GUERRAS SECRETAS NO INOMINATA 616

A Maior Saga da Marvel deste milênio destrinchada pela equipe do Marvel 616. É imperdível!

50 ANOS DE MARVEL

Um podcast com toda história da Marvel no Brasil! Imperdível!

A VOLTA DOS GUARDIÕES

Acompanhe as novidades do segundo filme dos Guardiões da Galáxia

PANINI EM 2017

A editora aracno-mutante Carol Pimentel conversou com o Mutação em Debate a respeito das primeiras novidades da Marvel pela Panini em 2017. Confira!

PARAÍSO X

Aqui concluímos a trilogia do futuro distópico da Marvel! Ouça nosso podcast!

FIM DA GUERRA CIVIL II

Depois de muita espera, o que já tem sido corriqueiro quando se trata de um trabalho de Brian M. Bendis, finalmente a Guerra Civil II foi concluída

DEATH OF X

A Conclusão da minissérie que põe luz no destino fatídico de Scott Summers

DEFENSORES

Saiba as novidades da série do ano pelo Netflix

CAPITÃO AMÉRICA - 75 Anos

A Fase aclamada de Mark Waid em foco no nosso podcast

PUNHO DE FERRO

Confira tudo sobre a mais nova série do Netflix

domingo, 30 de novembro de 2008

Novos Vingadores: Encurralados


New Avengers #36

Luke Cage não podia acreditar. Ele e os seus Vingadores fora-da-lei (os “Novos”) saíram para avisar aos Vingadores oficiais (os “Poderosos”) que um grupo de bandidos de segunda categoria estavam para lançar um ataque à sua casa, usando o andróide Deathlok. Porém, ao chegar próximo à Torre dos Vingadores, acabaram vendo o grupo, com a recém adicionada Mulher Aranha, saindo para combater uma invasão de simbiontes alienígenas. Em um piscar de olhos, todos os seus companheiros também tinham sido assimilados, tornando-se versões superpoderosas de “venons” e afins. A grande oportunidade da quadrilha formada pelo Capuz se apresenta, e, em Novos Vingadores 58 ouvimos a história que Cage conta a Jessica Jones como enfrentou aquilo tudo sozinho.

Em uma narração em off, Luke conta como, quase imediatamente, seus colegas o atacaram violentamente, deixando-o desacordado. Jessica logo questiona porque só ele não foi afetado. Não podemos esquecer que o clima de desconfiança anda acima do normal entre os Novos Vingadores. Luke, porém, ainda não deixa claro porque saiu incólume, preferindo contar o que viu quando recuperou a consciência.

Novos Vingadores

E essa visão poderia ser muito negativa, já que estava rodeado por dois dos mais poderosos (com trocadilho e tudo) da formação registrada dos vingadores: Ms. Marvel e Magnum. Eles perguntam a Cage o que está acontecendo, demonstrando que a falta de informação sobre o ataque é mútua. Mas Luke diz à Jessica que aquilo foi algum tipo de investida militar, de origem desconhecida, quase como o primeiro passo de uma guerra química ou biológica em solo americano. Todos os civis (e até animais) no epicentro do ataque se fundiram a simbiontes alienígenas, e agora quase todos os Novos Vingadores também estavam nessa situação.

Luke finalmente deixa claro porque não foi afetado. Sua pele impenetrável não permitiu que o organismo alienígena se fundisse à sua fisiologia. Assim como não aconteceu a outros com resistência sobre-humana, como Ms. Marvel, Magnum, Ares, Sentinela, ou mesmo o Homem de Ferro, cuja combinação entre poderes do extremis e sua armadura lhe garantiram o isolamento necessário. Não fica muito claro porque a Viúva Negra escapou. A Vespa, como se podia ver, já que ela era um gigantesco “venom” supercrescido, não teve a mesma sorte.

Novos Vingadores

E aí estava o problema para os heróis. Debaixo daquelas aparências monstruosas, estavam amigos e pessoas inocentes. Não poderiam simplesmente destruí-los. Uma situação crítica o suficiente para que os Poderosos Vingadores deixassem de lado o status de fora-da-lei de Cage.

No meio da luta, levada de forma a proteger os civis enquanto o Homem de Ferro encontrava uma solução para a infecção, Luke viu Wolverine se contorcendo, demonstrando uma bizarra luta de seu fator de cura mutante com o vírus. Jessica ainda não acreditava que não tentaram prender seu marido. Então, ele diz que, no meio da confusão, de repente veio a calmaria. Stark tinha resolvido o problema e os simbiontes desapareceram deixando apenas pessoas confusas em seu lugar.

