domingo, 30 de agosto de 2020

O que rolou em EMPYRE? A história que revolucionou os Krees , Skrulls... e Cotatis!

 Agora que estamos retomando aos poucos as atividades do site e prometemos realizar alguns 'resumões' para atualizar nossos leitores sobre o que rolou nesse período em que estivemos desativados, vamos começar falando sobre Empyre. A história que já vinha sendo grande promessa desde o final de 2019 também sofreu alguns atrasos por conta da Pandemia. Suas publicações, cujos prelúdios deveriam sair em Maio, foram jogados para o final de Junho e começo de Julho. A saga em si com isso acabou se comprimindo para ser quase que semanal entre Julho e Agosto. E ainda resta uma edição final que sairá essa semana. Por isso, não há momento mais oportuno para atualizar vocês sobre a série principal aqui!


O roteiro reúne uma dupla inusitada, mas que parece que deu muito certo - Dan Slott que tem uma criatividade ímpar e Al Ewing, conhecido por ser uma enciclopédia da histórias antigas e conseguir resgatá-las como ninguém pros dias de hoje. Junto a eles, uma penca de artistas de renome que se juntaram ao time - Pepe Larraz, R.B Silva, Sean Izaakse, Valerio Schiti e alguns tantos outros que assinaram os Tie-ins da história. Por sinal, como está tão bem inserida nos clássicos das editoras, uma boa dica seria antes de tudo começar lendo o especial "Road to Empyre: The Kree/Srull War" onde você vê pela ótica de uma família skrull vários acontecimentos do passado que será importante ter em mente. Só aí você poderia partir pra os dois prelúdios de Empyre. Sim, dois préludios.

No préludio de Empyre #0 - Vingadores, somos colocados em um dos lados dessa história. Começamos com um sonho de Tony Stark em que temos uma breve revisitação de uma história clássica dos Vingadores contada na saga 'Madonna Celestial'. Nela, revivemos o momento em que os Krees primitivos massacraram os Cotatis numa disputa promovida pelos até então pacíficos Skrulls. Logo depois, os próprios Krees atacam os superiores Skrulls e roubam sua tecnologia dando inicio a centenária guerra entre as duas raças espaciais. O sonho de Stark não é aleatório. Vem junto com a descoberta de que a área azul da lua, palco daquela cena com que sonhou, voltou a ganhar tons verdes. Lá um jardim floresceu e dois descendentes do Cotati habitavam. O ex-vingador 'renascido vegetal' Jacques Duquesne, o Espadachim, e seu filho Sequoia, o Messias Celestial. Mantis, sua mãe, não está ali, mas é certo dizer que não devemos demorar a encontrá-la nesta maxissérie em breve. Reunidos, os dois descendentes do Cotati alertam os vingadores do perigo que se aproxima - Um grande império formado por dissidentes de Krees e Skrulls governado por Dorrek VIII, conhecido por nós como Teddy Altman, o jovem vingador Hulkling. Os Vingadores rapidamente se colocam na intenção de proteger os Cotatis e evitar o iminente massacre.



O préludio de Empyre #0 - Quarteto Fantástico tem como principal cenário o Casino Cósmico, lugar onde muitas raças vão tentar a sorte grande pra enriquecer e é onde a irmã do ancião Grão-Mestre voltou a realizar épicas lutas para diversão geral. No começo, somos apresentados a dois jovens lutadores, um Kree chamado Jo-Venn e uma Skrull denominada N'kalla, remontando a tradicional rivalidade entre as duas espécies. A Família Fantástica vai parar lá na intenção de conseguir dinheiro para um combustível pra sua espaçonave, e quem melhor do que o Coisa para ser um campeão deles na arena? Contudo, após saber que duas crianças são colocadas diariamente a prova para se matar pra diversão geral, o Quarteto resolve agir. De um lado, o Coisa e Tocha Humana invadem a Arena pra impedir os garotos de se matarem e o jogo vira quando os dois se unem para atacar Ben e Johnny. Os heróis se deixam vencer, colocando de forma inédita que tanto a skrull quanto o Kree ganharam juntos. Por outro lado, Reed invade a sala de controles para acabar com o comando da irmã do Grão Mestre. Derrotada, ela nem tem muita opção de escolha quando descobre que Valeria e Franklin (com uma ajudinha da Mulher Invisível) lucraram tanto no seu casino a ponto de tomá-lo. Em troca do seu casino de volta, a anciã dá a liberdade a N'Kalla e Jo-Venn. E é no caminho de volta pra casa que o Quarteto Fantástico se depara com a armada do Império Kree-Skrull chegando...

