LOGAN NO INOMINATA 616

Um podcast para se despedir de Hugh Jackman no papel de Wolverine

50 ANOS DE MARVEL

Um podcast com toda história da Marvel no Brasil! Imperdível!

A VOLTA DOS GUARDIÕES

Acompanhe as novidades do segundo filme dos Guardiões da Galáxia

PANINI EM 2017

A editora aracno-mutante Carol Pimentel conversou com o Mutação em Debate a respeito das primeiras novidades da Marvel pela Panini em 2017. Confira!

UMA GAROTA CHAMADA LAURA

Conheça mais sobre quem é a X-23 nos quadrinhos!

FIM DA GUERRA CIVIL II

Depois de muita espera, o que já tem sido corriqueiro quando se trata de um trabalho de Brian M. Bendis, finalmente a Guerra Civil II foi concluída

Cabeça de Teia nos cinemas

Homem-Aranha de volta a Marvel

DEFENSORES

Saiba as novidades da série do ano pelo Netflix

Conheça os Inumanos

Os seres mais misteriosos do universo ganham um seriado de luxo

PUNHO DE FERRO

Confira tudo sobre a mais nova série do Netflix

domingo, 31 de janeiro de 2010

Mais de Johnston sobre filme do Capitão América


Capitão América, o filme

Ainda falta bastante para vermos First Avenger: Captain America pintar nos cinemas, mas aos poucos a produção vai ganhando forma. Falando à Film Journal International, o diretor Joe Johnston revelou a quantas andam as idéias a serem usadas no longa metragem.

Johnston diz que estão, claro, em fase de preparação. Junto de Rick Heinrichs e uma equipe que soma dez pessoas, vem trabalhando no designs a serem desenvolvidos no longa em Manhattan Beach (California). Dizendo que essa é a parte do trabalho que mais gosta, elogia o trabalho de todos envolvidos nesses momentos iniciais da produção. "Nós apenas nos sentamos juntos o dia todo desenhando imagens e dizendo uns aos outros 'não seria legal se fizermos assim?' É aquela parte da produção em que o dinheiro não importa: 'vamos ter várias ótimas idéias e coloca-las na mesa e (mais tarde) ver o que poderemos realmente fazer", falou com entusiasmo.

Capitão América, o filme

Ele terminou revelando que o filme terá duas temporalidades. Uma, claro, que se concentrará em 1942, 1943, nos últimos anos da Segunda Guerra Mundial. A segunda, diferente do que houve nos quadrinhos, não será por volta dos anos 1960-70, quando o Capitão América ressurgiu nas histórias dos Vingadores. A preocupação depois será se concentrar no Capitão América HOJE.

Ou seja, não que a personalidade seja a mesma, até porque duvido um pouco que façam isso. Mas com relação às origens do Capitão como herói atual, tudo indica que o impacto de sua "ressurreição" após ser retirado de um bloco de gelo será muito parecido com o que ocorreu com o Capitão América Ultimate (Millennium). Mas ainda é cedo para afirmar.

First Avenger: Captain America tem estréia prevista para 22 de julho de 2011.


João

sábado, 30 de janeiro de 2010

Novos Vingadores: Dormindo com o inimigo


New Avengers #49

Desesperadora. Essa é a melhor forma de definir a situação de Luke Cage. Depois de se tornar um vigilante ilegal, e enfrentar, mesmo assim, uma invasão alienígena, o homem de pele impenetrável perdeu aquilo que mais preza no mundo. Sua filha. Danielle, fruto da união de Luke com Jessica Jones foi raptada no apagar de luzes da Invasão Secreta. Um ato também desesperado de um skrull que queria algo com o que barganhar sua sobrevivência. Agora Cage vende sua alma ao diabo, recorrendo a ninguém menos que Norman Osborn, novo chefe de segurança nacional, um louco, um criminoso, o líder de um Reinado Sombrio a quem, não faz muito tempo, ele espancou no meio da rua por ameaçar sua futura esposa. E o resultado desse pacto sombrio pode ser visto em Novos Vingadores 72.

Hulk vs Rei Vermelho, o clipe


Planet Hulk - DVD & Blu-ray

Com lançamento oficial do DVD e Blu-ray marcado para dia 2 de fevereiro de 2010 (próxima terça-feira), a animação Planet Hulk, baseada em uma das recentes sagas pelas quais o golias esmeralda passou, tem mais um clipe divulgado pela Marvel. Confira!

Como podem ver abaixo, uma pequena amostra da rivalidade gerada entre o furioso Hulk e o orgulhoso e presunçoso Rei Vermelho.


A intervenção de Caiera, a armadura do Rei Vermelho e todo o clima da arena de Sakaar parecem bem fiéis à história original. Planet Hulk promete.


João

Kick-Ass chega ao Brasil em abril


Kick-Ass, o filme

Muito se perguntava se Kick-Ass, série da dupla Mark Millar e John Romita Jr., cujo primeiro volume acabou de terminar nos EUA, seria publicada aqui no Brasil. A dúvida era grande porque há um filme prontinho para a estréia nos EUA, como temos acompanhado aqui no 616, e nada da história pintar nas HQs brasileiras. Mas a expectativa acabou.

A dúvida foi tirada pelo editor senior da Panini Comics, Fernando Lopes, ao site Omelete. Kick-Ass: Quebrando Tudo sairá no Brasil em abril, dois meses antes do lançamento de Kick-Ass, o filme, nos cinemas brasileiros, em 11 de junho. E diretamente para o formato encadernado. Bola dentro da Panini, já que a história é muito boa.

Kick-Ass, que foi publicada em uma parceria da Marvel com a Icon, conta a história de um adolescente, fã de HQ, que decide se tornar um super-herói. Mas as coisas não são tão bem sucedidas como nos quadrinhos tradicionais, colocando criminosos perigosos, psicopatas e muita porrada na sua via.