Novos Vingadores

No Sancto Sanctorum, onde ocorre a conversa entre o casal, Luke demonstra curiosidade porque a tal infecção não atingiu Jessica e Danielle, sua filha. Mais desconfiança sobre os skrulls. Ela tenta reagir bem a isso, mas deixa claro que não quer continuar morando na casa do Dr. Estranho. Porém, antes de discutirem isso, ela se lembra que Luke não contou como eles escaparam.

Novos Vingadores

É nesse momento que Cage demonstra apreço pelo seu grupo de Vingadores, porque, ao invés de fugir, eles ficaram e ajudaram as pessoas que, assim como eles, foram atingidos pelo ataque. Agiram como heróis. Assim como os Poderosos Vingadores, que preferiram se calar e ajudar as pessoas, ao invés de brigar. E foi assim até terminarem. Ninguém falou nada. Eles se olharam, viraram as costas, e cada um seguiu seu caminho.

Novos Vingadores

Jessica e Luke conjecturam. Talvez isso tenha acontecido por causa de toda a bagunça. Porque eles podem estar mudando de idéia sobre o registro. Ou porque eles são skrulls. Quem sabe? Aliás, a conversa volta para esse tom. Qualquer um pode ser um skrull. Menos eles... ou não? A preocupação com isso é inescapável. A paranóia de Cage é tão grande, que até o feitiço que o Dr. Estranho conjurou edição passada é colocado em dúvida, deixando Jessica apavorada e tão paranóica quanto ele.

Novos Vingadores

Mudando um pouco de assunto, Jessica se mostra curiosa sobre o que sua xará, Jessica Drew, contou ao Stark quando se juntou ao seu grupo. Luke diz que os dois logo vão saber, já que Wolverine foi “bater um papo” com ela. Um “papo com garras”.

Na Torre dos Vingadores, em uma reunião de emergência ficamos sabendo quem aparentemente lançou o ataque dos simbiontes: o Doutor Destino!! E os Vingadores vão retaliar. Atacarão a Latvéria e capturar Victor Von Doom, como Ms. Marvel deixa claro, ao estilo militar. Sem questionar ordens, atacam, cumprem a missão e voltam. E o tempo para preparação é curto. A Mulher Aranha vai, então, ao banheiro se lavar e preparar.

Contudo, no chuveiro, ela recebe a visita de um mutante baixinho com seis garras indestrutíveis. E Logan não se priva de usá-las para deixar a Mulher Aranha imóvel. Ele tem contas a acertar, mas se preocupa mais em saber o que ela falou a Stark. Drew afirma que falou sobre a invasão skrull. A reação de pavor de Stark e a preocupação maior com a invasão do que com a localização dos Novos Vingadores, mas a desconfiança de que o Homem de Ferro é um skrull se mantém. Ela diz que só tem certeza de que ela mesma não é skrull. Fora isso, nada é certo.

Novos Vingadores

Drew não demonstra muita vontade em se explicar mais a Wolverine, e o desafia a matá-la, caso pense que ela é alienígena. Ele hesita, e vira sua preocupação para outro problema, perguntando se Jessica conhece o Capuz. E avisa sobre o suposto ataque de Deathlok. Mas ela sabe que isso não vai ocorrer, porque já foi usado para roubar um banco. E não há mais tempo para conversar, quando Logan fica em menor número, quando a viúva Negra adentra o banheiro feminino.

Wolverine se atira da janela, sendo pego no ar por um “reclamão” Homem-Aranha. Natasha lança um olhar enigmático para Jessica, sem ficar muito claro o porquê.

Novos Vingadores

Os Novos Vingadores, então, vão até Nova Jersey, onde ocorreu o grande assalto da quadrilha do Capuz. Um dos maiores de todos os tempos. E é nos escombros do prédio que eles vêem, de longe, o recolhimento do corpo de Deathlok. Eco não consegue ver a ligação desse assalto com o problema skruul. Depois de uma ironia fora de hora do Punho de Ferro, Wolverine explica que a trilha ele seguiu os levou até ali. Mesmo que tudo não seja nada além do que parece, um grupo de vilões realizando um assalto monstruoso, caçá-los não seria perda de tempo.