E os dois prelúdios nos levam ao começo de tudo em Empyre #1. Temos o Quarteto Fantástico chegando sem muito conhecimento dessa recente união das duas raças inimigas se deparando com uma grande armada sobre a Lua da nossa Terra. E lá na área azul recém cultivada pelos Cotatis encontra-se os Vingadores. Valeria e Franklin são mandados a terra com os dois jovens skrull e kree para se proteger enquanto que seus pais e tios vão até a nave alienígena dialogar com o Imperador Hulking. Paralelo a isso, Carol Danvers e o Homem de Ferro fazem uma videochamada reforçando que os Cotati estão sob proteção dos Vingadores. Os três lados dessa história finalmente se encontram e descobrem que Hulking decidiu sentar no trono em troca de um cessar-fogo entre as raças de seus genitores. Em contrapartida, orientado pelo Super-Skrull e por Tanalth, ele não vai hesitar no ataque contra os Cotati caso eles não entreguem o Jardim para eles. É então que estoura a primeira batalha dessa nova Guerra, com direito a um Quinjet pilotado pelo Motoqueiro Fantasma atacando a armada skrull-kree, o Pantera Negra usando uma armadura no melhor estilo "Caça-Hulk" e Hulkling conseguindo parar o Mjolnir com sua espada mágica Excelsior. Toda essa batalha acabou dando tempo para Sequoia tomar controle de qualquer tipo de vida vegetal (dos alimentos) dentro das naves skrulls-kees e atacar seus ocupantes. E isso incluiu também o Quarteto Fantástico. Tornou-se uma guerra contra a Fauna e Flora. O outro lado que estava pouco claro nessa batalha finalmente surgiu com Sequoia, o Messias Celestial, se revelando um Senhor da Guerra.



Na segunda edição de Empyre, Sequoia conta suas motivações enquanto revisita um pouco de sua história com os Vingadores, principalmente Thor, com quem dividiu algumas aventuras. Quando finalmente ficou sob a guarda dos Cotatis e seu 'pai', o Messias Celestial acabou sabendo de todo o passado e das injustiças vividas pelos Cotatis. Como prova do reconhecimento pela ajuda que teve, Sequoia ainda pretende dar salva-guarda aos Vingadores e humanos da Terra por terem o ajudado no passado. Contudo, todo o restante do universo cairá sobre sua ira. E seus planos já estão em andamento, com pequenos planetas pouco visitados já sendo dominandos pelas plantas sob o comando dos Cotatis. Pistas sobre isso inclusive já haviam sido colocadas em Incoming #1.

Obviamente, os Vingadores não aceitam a proposta de Sequoia e se dão conta de como foram manipulados para chegar até ali. Thor consegue se libertar junto com seus companheiros Homem de Ferro e Capitão América com a ajuda do Mjolnir, mas não tem tempo para atingir Sequoia com um relâmpago. O Messias Celestial foge por um portal dimensional que deve ser da mesma natureza do que os X-Men usam com as plantas de Krakoa. É quando começa o primeiro ataque Cotati na Terra e os Vingadores tem que se dividir entre salvar seu planeta e ajudar a nave-mãe do Império Kree-Skrull onde estão presos Hulkling e o Quarteto Fantástico. Por sinal, Hulkling parece ser uma peça chave pra virar esse jogo já que sua espada Excelsior é capaz de eliminar a ameaça Cotati que invade corpos sem ferir os amigos. Junto com o poder de absorver e disparar energia da Capitã Marvel, foi possível assim liberar todos os atingidos da frota imperial. Depois disso, Carol Danvers é convocada pra se tornar uma Acusadora e ganhar seu próprio martelo nesta batalha. E mais detalhes disto são mostrados em sua revista solo.