Dirigido por Matthew Vaughan, Kick-Ass estréia dia 16 de abril de 2010 nos EUA e conta com Nicolas Cage, Aaron Johnson, Lyndsy Fonseca, Mark Strong, Christopher Mintz-Plasse e Chloe Moretz no elenco.


João

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

X-force: Expurgando Demônios


X-Force - Fantasmas do Passado

Enquanto a busca pela amostra roubada do vírus legado se desenrola ainda mais complicada no Japão, nosso membro apache da X-force, James Proudstar, terá uma difícil tarefa de eliminar um velho inimigo, o Urso Demônio. No caso, o índio ainda deu sorte de encontrar alguém para ajudá-lo nesta tarefa, o espírito de vingança conhecido como Motoqueiro Fantasma. E tudo isso está para finalmente chegar a uma conclusão agora, na edição 97 de X-men Extra, lançada em Janeiro.

James está reunido com o Espírito de Vingança ao redor de uma fogueira. Ele diz que o sangue e o nascimento de Proudstar como índio o conectam a essas forças ancestrais, mas como ele não é xamã, não sabe ainda como acessar esses dotes. O Motoqueiro Fantasma diz que está ali para ensiná-lo e com as cinzas faz um tipo de pintura que o deixa quase espectral. Ele será ensinado a se tornar o assassino dos inimigos, o caçador de monstros... ele aprenderá a Dança Fantasma.

X-Force - Fantasmas do Passado



Então, a caçada começa. O Índio e o Demônio estão lado a lado prontos para encarar aquele monstro ancestral. Desta vez, suas facas tornam-se letais a criatura. Ele a corta e energia mística salta. O mesmo vale para as correntes infernais do Motoqueiro Fantasma. Contudo, mesmo assim, a fera parece ser um desafio muito maior aos dois juntos.

Avançando contra o Apache, a criatura por pouco não o devora. Com muito esforço, o índio segura a boca do Demônio Urso impedindo de se tornar sua própria refeição. É neste momento que o Motoqueiro Fantasma percebe que a fera tem uma adaga infernal presa em seu corpo. O Urso certamente foi envenenado por magia negra e era missão dos dois livrá-lo desse sofrimento.

X-Force - Fantasmas do Passado



Em conjunto, os dois atacam e Proudstar consegue arrancar o arma presa no monstro. Neste instante, todo o feitiço é desfeito . O gigantesco demônio se desfaz no ar e em seu lugar surgem uma leva de guias espirituais, os deuses xamânicos. Pelo visto, alguém fez aquilo propositalmente. Alguém tentou enlouquecer os deuses do Apache com magia arcana.

X-Force - Fantasmas do Passado



Antes de partirem, os guias espirituais fazem uma revelação ao Apache. Eles o inundam com uma visão de quem violou o túmulo de seus ancestrais... principalmente, quem roubou o corpo de seu irmão.

Agora, saindo dos Estados Unidos partiremos para o outro lado do mundo. Lá no Japão, as coisas não estão nada boas para o restante da X-force. Um novo grupo em busca do vírus legado entra na jogada e já sai atirando para todos os lados sem a menor misericórdia.

X-Force - Fantasmas do Passado



Wolverine, X-23 e Dominó são alvejados de imediato. Vanisher garante o seu amanhã fugindo rapidamente dali. Já o jovem Elixir é salvo graças a proteção das asas do Arcanjo. Warren, por sinal, reconhece de imediato aquelas armaduras. São os soldados da Direita, antigo grupo antimutante comandado por Cameron Hodge.

No meio do tiroteiro, no entanto, uma fatalidade acaba acontecendo. Laura é ferida e a cápsula contendo o vírus estoura... dentro dela. O olhar da garota já entrega bem o que ela pretende fazer.

X-Force - Fantasmas do Passado



X-23 mata o soldado que a alvejou e imediatamente corre para longe dali. Sua missão é destruir o vírus e ela pretende cumpri-la bem como sempre fez até então. Contudo, seu colega Elixir não vai deixar isso acontecer. Ele parte pra cima dela pronto para salvá-la de qualquer jeito.

Laura para bem diante de um tanque de ferro quente derretido. Parte as correntes de proteção e está preste a pular nele quando Elixir chega. O jovem salta pra cima dela chegando no exato momento de segurar sua mão antes de ela morrer.

X-Force - Fantasmas do Passado



Elixir implora pra ela viver. Diz que sabe porque ela está desprezando sua própria vida. Afirma que não importa o que os outros digam, não importa se ela é um clone ou não, ela é de verdade. E ele irá salvá-la. Ele não vai nunca mais deixar outro amigo morrer.

Então, ele faz uso de seus poderes. E com seu toque miraculoso e com a ajuda do fator de cura da Laura, Elixir consegue eliminar o vírus do corpo da mutante, um vírus que segundo ele era muito mais letal que a cepa original. Está feito. Ela foi curada. Contudo, durante o processo, Elixir acabou se exaurindo demais. Seu braço perde a força e ele acaba soltando-a direto no caldeirão fervente.

X-Force - Fantasmas do Passado



Minutos depois, Laura está de volta ao grupo. Com o corpo completamente queimado, ela chega arrastando um cansado Elixir que diz que conseguiu salvá-la. Dominó ainda faz um comentário jocoso com a situação, mas o que importa é que tudo acabou de fato bem. Todos estão salvos.

X-Force - Fantasmas do Passado



E antes do arco “Fantasmas do Passado” se encerrar, somos levados a alguns epílogos.

Lá no Ninho do Anjo, no Colorado, Lupina finalmente consegue descobrir que é o vulto que a espreitava algumas edições atrás. Enquanto vasculhava o terreno ao redor, ela dá de cara com ninguém menos que Hrimhari, o príncipe logo de Asgard que a moça conheceu muito tempo atrás quando não passava de uma Nova Mutate.

