele. 


Magneto descaradamente se irritou com Apocalipse, que contava já com a posição da Ilha independente da decisão do Conselho. O que Apocalipse fosse fazer a partir dali, seria no entanto algo sem consentimento e benção do Conselho. Reuniu então alguns voluntários como Destrutor, Polaris, M, Rictor, Pedreira, Fera, Syrin (que queria vingar o pai) e Arcanjo, que decidiu ficar de olho ainda sem confiar em En Sabah Nur. Apocalipse parecia até orgulhoso de sua 'Morte' o acompanhar, não importasse quais eram as verdadeiras motivações de Warren ali.

Quando atravessam o portal, o grupo logo de cara enxerga o Unus sendo "crucificado" em meio ao exército de demônios. Ao longe, a Cidadela era ataca de todos os lados mais resistia. E então, Apocalipse enxergou seus quatro filhos, os Cavaleiros da Arakko. Ele e o Conjurador se aproximaram, En Sabah Nur até com um ar de vergonha se curvando por tê-los deixados para trás e demorado tanto por ter voltado. Estava tão transtornado pelo encontro que em nenhum momento percebeu que os quatro estavam ali para apunhalá-lo. Era tudo uma grande armação, onde seu neto Conjurador seria a isca para trazê-lo até ali e terem sua grande vingança. Ou seja, se você reler  o préludio da série, perceberá sutilmente que o neto distorceu a história do passado de Arakko pra ludibriar En Sabah Nur.


Ao mesmo tempo, lá em Krakoa, os irmãos Cable e Rachel Summers descobrem também a traição ao vasculhar a mente do ferido Banshee. Eles vem a imagem do Conjurador sorrindo ao encontrar os Cavaleiros e rapidamente virar-se para atacar os dois mutantes de Krakoa que o acompanhavam. Nesse momento da sondagem, os dois jovens Summers tiveram um contato rápido com Saturnyne, que colocou uma imagem na cabeça deles de um item que seria essencial no desenrolar dos eventos a seguir. Os dois vão atrás de Ciclope informar tudo que descobriram.

A guerra estoura mais uma vez no Outro Mundo, com os oito mutantes de Krakoa tentando defender um Apocalipse ferido enquanto é levado de volta ao portal X-terno. Pedreira é a primeira vítima deles, com o Conjurador matando-o de verdade, ao atingir seu ponto fraco. Rictor é atingido por uma flecha e é arrastado dali por Syrin. Ficam para trás Alex, Lorna e Monet apenas, protegendo o portal enquanto os demais vão alertar Krakoa do outro lado. Em dado momento, Lorna tenta força a Majestrix a ajudá-los, forçando a cidadela a ser praticamente jogada no chão onde está o conflito.

É quando a Majestrix Omniuniversal mostra quem realmente é e para o tempo. Ela ignora as ameaças dos dois lados e até mesmo reduz o Cavaleiro Morte a forma de um bebê quando ele a provoca. Após refletir e perceber que o conflito dos Cavaleiros são diretamente voltados aos Krakonianos, imagina um jeito de resolver a questão sem que os reinos vizinhos sofressem lateralmente. Foi então montado uma disputa justa, com regras, entre os dois lados. Seriam dez Campeões com dez armas especiais escolhidas de cada lado. As espadas a serem empenhadas são citadas, e a maioria delas é familiar aos leitores. Já os campeões podemos já prever pelas capas e a carta do X de Espadas. Era mais ou menos como a revelação do Tarot de Saturnyne. 

  

Já na Terra, os quatro membros da Família Summers vão até o local que Saturnyne transmitiu em forma de visão para Cable e Rachel. A princípio, não parece nada familiar, um prédio ermo abandonado no meio do nada. Tem alguns agentes da HIDRA mortos nos corredores e eles vão para plataformas que os transportam para outro ponto. Quando chegam do outro lado, encontram o núcleo que serve de fonte de energia para o complexo. Cable usa sua espada galadoriana como uma espécie de chave e então tudo se liga. Para nossa surpresa, eis que descobrimos que eles estão na antiga estação espacial da E.S.P.A.D.A., agora ativada.



Quem viu a notícia de ontem do nosso site já sabe antecipadamente até onde essa cena aqui em especial vai nos levar. Mais do que 10 espadas, aparentemente esse evento mutante vai nos levar a uma outra espada, a E.S.P.A.D.A., antiga organização de escala interplanetária ligada a S.H.I.E.L.D. e que foi substituída depois pela Tropa Alfa. Agora que Abigail Brandt está fora dali, talvez ela prefira se unir aos mutantes ao invés dos EUA, para ter mais pode de decisão sobre o que fazer. Contudo, você deve estar se perguntando como eu sobre o que isso tem a ver com todo o conflito da Guerra de Arakko contra Apocalipse e Krakoa. É um questionamento que só vamos ter respostas mais pra frente em X of SWORDS.