Eles finalmente chegam ao esconderijo do novo sindicato criminoso, mas têm um problema. Estão em desvantagem numérica. Ao mesmo tempo em que as histórias paralelas das últimas edições novamente convergem cronologicamente, os Novos Vingadores precisam bolar um plano para derrubá-los.

O Dr. Estranho sugere a chamada de reforços, e, com uma “sutileza” que lhe é peculiar, Luke Cage adentra o esconderijo, acompanhado de mais gente do que poderíamos imaginar.

Novos Vingadores

Explicações (e muita porrada) na próxima edição.


« Jøåø »

sábado, 29 de novembro de 2008

Ainda há esperança??

* Atenção! Informações inéditas no Brasil e EUA!!

X-factor-baby

Já se foram alguns anos, e nada mudou. Na verdade, a cada momento a coisa só transparecia piorar. Então, em meio a fé que persiste, levanta-se a questão - lhes resta ainda esperança?

A capa de X-factor 39, já divulgada pelo site da Marvel, traz um bebê. Contudo, não um bebê qualquer, mas o filho de Madrox e Syrin, que está previsto para nascer em Janeiro de 2009. Então, eis que surge a grande questão - Seria esse o segundo caso de nascimento de uma criança mutante após o fatídico dia M?

X-factor-baby


Os editores da Marvel deram recentemente uma declaração atiçando a curiosidade dos leitores.O Editor John Barber disse que "isso iria de fato colocar em teste a extensão dos poderes do feitiço de Dizimação lançado por Wanda Maximoff. Sabemos que bebês mutantes quase nunca manisfestam cedo seus poderes, portanto, mesmo se ele for de fato um mutante, não terá seus poderes sendo manifestado agora. Eles devem permanecer dormentes ate a adolescência. Contudo, há de se esperar que Madrox e Syrin façam testes para saber se seu filho seria um mutante".

Barber lembrou que o último mutante nascido acabou causando a destruição de toda uma cidade no Alaska. "Será que James e Syrin estariam disposto a expor seu primeiro filho como o único bebê mutante nascido na Terra?" questiona o editor. E o que Ciclope fará a respeito, já que nos últimos encontros dos X-men com os X-Factor as coisas não ficaram totalmente bem? Se um novo ponto aparecer no Cerebra indicando que este bebê é um mutante, Ciclope confiaria a guarda dele a Jaime?

Nos EUA, na última ediçâo, a bolsa de Syrin já estourou. E em dois meses, toda a expectativa sobre o futuro deste bebê acabará... ou estaria só começando?

Coveiro

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Imagem do Gambit em Wolverine


Gambit

Dias atrás, saiu nos EUA a edição da revista Empire com Wolverine nas capas, que dedicava sua matéria principal ao filme do mutante canadense (X-Men Origins: Wolverine). Hoje foi divulgada no site dos fãs do ator Taylor Kitsch, uma imagem do próprio como Gambit. Confira!

Gambit

A caracterização é quase óbiva (Gambit com cartas na mão, em um ambiente de jogatina), mas mostra que nenhuma mudança profunda foi feita ao visual do personagem. O que provavelmente agradará a grande maioria dos fãs do Cajun.


Coveiro

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Surfistas Prateados Millennium

Um dos principais ícones do universo cósmico da Marvel, o Surfista Prateado, além do grande número de fãs, apresenta um atributo nada comum: mais de uma versão no universo Millennium, bem diferentes entre si.

Surfista-capa

Novas imagens de Wolverine na Empire

Foram divulgadas hoje, na internet, imagens do filme X-men origins: Wolverine que saíram na revista Empire. Juntamente com a fotos, os atores Hugh Jackman (Logan) e Danny Huston (William Stryker) falaram um pouco sobre o filme.

Empire Wolverine


"Há uma cena no primeiro filme dos X-men" disse Jackman, "quando Wolverine aparece pela primeira vez, num bar, lutando numa gaiola. Você sente que ele fez aquilo todas as noites de sua vida. Se o filme for o sucesso esperado, você vai ter uma idéia de que aquele cara acabou de sair desse seu filme solo e foi parar direto naquele bar".

O ator Danny Huston falou sobre seu personagem e disse "Stryker parece ter a sensação de ter sido predestinado por Deus para ter o direito de fazer o que faz, que está em uma cruzada. Ele ama e odeia mutantes, porque seu filho é um deles e matou sua esposa. Ele entende aquilo pelo que está passando, mas ignora sua dor, seu perigo em potencial. É maravilhosamente complexo."