X-Force - Fantasmas do Passado




Já em Washington, Bastion acaba sabendo do resultado da missão de Hodge. Contudo, Cameron mostra que apesar da cepa do Japão ter sido destruída, as demais conquistadas no Equador, Nova York e Perth estão em sua posse. E elas serão levadas a Rainha Leprosa.

Por fim, toda a equipe volta ao Ninho do Anjo, inclusive arrastando um relutante Vanisher. Na porta do chalé, eles encontram de cara o Apache. Com poucas palavras, o índio explica o que aconteceu e revela o nome daquele que violou o cemitério de seus ancestrais. Seu nome é Eli Bard e ele vai ter que encarar a vingança de James.

X-Force - Fantasmas do Passado



Assim, fechamos um arco curto de X-force, que tem se tornado a equipe preferida dos leitores mutantes atualmente. Com roteiros da dupla dinâmica, Yost e Kyle, a história contou desta vez com os magníficos desenhos de Mike Choi e as cores de Sonia Oback. O próximo capítulo pelo visto nem vai enrolar muito a questão pendente do apache. De cara, será revelado quem é esse tal de Eli Bard.

Coveiro

Inominata 616 #05 - Norman Osborn: De Duende a Rei

A temporada 2010 de nosso podcast finalmente se inicia e como o assunto do momento é Reinado Sombrio, não poderíamos iniciar com nada diferente. Vamos começar falando daquele que será o grande responsável pelos principais eventos desse período de trevas.
Inominata 616
E no programa de hoje Coveiro, João, Eddie e Felga traçam o perfil completo de Norman Osborn, o ex-Duende Verde e atual Patriota de Ferro.

Conheça toda a jornada de um vilão que veio de baixo, descubra o que o Duende Verde, Aniquilador e Hulk tem em comum, entenda o que representa o cabelo dos Osborn e aprenda de uma vez por todas o que Gwen fez com Norman.



Duração: 90min

Links da leitura de e-mails:

Homem-Aranha: Harry Osborn e a volta dos que não foram (artigo explicando a volta de Harry)
Destaque Homem-Aranha
Formspring da Cammy
Formspring do Eddie


Links do programa:

Arroz de Festa!!! (a "vadia do Universo Marvel" faz sua reclamação)



Para ouvir em MP3 e afins, basta baixá-lo clicando aqui (link alternativo em breve).


Eddie

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Ryan Reynolds tem participação no roteiro de Deadpool


Deadpool, o filme

Ryan Reynolds não está acumulando funções, mas revelou que tem conversado constantemente com a dupla de roteiristas Rhett Reese e Paul Wernick (os mesmos de Zumbilândia) sobre o tom do filme do mercenário tagarela, Deadpool.

X-Men: Divididos Lutaremos - No Direction Home

Ao trágico fim da saga Complexo de Messias, os X-Men foram debandados pelo líder Ciclope e seus integrantes seguiram rumos diferentes. Está achando o assunto um pouco ultrapassado? E com razão. Graças a um vacilo da Panini, a série de histórias especiais que mostra o destino de alguns mutantes após o fim dos X-Men não chegou aqui no momento cronológico devido, sendo que apenas a primeira delas, protagonizada pelo Míssil, deu as caras meses atrás. Mesmo perdendo um pouco do impacto que teriam no momento certo, mais destes breves contos chegam a nós. Em X-Men 97, temos três deles, protagonizados por diferentes integrantes de um dos maiores acertos da história recente dos Filhos do Átomo: os Novos X-Men. Confira abaixo.

Divided We Stand capa

Lar
(Escrita por Craig Kyle e Chris Yost e ilustrada por Sana Takeda)

Nehzno, que até três dias atrás era aluno do Instituto Xavier, está voltando para casa, em seu país natal, Wakanda, acompanhado da rainha da nação e sua companheira de equipe nos X-Men, a Tempestade. Em seus pensamentos, ele conta que as condições na escola eram inaceitáveis, seus colegas eram desorganizados e caóticos, enquanto ele precisa de ordem. Seu dever era representar seu país adequadamente, mas os X-Men quase o destruíram com sua insanidade. Ele quase morreu no instituto, e ainda pode morrer agora. Mas pelo menos estará cercado por seu próprio povo.

O rei T’Challa, também conhecido como Pantera Negra, o recebe em praça pública. O jovem agradece, meio sem jeito, pelo transporte, e o soberano explica que ele está sob custódia da família real, e é responsabilidade dele – afirmando ainda que o país estava incompleto sem ele. T’Challa precisa ordenar que o povo saúde o recém-chegado, e diz a Nehzno que é difícil mudar velhos costumes, mas que ele é wakandano aos olhos do rei.

Divided We Stand 1

Em seguida, o médico do Pantera Negra examina o jovem mutante, e conta que sua situação piorou durante a estada fora do país (lembrando que a força de Nehzno aumenta constantemente, além do que seu corpo pode suportar, o que provavelmente lhe dará uma morte prematura). O mutante conta que aprendeu técnicas de meditação e controle com os X-Men, mas foi forçado a usar seus poderes em situações críticas. Segundo o doutor, que diz que o pai russo de Nehzno não o ajudou em nada lhe transmitindo o gene mutante, ele precisará de mais tatuagens.

Enquanto tais tatuagens são feitas, Nehzno explica que esta é uma técnica antiga usada para eliminar espasmos e sintomas similares, onde vibranium puro é aplicado à pele. Normalmente é temporário, mas sua mutação funde o metal a sua epiderme e músculos, o que o xamã acredita ser um sinal divido. Esta é a única coisa que consegue conter sua força, mas até isso está começando a falhar.