Enquanto vários pontos do planeta começam a ser dominados pelos Cotatis e os heróis se espalham pra impedir isso, vemos em Empyre 3 Reed e Tony se reunindo para descobrir um método de em larga escala impedir o controle dos Cotatis sobre as plantas da Terra sem destruí-las. Stark, por sinal, está desmoronado por ter sido enganado pelos Cotatis. De um outro lado, T'Challa parece imensamente preocupado em proteger as suas reservas de Vibranium em Wakanda, um alvo que certamente interessa os Cotatis. O Rei de Wakanda acha que um solo enriquecido por Vibranium daria mais poder aos inimigos vegetais. E é por isso que ele convocou pra essa luta uma valiosa aliada, Mantis, Vingadora, Mãe Celestial, Genitora de Sequoia. Mantis está ali para tentar trazer a cabeça do filho no lugar. Ela acredita que seu pai 'Cotati' foi o principal responsável pra influenciá-lo nesse caminho perverso.

Já na Lua, outro grupo pretende destruir o Jardim dos Cotatis formado na área azul. A ideia é usar a mesma estrategia de empunhar a espada Excelsior de Hulkling na Capitã Marvel e amplificar o poder com a magia da bruxa híbrida kree-skrull Mur-G'nn. O único perigo é quase matar Carol Danvers no processo, como quase aconteceu na edição anterior. A história remonta outros momentos de sacrifícios feito contra a expansão Cotati e o Super-Skrull relembra como seu povo sacrificou o sistema Kral inteiro no passado. Enquanto pensam no assunto, T'Challa se comunica pedindo emprestado a Excelsior para um plano e Hulkling a teletransporta até Wakanda. Nessa história também descobrimos que a acusadora Tanalth nunca foi quem ela dizia ser. Ela se revela para o Capitão Gloria que é R'Kll a antiga imperadora Skrull que sobreviveu a Galactus, mãe de Anelle e Avó de Dorrek VIII. E ela parece ser a grande manipuladora da união dos dois impérios aqui.



A situação fica cada vez mais crítica em Empyre #4 quando o Imperador Dorrek IV decide deixar engatilhado o projeto 'Pyre' no Sol da Terra, destruindo assim o planeta inteiro como foi com o sistema Kral caso não consigam deter os Cotatis. É suficiente para Carol Danvers e o Tocha Human se voltarem contra o temporários aliados e acabarem sendo expulsos magicamente da nave-mãe Kree-Skrull. Curiosamente, a feiticeira Mur-G'nn os enviou para o apartamento de Bill Kaplan, o ex-jovem Vingador Wiccano. E ele pode ser um aliado crucial nesta guerra. Depois disso, Reed e Tony são avisados dos planos do Império Kree-Skrull de destruir a Terra com nosso sol caso tudo der errado. E os dois cientistas que já estavam em conflito se sentem ainda mais cobrados pra resolver a situação.

Em Wakanda, temos T'Challa de posse da Excelsior, os Agentes de Wakanda e todo um exército impedindo os Cotatis de chegar até as reservas de Vibranium. Paralelo a isso, Mantis e sua equipe chega até o Lago Vitória para tentar um diálogo com seu filho e o Espadachim. A Madonna Celestial tenta apelar pro lado mais humano de seu filho, relembra-o de como os outrora jurados inimigos krees e skrulls estão finalmente juntos e se os Cotati não poderiam seguir o mesmo caminho. Sequoia ri da hipocrisia do discurso e relembra como os Kree-Skrull pretendem agora mesmo destruir a Terra e causar novo genocídio assim como foi com o Sistema Kral. Pra piorar, a Mulher-Hulk revela-se contaminada pelos Cotatis e ataca sua própria equipe ficando ao lado do Sequoia. O Messias Celestial então nega definitivamente o lado de sua mãe e parte com seu pai Cotati para seguir a frente com seus planos.