Outra coisa que vale destacar são os extras que revelam um tipo de organização do Outro Mundo. Conhecendo o Hickman, é algo que certamente temos que ter debaixo do braço ao longo da leitura desta saga. Temos reinos considerados "justos" e "corrompidos" sob a vigilância da Cidadela. Alguns nomes são familiares aí: 





A história montada aqui por Jonanthan Hickman e Tini Howard é extremamente excitante. A complexidade da trama costumeira de um lado é balanceada com a atenção emocional necessária que os personagens precisam dada pelo outro. Fazia muito tempo que uma leitura mutante não me empolgava tanto. O mesmo vale pra um evento, mesmo que fechado apenas no universo particular dos mutantes. A arte de Pepe Larraz aqui é um outro bônus a parte, em que ele prova porque é recentemente considerado um dos young guns da editora.

Coveiro

Depois de Venom e Carnificina, Knull domina os heróis em capas variantes de Dezembro

 Você deve se lembrar da leva de capas variantes no passado com personagens da casa das ideias "venomizados". Foi tão bem aceita pelo público que repetiram uma nova leva depois e virou projeto de bonequinhos. Depois, chegou a vez de tornar os personagens 'Carnificinizados'. Agora, com a chegada de King in Black em Dezembro, é a vez de "Knullificá-los". Confira aí a lista de variantes que a Marvel prometeu pra dezembro e seus respectivos artistas:


BLACK CAT #1 KNULLIFIED VARIANT por TAURIN CLARK

BLACK WIDOW #4 KNULLIFIED VARIANT por SKAN
CAPTAIN AMERICA #26 KNULLIFIED VARIANT por JULIAN TOTINO TEDESCO 
CAPTAIN MARVEL #24 KNULLIFIED VARIANT por TRADD MOORE

CONAN THE BARBARIAN #17 KNULLIFIED VARIAN por E.M. GIST

FANTASTIC FOUR #27 KNULLIFIED VARIANT por JUAN FERREYA
GHOST RIDER: RETURN OF VENGEANCE #1 KNULLIFIED VARIANT por KYLE HOTZ
THOR #10 KNULLIFIED VARIANT por KEN LASHLEY
VENOM #31 KNULLIFIED VARIANT por FRANCISCO HERRERA

X-MEN #16 KNULLIFIED VARIANT COVER por IBAN COELLO

King in Black, a grande série que concluirá tudo que Donny Cates fez até aqui com o Venom, começa em Dezembro e a série já tem uma lista de revistas interligadas que você pode conferir aqui.

Coveiro

Marvel decide lançar The Union, agora como parte do evento King in Black

 A Pandemia obrigou a Marvel a repensar seu calendário de lançamentos para este verão. Atrasou alguns lançamentos, cancelou outros. Uma das vítimas era o esperado lançamento da revista que debutaria um novo supergrupo de heróis do Reino Unidos liderados pelo Union Jack. A revista seria lançada vinculada a saga Empyre, e apesar de dada como perdida, a Marvel Comics decidiu dar uma chance e jogou essa história para King in Black, em Dezembro:


A capa é a mesma, arte do brasileiro R.B. Silva, apenas a logo da minissérie principal foi trocada. Está lá agora com a marca do Knull nela. Junto com a notícia, a Marvel liberou um breve histórico dos novos personagens. 

Britannia (a personificação espiritual da Grã-Bretanha) é uma das mais velhas heróinas da Britânia. Simboliza tudo o que é bom e brilhante sobre o país. Se ela não pode comandar esses heróis num só time, ninguém pode. O herói irlandês do norte chama-se Snakes, o músculo do time e também o mais misterioso. Ele é um homem de poucas palavras, talvez por ser um telepata. Pessoas sentem-se desconfortáveis ao lado dele. A heroína galesa  Choir é vítima de um experimento científico e se tornou uma arma viva com habilidades sônicas. Pode lançar sons inaudíveis pra desorientar o cérebro das pessoas ou gritar pra derrubar prédios. É a pessoa mais trágica neste grupo, e por isso tem dificuldade de confiar nos outros. Por fim, Kelpie da Escócia,  é uma antiga demônio da água que pode transformar seu corpo em líquido e controlar a água ao redor. Parece ser uma pessoa leve e alegre, mas é a pessoa mais volátil do grupo.