Divided We Stand 2

O tempo passa, e a solidão proporcionada por seu povo o ajuda a manter o controle de seu corpo e mente. Enquanto senta à mesa de um restaurante, a primeira pessoa a falar com Nehzno desde que chegou ali é uma criança, um menino que quer entender o porquê dele estar pintado daquele jeito. Mas a mãe do garoto logo ordena do outro lado da rua que este volte para ela imediatamente. Ao obedecer, ele fica na rota de um caminhão em alta velocidade. Nehzno o salva, e a mãe ordena que ele solte seu filho. O mutante logo percebe que aquela também é sua mãe. Ela apenas diz que ele não deveria ter voltado, e que nem o menino que acabara de conhecer nem ela são nada dele.

Sentado na varanda, à noite, o jovem explica que os Homo superior são conhecidos e aceitos em Wakanda, ao contrário dos estrangeiros. Por seu pai ter vindo de outro lugar, Nehzno nunca será aceito por seus compatriotas, nem mesmo por sua mãe. Já aqueles que o aceitaram e queriam sua presença, seus colegas da Mansão Xavier, foram rejeitados por ele, que agora sente falta de suas interrupções e assuntos inúteis. Mas os X-Men não existem mais, e ele está ali... em casa.

Divided We Stand 3

Se Enturmando
(Escrita e ilustrada por Skottie Young)

Enquanto um mutante corre em alta velocidade e comunica a Scott Summers que está quase chegando a seu destino, o narrador conta como é engraçado o que é dito aos pais de jovens mutantes pelos representantes do Instituto X quando lhes mostram o panfleto da escola, usando adjetivos como “talentoso”, “especial” e “extraordinário” para descrever os filhos deles, deixando-os mais tranqüilos com a complicada situação de serem pais de jovens Homo superior, que agora poderão estudar e viver em uma escola tão bela e gratuita. Então, você se vê morando na lendária Mansão Xavier, onde te fazem acreditar que você será um deles, que faz diferença e que todos estão sendo treinados para serem iguais. As palavras “desvantagem”, “perigoso” e “dispensável” parecem mais adequadas ao nosso protagonista, quando ele relembra que metade de seus colegas foi morta, a outra metade passou uma temporada literal no Inferno e, quem sobrou, foi caçado pelo que define como um tipo de rinoceronte cromado e um exército saído de O Código Da Vinci. Depois disso, os X-Men acabam, subitamente. Seu líder é tão centrado em si mesmo que decidiu acabar com tudo, achando que seria mais fácil para estes jovens voltarem para casa...

Divided We Stand 4

Com a imagem acima, Anole nos é revelado como o autor do monólogo que narra a história, e o Estrela Polar como aquele que corria a seu encontro. O canadense não é bem-recebido, quando Victor relembra seu último encontro, quando foi atacado pelo zumbificado ex-professor. Jean-Paul explica que, após os três meses passados desde o fim da equipe, seus colegas estão preocupados com a falta de notícias sobre Anole, e por isso foi enviado ali. Ele ainda tenta se aproximar com piadinhas sobre um suposto envolvimento amoroso do jovem com o Pedreira, mas Victor não está para brincadeiras, e não quer ser procurado por ninguém, afirmando que, mesmo se alguém voltar ali atrás dele, será em vão, pois está de partida. Para onde ele iria com dezesseis anos de idade é o que o Estrela Polar questiona, tentando confortar o jovem com típicos conselhos sobre a dificuldade em fazer parte de minorias, sendo que os dois, além de mutantes, ainda são gays.

Mas não se trata de nada disso, Anole explica, ele é aceito como é ali. Todos se alegraram com sua volta, quase organizando em desfile em praça pública. Problema não são os outros, é ele mesmo. Dizendo que Jean-Paul e os demais não fazem idéia do que está errado, Victor conta que chegou pretensioso na escola de sua cidade, como aqueles caipiras poderiam competir com alguém que andava com X-Men? Mas logo se abateu, notando que estava atrasado nos estudos. Afinal, sua escola passava metade do ano sendo reconstruída após explosões e ataques.

Seus pais logo começaram a agir como se ele nunca tivesse partido, como uma família feliz e normal. Numa excelente cena em flashback, o pai de Victor se despede da família, a caminho do trabalho, e acaba deixando sua caneca de café cair no chão. Ao ouvir o barulho inesperado, o filho salta instintivamente, de forma agressiva, e o estrangula contra a parede, se desculpando de um jeito assustado em seguida.

Divided We Stand 5

Anole explica ao Estrela Polar que não é mais o filho de que eles se lembravam. Quando saiu dali, era mutante, mas agora ele é diferente. E aí está o que os X-Men não entendem: eles eram, e são, crianças. Deveriam estar fazendo o que as pessoas de sua idade fazem, não enfrentando o demônio em pessoa. O grupo de heróis tirou a “normalidade” deles, e eles deixaram, por não conhecerem as implicações do que faziam, devido justamente à inocência da idade. Eles eram crianças que adoravam os X-Men, e eles os acolheram, modificaram, transformando no que precisavam e dispensaram no fim de tudo. Victor simplesmente não pertence mais àquele lugar.

Jean-Paul pergunta sobre a casa na árvore em que se encontram, e Victor conta que aquele é o primeiro lugar onde seus pais o procurarão, quando perceberem que sumiu. Quando era criança e fingia ser um x-man, aquela era sua Mansão X. Ironizando o fato de as coisas não serem como vemos na infância, Anole se despede do Estrela Polar com um violento golpe no rosto e o manda dizer a todos para que fiquem longe, pois está cheio de cada um deles. O que ele deixa para trás é um lagarto de pelúcia com um bilhete aos pais onde diz apenas que sente muito e os ama.