"Em Logan e Creed," disse Huston, "Stryker encontra suas crianças e abusa de suas forças como se fossem seus cavalos de corrida. Mas como no mundo das corridas de cavalos, quando seu animal quebra sua perna e se torna repentinamente sem uso, passa a ter uma visão bastante fria sobre sua utilidade. Ele também é um cientista insano animado com as possibilidades do que pode fazer aos mutantes."

Empire Wolverine

As informações dadas na entrevista acima podem servir de boas pistas para a direção a qual o longa está sendo levado. Os fãs não precisam esperar até o ano que vem para ter uma idéia do que esta por vir, já que foi recentemente divulgado que o primeiro trailer oficial sairá dia 12 do Dezembro deste ano.


Coveiro

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Hulk contra o Mundo Especial: Fim da Batalha

* Artigo escrito por nosso colaborador, Bruno Bello

Depois de algumas semanas de atraso, Hulk Contra o Mundo Especial saiu nas bancas para finalmente dar desfecho às histórias que começaram na edição anterior. Em meio a apocalíptica batalha final entre o Sentinela e o Gigante Esmeralda, algumas questoes ficaram em aberto. Afinal, o que Sally e Urich puderam registrar diante de tal evento? E quem matou o andróide ARCH-E-5912? E que fim levou a Tropa Gamma ao confrontar o grande inimigo pelo qual foram criados para lutar?

Hulk vs Sentinela

Em “Frente de Batalha”, Sally Floyd e Ben Urich cobrem o fim da devastação causada pelo Hulk. Enquanto Sally sai pela cidade e investiga quem pode ser o financiador misterioso do jornal “Linha de Frente”, Ben vai à arena de batalha que o Hulk criou.

Sally

Durou exatos nove segundos
Os momentos mais importantes de Bem Urich na arena de batalha não envolvem super-heróis, mas sim um leão de zoológico. Enquanto ele assiste desacreditado o que vai acontecer, centenas de pessoas comemoram ao ver o leão do zoológico ser devorado por uma fera trazida de Sakaar. Nos EUA, essa cena gerou muita polêmica por mostrar uma “fera domesticada” sendo atacada por uma criatura feroz até a morte. Apesar da polêmica, a cena em si não mostra muita coisa, só um leão se lambendo e uma criatura alienígena o espreitando por trás.

Mata Leão

Nossa fonte de financiamento misteriosa é você
Sally Floyd não teve uma história tão envolvente quanto à de Ben, mas mostrou que o financiador misterioso do Linha de Frente era ninguém menos que J.J.Jameson. Confusa com a descoberta, ela resolve não contar nada para seu parceiro Ben, para não deixá-lo magoado.

Quem matou ARCH-E-5912?
O detetive Danny Granville não teve muito trabalho para descobrir o assassino de um dos amigos de Hulk. Foi o próprio Korg que o matou, ao mandar ARCH-E-5912 não ameaçar, não proteger e não defender nenhum humano que vir (e matar só como defesa pessoal). ARCH acabou presenciando uma ameaça de morte a um civil e não soube o que fazer, seus circuitos não agüentaram o paradoxo de suas obrigações e ele explodiu. O detetive Danny Granville ainda disse: “O que me interessa é como vocês têm a inteligência pra construir uma criatura viva com um supercomputador no lugar do cérebro, mas não conseguem se tocar de instalar qualquer salvaguarda”. Isso resume praticamente todo o furo na história.

Korg


Guerra é uma titica
Para dar uma descontraída, uma das duas histórias curtas mostram de maneira satírica alguns personagens que lutaram conta o Hulk e não apareceram nos gibis. Todos são derrotados, um a um, em apenas um quadrinho, todos com um peteleco ou coisa do gênero. A segunda história mostra 10 motivos para se odiar Sally Floyd, mas nenhum deles é real. São eles:

1 – Foi responsável pela guerra de 10 anos entre humanos e atlantes (por vomitarnas vestes do imperador atlante)

2 – Namorou brevemente o Capitão Integridade

3 – Gritou com o fictício Paul Jenkis (irritou os internautas)

4 - Passou um curto período de tempo como a nova Capitã Marvel

5 - Confundiu o Homem Hídrico com uma garrafa de Jack Daniels

6 - Revelada como sendo uma Líder Skrull

7 - Provocou o Galactus (ela grita “Come o planeta inteiro! Duvido!”)