Já em Nova York, Billy Kaplan finalmente toma conhecimento de tudo que aconteceu com seu namorado Hulkling e fica consternado. Wiccano usa magia pra ver pelos olhos da Carol e acaba acreditando que aquele não é o Hulkling de verdade, não o Teddy Altman que ele conhecia. Mesmo o martelo de acusadora da Carol dizendo o contrario, ele não acreditava que aquele era o homem com quem ele se casou.



Sim, Hulkling e Wiccano se casaram e a edição #5 de Empyre reconstitui isso com alguns detalhes. Eles decidiram isso de uma hora pra outra e fizeram uma cerimônia intima em Las Vegas. Seus ex-colegas Jovens Vingadores foram os convidados. Parte dessa história também é contada em Lords of Empyre: Emperor Hulkling onde conta como os 'Conselheiros do Imperador Dorrek' tentaram afastar o casal. A lembrança acaba com Kaplan relembrando que desde então está magicamente ligado a seu esposo e que pode encontrá-lo onde puder agora. E assim eles partem. O outro lado dessa história continua com o Coisa tendo uma briga definitiva com a Mulher-Hulk contaminada pelos Cotati e Pantera Negra defendendo a todo custo Wakanda. Contudo, os Cotatis conseguem se infiltrar e abrir um imenso portal que leva a qualquer lugar nas reservas de Vibranium. Ao mesmo tempo, Espadachim e seu filho chegam e derrotam T'Challa. Tudo parece estar chegando ao final.

No espaço, o Imperador Dorrek finalmente recebe a visita de seu amor, Billy Kaplan. Mas ele não veio sozinho. Junto com o Tocha Humana e Capitã Marvel, eles trouxeram Teddy Altman, o verdadeiro Hulkling, feito prisioneiro. O Superskrull,  Mur-G'nn e o Capitão Gloria estão confusos, enquanto que a Capitã Marvel revela que Tanalth certamente lhe deu o martelo para vender melhor a farsa do falso 'Imperador'. Então, os dois lados que se acusam esboçam uma batalha na nave mãe enquanto o protocolo de destruição da 'Pyre' é ativado. E em meio a destruição do planeta e aos Cotatis roubando o vibranium para chegar a outros mundos, Reed Richards e Tony Stark descobrem que tem apenas 9 minutos para encontrar uma solução urgente.



Então, temos que só aguardar a conclusão dessa minissérie já nessa primeira semana de setembro. E apesar de não passar de um 'crossover' entre Vingadores e Quarteto Fantástico, temos que dar os méritos que é uma história que faz inveja a muita maxissérie que já rolou nos últimos anos. É cheio de surpresas, as reviravoltas são instigantes, resgata muitos personagens que há tempos gostaríamos de ver nos holofotes e parece que vai deixar seu impacto ao final de tudo. Não sei se Steve Englehart, criador da Mantis e do Sequoia, vai um dia ver esse roteiro, mas certamente como fã de seu trabalho, acredito que ele deve realmente esboçar um sorriso. Sequoia e os Cotati conseguiram ter uma relevancia como há tempos não tinham, tornando-se agora uma raça de igual importância no universo como potenciais vilões. Já a trama do Hulkling sendo herdeiro de dois Impérios inimigos que demorou muito para finalmente acontecer, veio com uma história bem digna e gostosa de se ler. A pergunta que fica agora é quem é o impostor que tomou seu lugar e quais seus planos?

Estou realmente curioso pra ver como tudo se finda e que repercussões cósmicas ficarão depois disso tudo. Por enquanto, esse texto fica por aqui. Vamos deixar de lado por enquanto os tie-ins, melhor tratá-los num outro texto. O que você tem aqui já é o suficiente pra te preparar pra leitura da próxima edição. Que venha o conflito final!

Coveiro

comments powered by Disqus