Divided We Stand 6

Afiliação
(Escrita por Chris Yost e desenhada por David LaFuente)

Sentado à mesa de um café, Julian Keller, o Satânico, conta a um interlocutor misterioso que não existem mais X-Men, e que o nascimento da primeira mutante após o Dia M devera trazer esperança, mas só jogou tudo no inferno. Seu grupo, os alunos, foi atrás dos Purificadores, sob pretexto de salvar a bebê, mas todos sabiam que estavam ali por vingança. Eles lutaram as batalhas dos X-Men, e ele pagou caro por isso, relembrando os graves ferimentos que sofreu graças à Lady Letal, na referida missão. Ferimento responsável pelo estado de coma do qual só saiu depois de resolvida a situação da messias, acordando em um quarto de hotel, onde Emma Frost o aguardava com a bombástica notícia sobre o fim da equipe. Chocado, ele pergunta sobre o paradeiro de alguns dos seus amigos, que ele crê que não o abandonariam. Mas Frost apenas o põe para dormir e desaparece.

Divided We Stand 7

Depois disso, foi procurar seus pais, algo que o grupo e Ciclope provavelmente já havia feito. Eles venderam a casa e desapareceram, preferindo isto a aceitar o filho de volta. Seu hotel e despesas estão garantidos pelo dinheiro do Anjo, mas sua vida foi jogada fora, os X-Men o abandonaram. Sendo assim, “pro inferno com eles” é a resolução de Julian.

Então, o Satânico conta ao homem que sempre soube que eles estava por aí em algum lugar, observando, e que voltaria em algum momento. Por isso, resolveu procurar. Ele afirma que os heróis cometeram um grande erro, pois ele é agora um dos mutantes mais poderosos do planeta, e aquele com quem conversa precisa de seu poder, precisa dele.

Mas o homem com quem fala, ninguém menos que Magneto, lhe explica que não é bem assim. Ele compara Julian a seu filho, em sua arrogância e desespero por aprovação. Só que não foi o Satânico quem o encontrou, e Erik explica que não é pai dele, e nem é mais um professor. Keller se enfurece, dizendo que Magneto deve é estar assustado, agora que é só um velhote sem poderes. Agora que ouviu a opinião do jovem, o antigo Mestre do Magnetismo dá a sua própria opinião.

Divided We Stand 8

Em sua visão, tudo o que Julian penso que fosse acabou. O que lhe resta agora é o fato de que, um dia, foi x-man. Todos à sua volta morreram ou o abandonaram. Sua crenças foram abaladas, e os X-Men falharam com ele. Então, ele foi atrás de Magneto, o maior inimigo do grupo. Keller ama tanto a equipe de Xavier que, devido à decepção sofrida, quer feri-los. Mas Lensherr não vai usá-lo ou matá-lo, pois ele é um dos poucos mutantes que restam. Ele finaliza afirmando que Ciclope deu um presente ao jovem: tempo. Que ele deve aproveitar, pois, em breve, os Homo superior voltarão a entrar em guerra, e esta guerra os consumirá...

Divided We Stand 9

Por enquanto, é só. A grande surpresa aqui foi a qualidade do texto de Skottie Young, que eu só conhecia como desenhista e que, neste caso isolado, chegou a me agradar mais que o de Kyle e Yost, pela temática crítica e realista de sua história. Fora que é sempre bom para nós, fãs dos Novos X-Men, vê-los nas mãos daqueles que os consagraram. Agora, é torcer para a nossa editora compatriota finalizar a série de especiais. Só posso dizer que ainda restam histórias com protagonistas promissores e até surpreendentes e que, mesmo curtas, estão longe de serem inúteis. O erro cronológico já foi cometido, agora é esperar para que seja ao menos remendado. Como dizem, antes tarde do que nunca.

*Título do artigo baseado no do documentário No Direction Home, de Martin Scorcese, e nos versos de Bob Dylan, tema de tal documentário.

Léo

Miss Marvel: uma história inú.... diferente

Invasão Secreta, Vingadores Sombrios, Vingadores do capitão, grupos se formando, grupos se desfazendo, tanta coisa acontecendo e revirando o mundo heróico nos últimos tempos!! Mas a história de Miss Marvel na edição 72 da revista “Novos Vingadores” não é sobre nada disso. Nem sobre um novo vilão, nem sobre a própria Carol, nem sobre romances... é uma história diferente.

Photobucket

E ela começa como muitas das últimas da protagonista: quebrando alguma sede da IMA. E no meio do quebra pau ela vê um rosto conhecido no telão, um rosto de um menino chamado Gavin (não lembra quando Danvers se encontrou com este “famoso” personagem?? Aqui.). O menino tem poderes semelhantes ao de Feiticeira Escarlate (!!!) que é fruto de experimentos da própria IMA, mas, como é apenas um menino, os usa para brincar, inventar suas histórias. Vamos lá, lembre-se de quando você era criança. Não inventava um mundo todo a cada brincadeira?? Imagine fazer isso de verdade.

Ok, voltemos para Miss Marvel. Ela descobre que a IMA sabe dele e o procura e tem de fazer algo a respeito. Ela pega a localização com o agente que estava espancando e vai atrás do garoto que está em uma ilha isolada. Lá está ele, brincando de pirata com seu amigo, mas as brincadeiras de Gavin podem ser menos inofensivas que as demais e seu amigo é quem sofre as conseqüências. Mas ele pára a história na chegada de Carol. Ele não é muito receptivo, porém deixa ela falar quando o informa que a IMA sabe seu paradeiro.