8 - Deu em Cima de Reed Richards na frente da esposa dele (Bêbada, ela fala: “Tudo estica, né?”

9 - Tentou embebedar Tony Stark (“Toma, eu sei que cê quer”)

10 - Ela insultou o túmulo do Capitão América


Top 10 SallyTop 10 Sally



O fim da Tropa Gama
A tropa enfrenta o Hulk. Um de cada vez enfrenta o golias, sempre golpeando o pescoço. Todos são derrotados, menos Cinza, que, depois de dizer que os ataques foram no mesmo ponto por um motivo, quebra o pescoço do Hulk.

Tropa Gamma

Recuperando-se rapidamente, o Hulk vai até a base do General Ryker (depois dele mesmo ter contado onde está) e enfrenta a tropa lá novamente. Dessa vez, ele conta a verdade para todos os integrantes da tropa.

Primeiro, diz a Grifo que ele é só um idiota que quer alguém pra brigar, depois conta ao senhor Gideon que o filho dele morreu de AIDS e a culpa não é dele. Revolta descobre que o abominável jogou o caminhão que matou seu filho. Prodígio também não tem motivos para odiar o Hulk, porque ele não é culpado pelo problema que ele teve de nascença. Já Cinza admite que só quer vencer o Hulk para provar que é melhor que o irmão, um homem de atitudes nem um pouco corretas.

Todos deixam o Hulk em paz e o deixam destruir a base do general (com ele dentro). A Tropa Gama descobre então que tem um novo objetivo: Encontrar os seus verdadeiros inimigos.

Tropa Gamma

Apesar das histórias totalmente desnecessárias para a minissérie Hulk Contra o Mundo, esse gibi fecha as histórias que começou de uma maneira bem descontraída, podendo-se ler sem pressa. Também não atrapalhou o fato de ter saído antes de Hulk Contra o Mundo 6. Na verdade, isso só aumentou a vontade de saber como termina a minissérie.

Bruno Bello

Tony falando sobre o filme dos Vingadores

O homem por trás da máscara, Robert Downey Jr., contou à MTV como se sente em relação a responsabilidade que é estar envolvido no projeto do filme dos Vingadores, que será lançado em julho de 2011. E seu outro projeto, Homem de Ferro 2, parece já estar procurando atores para os papéis secundários.

Em entrevista ao Splash Page, coluna dedicada a filmes e quadrinhos, Downey mostrou bastante respeito pela obra. "Se a gente não acertar será muito, muito chato. Precisa ser a coroação dos melhores e mais ilustres personagens da Marvel porque é a coisa mais difícil de acertar. E já é difícil fazer direito quando você tem apenas um desses personagens num filme."

Downey ainda disse que o diretor do primeiro Homem de Ferro e recentemente anunciado como produtor de Vingadores, Jon Favreau, sempre quis fazer um filme realista, e pode ser perigoso misturar isso com Valhalla, supersoldados e gigantes verdes saltadores. "Mas eu acho que o importante é que eu faça a minha parte antes", concluiu o ator, fazendo referência a continuação do Vingador Dourado nos cinemas.

E falando em Homem de Ferro 2, o blog SpoilerTV revelou uma possível chamada para papéis coadjuvantes, procurando completar o elenco do filme. Veja o que os produtores estariam atrás:

[PROTAGONISTA HOMEM]
Por volta dos 30, Leste Europeu, gênio, sombrio...

[PROTAGONISTA MULHER]
Por volta dos 20, linda, fala diversas línguas fluentemente e é igualmente competente nas artes marciais...

[CAPANGA]
Russo, por volta de 20 ou 30 anos, pelo menos 1,85, capaz de fazer as próprias acrobacias, fisíco de lutador de Vale Tudo...

Homem de Fero chega aos cinemas em maio de 2010.

Brizola

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Tim Blake Nelson sobre o futuro do Líder

Uma das gratas surpresas do filme do Incrível Hulk certamente foi a magnífica participação do ator Tom Blake Nelson, no papel do personagem Samuel Sterns, que no universo dos quadrinhos se tornou um dos maiores vilões do verdão, o Líder. Em um dos últimos momentos do longa nos cinemas, vimos um acidente com o personagem de Blake, que provavelmente servirá como porta para o futuro do vilão na telona. Em recente entrevista, o ator falou um pouco de suas expectativas.