A equipe criativa continua a mesma,  Paul Grist (Judge Dredd) e Andrea Di Vito (Aniquilação), devendo aproveitar boa parte da história que já vinha sendo trabalhada e precisando apenas ajustar as coisas pra nova ameaça interplanetária, Knull. Para saber mais sobre o que foi divulgado na época, basta clicar aqui!

Coveiro

quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Disney muda oficialmente as datas de Viúva Negra, Eternos e Shang-Chi em 2021


 Não teve jeito. A situação da Pandemia de COVID-19 no mundo está de fato deixando inviável o lançamento dos grandes filmes nos cinemas. Mulan foi a prova de fogo disso, apesar de ter rendido muito bem a ideia das pessoas pagarem pra conferir a adaptação numa versão deluxe do Disney+. Contudo, o mesmo não acontecerá com Viúva Negra. A Marvel e a Disney decidiu jogar o filme pra 2021 e com isso fez nova dança no calendário de seus filmes.

Viúva Negra foi para 1 de Maio de 2021

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis foi para 9 de Julho de 2021

Eternos foi para 5 de Novembro de 2021


Muita gente aqui deve estar assustado com o fato dos filmes serem jogados tão pra frente, deixando Viúva Negra com mais seis meses pra gente conferir. Mas mais estranho ainda é que Eternos que já está pronto foi só para daqui a um ano. Contudo, há uma lógica nisso. Shang-Chi tem certo apelo pra o público chinês e as produções americana se dão muito melhor no primeiros seis meses lá. Geralmente, há sempre prioridades das salas de cinemas locais para as produções locais e a Marvel Studios com certeza vai querer evitar qualquer competição indevida com este filme.

Além dos três filmes da Marvel, A disney adiantou The King's Man para 12 de Fevereiro de 2021. Ainda não sabemos como ficará o restante da arrumação dos filmes do estúdio, mas como já repetimos mais de uma vez, não dá pra escrever em pedra nada durante esses tempos de pandemia.

Coveiro

X-Men: Préludio para X of Swords e a história de Arakko

Logo em suas primeiras histórias, Jonanthan Hickman nos apresentou a ilha de Arakko, um lugar especial como Krakoa, perdido no pacífico por tanto e finalmente encontrado pela nova morada dos mutantes em nosso planeta. Arakko e Krakoa se fundiram numa só e naquele instante só havia um único habitante - O Conjurador, filho da Guerra, neto de Apocalipse. Na edição passada de X-Men, alguns mutantes encontaram o jovem e estranho mutante quando exploravam a parte Arakko de Krakoa. Agora,na edição #12, finalmente saberemos de sua história.


A edição começa com Anole, Pedreira e Loa ainda conversando com o jovem Conjudador e aprendendo ainda mais sobre cada um e a natureza de seus poderes do que imaginavam antes. Apocalipse surge da mata e interrompe a conversa. Ele dispensa os jovens mutantes e revela ao Conjurador, seu neto, que finalmente criou o portal. Antes de atravessá-lo, pede então que o garoto revele tudo que aconteceu Arakko.

Jonanthan Hickman então começa a contar a história de um passado que nunca conhecemos antes, que revela o passado dos mutantes muitas gerações antes dos X-Men que conhecemos. Segundo a própria história contada aqui, nem mesmo Apocalipse é da primeira geração de mutantes na Terra, mas sim da segunda. A história é complexa demais para resumir, tem uma perspectiva enviesada por parte do Conjurador, mas alguns elementos importantes aqui colocados vale a pena ser destacados nesse resumo. Vai ser uma boa lista de apêndice pra minissérie.

Okkara: É chamada a primeira terra dos Mutantes, algo definido pela mitologia do Conjurador como um mundo que existia antes do nosso. A terra foi partida em dois pela Espada Crepúsculo, Krakoa e Arakko, e de dentro dela saiu criaturas do Mundo Sombrio. Para impedir os inimigos de dominarem esse mundo, o exército de Apocalipse que estava no lado Arakko empurrou todos para dentro do buraco e ficaram todos presos lá quando a rachadura/portal fechou. Exceto Apocalipse. Segundo o Conjurador, há quem acredite que ele foi um herói que ficou pra proteger nossa Terra. Há quem acredite que ele foi um traidor e usou seu povo para se proteger ficando ele do lado de fora. Há quem acredite que foi tudo uma questão de seguir o destino.