Photobucket

O garoto muda o assunto e diz o que Danvers quer, ele pode dar o que ela quiser com seus poderes. Ela nega querer algo, mas ele andou treinando seu poder de telepatia (Bombril o menino) e sabe que ela quer ser “a melhor entre os melhores” (desde dinastia M, lembram?). A tentação é grade de sucumbir ao seu desejo, mas ela resiste e volta ao assunto da IMA. Ele não gosta pelo visto e logo ela surge em Nova Iorque, longe de Gavin. Mas... algo é diferente, e todos a reconhecem e aplaudem. Logo ela percebe que não a Nova Iorque “real” e encontra o amigo do “super garoto”, Rich, em um apartamento. Ele conta que está lá contra a vontade dele, que quer ir pra casa, mas que o amigo não pode criar pessoas e o mantém lá porque precisa de companhia. Os pais acreditam que ele foi seqüestrado e, pior ainda, Gavin trapaceia em todos os jogos. Ou seja, ele é um tanto perturbado, mas dá pra imaginar o porquê, né?

Então eis que surge o “super garoto” montado em um dragão, mudando as roupas de acordo com sua brincadeira de pirata. Ele diz que se ela quer ser a heroína da história alguém tinha de ser o vilão e ele faria o papel. Carol tem um pequeno chilique e ele faz tudo voltar ao normal. A ilha, porque ele não consegue mudar o mundo inteiro (ufa, né?). Rich conta que quer voltar pra casa dos pais e que te medo do amigo. Diante dessa revelação, o menino manda o amigo e a vigilante para Nova Iorque. A verdadeira desta vez.

Photobucket

Ela leva o menino de volta aos pais e explica toda situação por mais maluca que ela seja e para Rich parece um final feliz. Ele pede que ela não vá atrás de Gavis, mas a vingadora não é boa em deixar pra lá, ela quer ajudá-lo a todo custo apesar de ter medo do que aconteça caso o encontre ou do que possa pedir que ele realize. Mesmo assim, não encontra mais a ilha onde ele estava. Apenas o vemos depois em algum lugar, criando algo. Um mundo. Ele conseguiu e com um pouco de prática sabe mais o que pode fazer? Quem sabe ele consiga criar vida ou apareça novamente em outra história sem nexo mais adiante.

Photobucket



Cammy

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Hulk: Crise de Identidade


Hulk #8

Em busca do Hulk Vermelho – ou “Rulk” –, Bruce Banner só encontrou problemas em seu caminho. Em Las Vegas, além de um ataque de Wendigos, e da tentativa de reprimir o violento Hulk de Hulk Contra o Mundo, o Cicatriz Verde, surge ninguém menos que o Hulk Cinza, o Sr. Tira-Teima. Confrontado pelo Cavaleiro da Lua (sabe-se lá o que ele fazia tão longe de casa), Ms. Marvel e o Sentinela, esse é só começo das mudanças na sua vida.

Em Universo Marvel 54, enquanto Banner mais uma vez filosofa como sua vida é permeada de monstros internos, Joe Tira-Teima, com seu sarcasmo característico, não se amedronta diante de Ms. Marvel, enquanto o Sentinela resgata o Cavaleiro da Lua, mesmo com ela sabendo que aquela é uma das versões menos fortes do Hulk. E o resultado é uma aparição curta do Hulk Cinza, pois assim que leva um golpe certeiro e detona vários letreiros luminosos (cortando a luz do local), mais uma metamorfose se abate sobre Banner. Dos escombros e cacos surge mais uma vez o Hulk Verde. Mais um monstro pessoal de Bruce vem à tona. Mais um que impede que ele viva normalmente.

Incrível Hércules: Amor & Guerra

Depois de atordoar o Sentinela (???????), o Cavaleiro da Lua cuida de si mesmo, deixa claro que conhece a identidade do herói, e reclama da abordagem que os dois vingadores da situação que fizeram – diferente do Loeb, a gente liga um pouco para a cronologia, então imagino que essa história se passe antes de Invasão Secreta.

Dizendo que quer apenas ficar sozinho, o Hulk parece virar o jogo sobre Ms. Marvel, mas é derrubado pelo Cavaleiro da Lua (???????²) usando um dispositivo sônico, e revela à heroína que há um problema maior a ser enfrentado.

Abordado pelo Sentinela, o Hulk lembra bem do que houve em Nova York, dizendo que os dois não são mais amigos. Mesmo com ele dizendo o contrário, não adianta, e ele continua a golpeá-lo cada vez com mais força, enquanto tudo à sua volta se despedaça.

Incrível Hércules: Amor & Guerra

De repente, o problema de que o Cavaleiro da Lua falava surge, e todos se voltam para ele. Diversas pessoas foram transformadas em wendigos, e os quatro precisarão de todas as forças para contê-los.

Incrível Hércules: Amor & Guerra

Em Universo Marvel 55 qualquer tentativa de plano é colocada por água abaixo pelo rompante de violência do Hulk. Ao mesmo tempo, continuamos a acompanhar a amargura de Banner por ter sua vida controlada pelos monstros que a exposição aos raios gama colocou em sua vida. Uma vida em que só lhe resta lutar.

Mas a impetuosidade do Hulk lhe custa caro. Ele cai em um buraco que ele mesmo faz no chão, e acaba atacado e mordido por vários wendigos.

Incrível Hércules: Amor & Guerra

Enquanto Ms. Marvel e Sentinela tentam salvar a estrutura ao redor da luta, o Cavaleiro da Lua continua a agir como sempre, com extrema violência. Porém, o resultado do ataque dos wendigos ao Hulk chama a atenção de todos. Isso porque a maldição mística do Wendigo é jogada sobre o verdão, dando origem ao Wendihulk... é... até o Cavaleiro da Lua faz piada.

Incrível Hércules: Amor & Guerra

Com o monstro quase devorando o Sentinela, Ms. Marvel consegue uma ajuda de emergência. O místico Irmão Vodu surge, e, realizando um encantamento, livra todos ali da maldição do wendigo. Tanto o Hulk quanto os civis.

Incrível Hércules: Amor & Guerra

Banner passa retroativamente a todos os estágios de transformação dos últimos minutos até voltar a sua forma humana, aproveita a confusão e foge.