Leader

Na entrevista, quando perguntado sobre sua possível volta como vilão do terceiro filme, Nelson falou "Esse é o plano. Foi o que me contaram, mas não sei quando isso deve acontecer ou quaisquer detalhes. Eu estou ansioso por isso e eu ouvi falar que já estão trabalhando na idéia. Eu contaria mais sobre isso se soubesse, mas honestamente não sei de nada."

Ao ser perguntado se anteriormente já teria feito o papel de um vilão de quadrinhos, Tim Blake Nelson respondeu "Não, mas me diverti bastante fazendo o Hulk. Portanto, se eles me quiserem para um Hulk 2, estarei lá. E acho que esse era o plano quando fizeram esse primeiro Hulk. Quando encontrei com eles, me falaram sobre isso, portanto espero que seja feito".

Particularmente, achei excepcional a construção que o Blake Nelson deu ao Samuel Sterns. Mudou um pouco a sua origem, mas manteve bem firme a loucura insensata que costumeiramente vemos no vilão dos quadrinhos. Hulk pode ter tido uma baixa renda nos cinemas, mas creio que a franquia acertou e muito desta vez.

Coveiro

Thunderbolts: O Doutor Está*


Thunderbolts #117

A chegada do doutor Leonard Samson à Montanha dos Thunderbolts, em Universo Marvel 41, não é nada amistosa. O herói/psiquiatra, cujos poderes, assim como o Hulk, provêm das radiações gama, passa por sete verificações em cerca de 10 minutos, chegando à entrada principal com a paciência completamente esgotada. Recusando uma nova revista, ele finalmente é recebido pelo diretor geral Norman Osborn, sem ter muita noção do péssimo estado em que seu paciente, o ex-novo guerreiro Robbie Baldwin, agora Suplício, e, pior ainda, que os próprios Thunderbolts estão à beira de uma crise interna.

Porém, quem se surpreende em primeiro lugar somos nós leitores. Em um rompante violento, Samson mal vê Osborn e o espanca impiedosamente até a morte, sem aceitar que alguém com o seu passado ocupe uma posição de tanta responsabilidade como a dele. Contudo, isso ocorreu apenas na cabeça do doutor, demonstrando que mesmo um psiquiatra pode ter seus desequilíbrios, mesmo que reprimidos.

Thunderbolts

Samson externa isso apenas sendo seco e irônico a todo tempo com Osborn, que, irritado com sua presença ali, busca se esforçar ao máximo para parecer cortês. O doutor tem pressa em ver Robbie, demonstrando impaciência para qualquer coisa além disso. Aliviado, Norman o apresenta à doutora Karla Sofen, a Rocha Lunar, para que os dois tratem do caso. Porém, Samson já a conhece, pois a enfrentou em seus tempos de “vilã” (como se agora fosse uma santa).

Leonard mantém o tratamento no mesmo nível, e lhe dá o fora do ano (poderíamos criar essa categoria no prêmio 616 2008 só por essa passagem), ao deixar claro que não quer intimidade alguma com ela, já que não a vê como heroína. Sua irritação aumenta quando sabe que Robbie está ferido, isolado, depois de ter sido violentamente agredido por Karla, depois de mais um momento de desequilíbrio.

Thunderbolts

A visão de Robbie ladeado por dois seguranças, muito ferido, como um criminoso dos mais perigosos faz Samson arregalar os olhos, e projetar em sua mente toda raiva que a radiação gama soma à sua revolta, “espancando” Rocha Lunar com seus pensamentos assim como fez com Osborn. Ele fica a sós com Baldwin, colocando em dúvida todo “tratamento” de seu paciente antes mesmo que a sala se esvazie.

Thunderbolts

Samson tenta uma aproximação amigável, lembrando a Robbie que ele já foi Speedball, e que ele costumava sorrir muito, achar graça de tudo, pois era assim que demonstrava que se preocupava. Ele tenta lembrar de, antes de todo incidente em Stamford, como achou perfeitamente plausível ver aquele rapaz bem humorado em um reality show. Mas, ao mesmo tempo, lembra de todo desastre da explosão de Nitro, das mortes, e das situações geradas após disso, com o registro, a Guerra Civil e a Iniciativa. Não obtém resposta nenhuma. Apenas um olhar quase catatônico do rapaz.