Amenth: É o mundo negro, o mundo caído, de onde saíram os demônios. É para onde foram todos os mutantes caídos na rachadura que faziam parte da segunda geração de mutantes milhares de anos atrás. Neste mundo desolado, onde só encontraram corpos dos seus inimigos derrotados, os mutantes alquimistas e engenheiros fizeram um esforço pra prosperar o lugar e criaram dez torres que protegiam suas terras quando o exército inimigo de Amenth aparecia pra atacá-los. Esse lugar foi chamado de Arakko, mesmo nome da ilha-metade de Krakoa.

Genesis: A história revela que Apocalipse deixou para trás não só seus quatro cavaleiros da época, considerados seus filhos, como também uma Esposa. Ela é Genesis e liderou o seu povo nas terras inóspitas de Amenth por muitos séculos. Ela é a avó do Conjurador. Genesis desdenhou quando o profeta mutante Idyll previu a queda deles e ao invés disso criou um exército para atacar os monstros de Amenth e partiu. Depois de anos de vitória, soube-se que o exército de Genesis caiu dois séculos atrás.

Pureza, a Espada Branca perdida: Antes de cair, o exército de Genesis aparentemente encontrou na Espiral de Ferro um grande curador imortal e X-terno, o Pureza, a Espada Branca. Com seu poder, ele conseguia ressuscitar seus campeões caídos e levá-los a massacrar mais demônios Amenthi de novo. Sempre assim, quando perdia seu exército, trazia-os de volta no dia seguinte. Esse ciclo de vida e morte praticamente virou um ritual religioso. E mesmo sendo antes um igual entre os mutantes de Arakko, agora ele se voltou contra eles. Foi ele quem derrotou Genesis. Ela passou seis anos sumida até que finalmente conseguiu retornar ao seu povo.

Isca, a Traidora: Quando finalmente escapou, Genesis deparou-se com mais uma traição. A mutante Isca, que tinha o poder de nunca ser derrotada, se juntou aos demônios de Amenth contra seus outroras colegas de Arakko. As histórias contam que ela foi obrigada a isso pois como sempre vence, teve que optar pelo lado que ia vencer.

Aniquilação: É uma demônio que praticamente funciona como uma deusa em Amenth, portadora de um elmo dourado e que se senta no trono da capital dos demônios. Ele enviou Isca para parlar com Genesis e foi assim que a esposa de apocalipse aceitou o desafio. No hall do palácio de Amenth, Genesis e Aniquilação duelaram pelo destino de Arakko. E foi lá que Genesis morreu, perdendo assim toda a esperança dos mutantes presos por gerações. Depois disso, foi feita uma invasão ao refúgio dos mutantes, as torres de proteção caíram e alguns poucos resistiram.

Conjurador: O neto de Apocalipse, filho da Guerra. Ele conta que foi enviado por um portal para a superfície de Arakko na intenção de que encontrasse seu avô, Apocalipse, e se ele já tivesse reunido um novo exército de mutantes, voltar para salvar a todos. Conjurador deixou o lugar com sua cidade sendo sitiada pelo exército de Aniquilação. Passou um tempo sendo o único habitante da ilha na superfície, ao lado das bestas feras que consegue conjurar com seu poder mutante. Como vimos recentemente, foi encontrado pelos X-Men e finalmente ele conheceu En Sabah Nur.

Voltando ao presente, vemos o real motivo agora pra Apocalipse insistir em entender os mecanismos de um portal para o Outro Mundo na história do Excalibur. Foi por isso que ele construiu o Portal X-Terno como vimos na última edição. É um caminho via o Outro Mundo até Arakko. Apocalipse então envia junto com seu neto os mutantes Unus e Banshee. Enquanto isso, En Sabah Nur irá tentar convencer Krakoa a lutar por Arakko. Ele avisa no entanto que se por acaso Arakko já tombou, eles devem voltar rapidamente. Apocalipse irá buscar no entanto de qualquer modo sua tão esperada vingança... ou seria redenção?

A empolgação que tenho pra saga é a mesma da época em que Jonanthan Hickman começou a montar seus eventos, sendo Infinito o primeiro deles. Cheio de elementos mitológicos sendo construídos e muita coisa nova sendo fundamentada na já tão vasta história dos mutantes. Todo esse lance de "Mutantes de Segunda geração" é bacana de se ver. Coloca a proposta de que em 3 mil anos de Império do Egito, não só existiu Apocalipse como mutante isolado. Ele na verdade foi apenas o que sobreviveu de todo um povo mutante que sucumbiu naquela época. E a partir daí já tem muita coisa pra se explorar. 

Nesta quarta-feira, saiu já o primeiro capítulo de X of Swords. Vamos aguardar mais um dia até falar sobre esses eventos aqui.

Coveiro