Incrível Hércules: Amor & Guerra

Depois de sabermos que o Cavaleiro da Lua e o Sentinela vão ao mesmo psiquiatra ((???????³), fugindo, Bruce reflete sobre o que se passou em Las Vegas. Em como aquelas pessoas se viram livres dos monstros em que se tornaram, e em como ele cada vez mais tem plena noção de que está longe de atingir o mesmo.


João

Imagem anuncia futuro próximo das revistas Marvel

Atenção! Informações inéditas no Brasil e EUA!

Heroic Age

Mal começou a "curta" saga Siege e o site da Marvel divulgou uma imagem que pode revelar muito sobre o que acontecerá após o fim do evento, o primeiro sinal de uma nova era anunciada.

Já tentei discutir a idéia de uma nova era heróica por aqui, mas agora a imagem que o site da Marvel divulgou, com arte de Jim Cheung, pode deixar todos de cabelo em pé. Não foi confirmado ainda se esses serão os Vingadores após o evento, mas a ansiedade gerada é grande e proposital. Clique abaixo para ampliar:

Heroic Age

Não se perca. Na ordem, da esquerda para a direita, o Homem Gorila (Agent of Atlas), a Viúva Negra, o Coisa, Gavião Arqueiro, Capitão América, Thor e Homem de Ferro (de pé); o Fera e Homem-Aranha (agachados).

Não acredito que seja essa a formação, e descarto, no puro chute, o Homem Gorila, o Coisa, que talvez algum membro esteja ainda oculto. Antes que você se pergunte, sim, aquele Gavião Arqueiro é Clint Barton. E, sim, aquele ali é Bucky e não Steve Rogeres com o escudo do Capitão América. O retorno do Fera à equipe (já que deixou Utopia) e manutenção do Homem-Aranha são ótimas decisões, caso se confirmem. Lembrando que essa formação é apenas especulação minha, baseada na imagem acima. Vamos ver o que o site da Marvel falou.

Dizendo-se orgulhoso em anunciar a era heróica a partir de maio, com o lançamento de Avengers #1, o editorial da Marvel anuncia uma fuga das trevas às quais a Terra foi submetida desde a destruição dos Vingadores pela Feiticeira Escarlate. Uma era de mais esperança e otimismo, resgatando o heroísmo com novos times de heróis com novas formações e até novos heróis! Todos os títulos relacionados a essa nova era trarão seu selo e prometem ajudar a estabelecer esse novo momento.

Citando todas as sagas-chave desde então, promete-se uma união renovada dos heróis, mais forte do que nunca, pronta para enfrentar os perigos que despontam no horizonte.

O Editor-chefe Joe Quesada diz que os heróis Marvel enfrentaram suas maiores provações e contratempos nos últimos anos, mas agora seguirão rumo a uma fase mais próspera. "Na medida em que nossos heróis emergem das trevas, o universo Marvel será um lugar mais otimista do que temos visto há tempos. Mas isso não quer dizer que vamos pegar leve com os personagens!"

Com tons diferentes nas histórias e um novo olhar artístico, a Era Heróica advém do que se promete ser uma dramática nova visão do universo marvel. Os principais heróis da Marvel (Capitão América, Thor, Homem de Ferro, o Quarteto Fantástico, os Vingadores e outros) estarão no centro dessas histórias.

Vice-presidente senior de vendas e circulação, David Gabriel, revelou que vem trabalhando na Era Heróica há cerca de um ano, com o intuito de agradar a fãs novos e tradicionais do universo Marvel.

Capitaneada por Brian Michael Bendis, Ed Brubaker, Jonathan Hickman, John Romita Jr e outros medalhões dos quadrinhos, a Era Heróica começa em maio.


João

Kevin Feige fala da caminhada ao filme dos Vingadores


Marvel nos cinemas

Em entrevista à SFX Magazine, o presidente dos Estúdios Marvel, Kevin Feige, deu algumas informações sobre os projetos dos filmes Marvel e ainda faz uma grande revelação.

O principal foco da entrevista foi dizer como Homem de Ferro 2 (estréia em 7 de maio de 2010), Thor (estréia prevista para 6 de maio de 2011) e First Avenger: Captain America (estréia prevista para 12 de julho de 2011) formarão o fundamento para o que seria épico definitivo dos super heróis nos cinemas: "The Avengers", Os Vingadores (estréia prevista para 4 de maio de 2012).

Feige revelou que novos personagens serão introduzidos em Homem de Ferro 2. "Mas não é só uma uma lotação de personagens sem motivo; esse um dos maiores pecados das sequências - adicionar gente demais. A história é totalmente sobre Tony Stark", falou, afirmando que o mesmo raciocínio se aplicará às histórias de Thor e de Steve Rogers, e até mesmo a Nick Fury e a SHIELD, de forma paralela, em todos os longas.

O executivo reafirma que é importante se focalizar em cada um dos personagens de forma aprofundada, revelando que sua única preocupação é lançar uma franquia com um personagem que se sustente por si mesmo. Então, quando The Avengers for lançado em 2012, não será apenas um filme de super heróis com um bando de personagens com poderes e sem nenhuma história de fundo. Serão cinco pessoas (Homem de Ferro, Thor, Capitão América, Hulk e Nick Fury) que você já viu antes no cinema se reunindo pela primeira vez.

Marvel nos cinemas

E de repente ele faz a revelação. Então o Hulk estará no filme dos Vingadores? Ao que tudo indica, sim! Até porque Feige não descarta a possibilidade de mais um longa do golias esmeralda estrelando Edward Norton. "Mas isso seria após o filme dos Vingadores, se ocorrer... Acho que há uma chance. Certamente é nossa intenção usar os mesmos atores nas sequências."

Marvel nos cinemas

Perguntado se seria difícil reunir a fantasia e magia de Thor à ficção científica high-tech de Homem de Ferro, Feige foi enfático ao dizer que não (e eu concordo com ele, já que isso sempre funcionou muito bem nas HQs). E esclareceu porque, afirmando que o Thor dos cinemas seria uma versão "Jack Kirby/Stan Lee/Walt Simonson/J. Michael Straczynski" de Thor. Ou seja, não será o deus do trovão da mitologia tradicional, mas um que reunirá os principais elementos lançados ao longo das décadas nos quadrinhos do Thor que nós conhecemos muito bem, aquele que é acompanhado por todo o povo asgardiano e cujo mundo se liga misticamente com a Terra (Midgard). Tudo ficará claro em 2011 no lançamento do longa.

Marvel nos cinemas

Por fim, ao questionarem se podemos esperar outros personagens nas telonas depos do filme dos Vingadores, o executivo disse que adora o Dr. Estranho e que o Homem-Formiga também seria uma boa pedida, aparentemente descartando sua presença em The Avengers, assim como o Pantera Negra. Disse também que o que foi feito em Punho de Ferro por Ed Brubaker e Matt Fraction é fantástico, e que a mitologia do personagem (um "mundo kung fu") abriria novas possibilidades a serem trabalhadas.

Marvel nos cinemas

Por fim, o cosmo Marvel seria outra perspectiva que não se pode descartar, e o Star Trek de J.J. Abrams seria uma inspiração para como isso poderia ser abordado. "Quero fazer um grande épico espacial, e temos isso disponível na Marvel", finalizou Feige, deixando a todos com água na boca.


João

Todas contra o Rulk


Photobucket

Mulher Hulk, Thundra e Valquíria são as Libertadoras, grupos de mulheres que se reuniram com o único intuito – colocar o Hulk Rubro na linha. Com um arsenal concedido pela SHIELD, elas estudam tudo sobre esse misterioso monstro e assim que tem notícias dele no monte Rushmore, partem para o combate. Porém, nem tudo sai como esperado.

O primeiro ataque acaba colocando a Mulher-Hulk numa difícil situação. E cabe as duas outras gostosonas decidirem o que fazer. Então, sem demorar muito para elaborar um plano, a Valquíria saca sua espada e arremessa contra o vermelhão. O Rulk desvia e ridiculariza a estratégia tomada.

Photobucket

Contudo, mal sabia ele que aquilo era apenas uma forma de despistá-lo. Thundra toma seu rifle mais uma vez e atira bem em sua fuça. Isso o atordoa e a espada da Valquíria retorna de tal maneira que consegue livrar a advogada verde das correntes. O resto do resgate é feito pelo pégasus da asgardiana. É a hora do troco.

Photobucket

Jennifer nem perde tempo. Do alto mesmo, parte para o ataque. Num típico ataque de seu primo, esmaga o Rulk e enrosca as correntes que a prendia no pescoço do vilão. Valquíria chega para dar seu apoio e crava a espada no tórax da criatura. Thundra estava pronta para dar seu ataque final, quando é surpreendida pelo misterioso Hulk Rubro.

A criatura escarlate só ficou ainda mais raivosa. Cuspindo seu sangue esfervecente, ele grita jurando decepar a cabeça das três gatas, mas é pego de surpresa pela chegada de apoio. Mulher-invisível, Felina, Tigresa, Viúva Negra, Mulher-Aranha e Tempestade surgem de surpresa desfavorecendo ainda mais o lado do Vermelhão.

Photobucket

Começa com uma troca de xingamentos. Termina com um ataque maciço de ambos os lados. Todas partem de uma vez só contra o Rulk, mas mesmo com a vantagem numérica, a luta não é fácil. Dado momento, Jennifer entra em fúria, e espanca o monstro repetidas vezes. Susan Storm não perde tempo e envolve sua cabeça com um campo de força. O toque final vem da Tempestade que o alveja com um raio direto em seu crânio.

Photobucket

A criatura cai inconsciente e resta saber o que fazer com ela. Thundra quer decepar logo o monstro com a espada da Valquíria. Já a Mulher Hulk quer acabar logo com esse mistério e decide que devem esperar ele reverter a sua forma original. Só assim para saber sua identidade.

O tempo passa. A noita vai chegando ao seu auge. As mulheres trocam conversa fora e o Rulk continua desacordado. Só a Thundra mantém-se irresoluta ao seu lado pronta para qualquer eventualidade. Chega o dia e nada acontece. Thundra insiste em sua idéia e isso só irrita mais a Jen.

Photobucket

Então, chega o momento em que a própria Mulher-Hulk parece desistir e pensa em levar o vermelhão para a SHIELD. É nesse momento que ele mostra que estava disfarçando o tempo todo. O Rulk quebra as suas correntes e consegue alvejar rapidamente as moças que demonstram ser o maior perigo.

Então, pega nos braços a Thundra e parte para quilômetros dali. Num lugar ermo, ele faz sua proposta a moça. Ele tem uma oferta e a oferece a guerreira pois sabe que ela é decidida, é a única que desejava mesmo matá-lo ali. A resposta de Thundra não sabemos, no entanto.

Photobucket

A cena final mostra o restante das garotas consertando o Monte Rushmore. Então, o celular de Jennifer atende. É Thundra do outro lado avisando que estava bem. A moça diz que o Rulk apenas a largou depois e foi embora. Jen agradece pela amiga estar viva e desliga o telefone.Thundra sai desconsolada. O fim da conversa com o Rulk parece não ter sido nada bom para a moça...

E assim, encerramos esse segundo arco do Rulk escrito pelo Jeph Loeb. O bom dele são os desenhos do Frank Cho, que sempre favorece as heroínas e seus ... hum... dotes. De roteiro, não tem muito o que ver mesmo, tão ruim quanto a história que é contada paralelamente com o Hulk Verde. Vamos ver até quando teremos que aturar isso...

Coveiro