Thunderbolts

Porém, quando o doutor diz que, em toda confusão, ninguém cogitou que o incidente que envolveu os Novos Guerreiros, cuja culpa toda recaiu sobre os ombros do único sobrevivente, poderia ter acontecido até mesmo com o mais experiente herói, Robbie falou. Questiona a presença de Samson ali. O que ele quer? O doutor fala que está ali para ajudá-lo, que representa também a preocupação de Tony Stark com seu comportamento. Robbie se lembra que Samson tem algo a ver com o Hulk, e pergunta se está ali para lutar com ele. Leonard entende sua intenção, e questiona se Baldwin quer que ele o machuque.

Thunderbolts

No hangar da montanha, o restante da equipe chega com o prisioneiro Onda Mental, que estranhamente se entregou na edição passada, depois de destruir um distrito policial. Coisa comum nos últimos dias, o que faz com que Soprano demonstre sua preocupação, compartilhada por Osborn, que exige um estudo mais detalhado dos novos prisioneiros.

Thunderbolts

De volta à “sessão”, Samson diz a Robbie que ele quer ser ferido, constantemente, porque só assim ativa seus poderes. Mas não é só isso. ele se tornou um viciado em dor, porque, quando o corpo sente traumas muito fortes, libera beta-endorfinas na corrente sanguínea, fazendo com que o ser humano se sinta entorpecido. Baldwin se dopa naturalmente. O doutor o incita a usar uma faca em seu vício.

Thunderbolts

Ele continua, dizendo que ele sente um certo prazer em se penalizar constantemente enquanto está em público, com os espinhos internos de sua armadura, sem que ninguém veja explicitamente. E ele sofre esse “suplício” não porque quer morrer, mas porque quer se sentir vivo, o que não acontece desde Stamford. E está cada vez mais poderoso.

Mas Samson diz que ele está errado. Que ele é um viciado em dor que não está pagando pelo que e culpa, mas se enganando. Mas Rocha Lunar está percebendo isso, e logo os Thunderbolts usarão todo esse poder como arma. O doutor começa a chegar onde quer, e incita Robbie a usar todo seu poder. A liberar toda aquela raiva em cima de alguém que não pode ferir, e vem a explosão...

Thunderbolts

O doutor gargalha, pois resiste à liberação de energia, e afirma que agora eles podem conversar francamente. O convida para um lugar menos sóbrio que uma sala vazia, com TV e umas cervejas, para aí sim poderem falar de coisas mais leves.

Thunderbolts

No calabouço da montanha, o silencioso Onda Mental é colocado em uma cela. E permanece calado, pois, ele e os outros prisioneiros que “se entregaram” conversam telepaticamente. E logo fica claro, que os estranhos incidentes (até mesmo o rompante de Suplício) foram fruto da influência desse grupo sobre os Thunderbolts. Mesmo sabendo da presença de Samson, Miragem fala que o plano segue: piorar tudo nas próximas 24 horas. Sem nenhum remorso, o objetivo é claro. A morte dos Thunderbolts.

Thunderbolts

No Hangar, os únicos remanescentes da formação anterior – Soprano e o Homem Radioativo – percebem o quanto são diferentes do restante da equipe. São todos psicopatas, e Suplício um homem desequilibrado. Mas Chen, tentando amenizar o clima, faz algumas piadas, mas volta a falar sério. Ele crê que a queda daquele bizarro grupo é apenas uma questão de tempo. E, pelo andar da carruagem, de muito pouco tempo.

Thunderbolts

O clima desastroso atinge até mesmo Norman Osborn, deixando muito claro que os Thunderbolts são financiados por dinheiro para lá de sujo, chega em sua sala procurando seus remédios. Mas o que encontra em sua gaveta é uma máscara de Duende Verde.

De repente, a impressão é de que há menos psiquiatras do que o necessário na montanha.


« Jøåø »

* Título inspirado na barraquinha de ajuda psiquiátrica, da personagem Lucy van Pelt, com o famoso letreiro "The Doctor is IN", nas histórias do Snoopy (Peanuts). Se você não conhece, tudo bem. Eu que estou ficando velho mesmo.

Lembrete: Se você ainda não leu, não deixe de conferir a entrevista que fizemos com Mike Deodato, desenhista brasileiro responsável pela arte durante toda a passagem de Warren Ellis no título dos Thunderbolts.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Quarteto Fantástico: A Idéia 101

O tempo é 75 anos no futuro, se contarmos a data de hoje. O lugar é a plataforma 42, a entrada da superprisão localizada bem no meio do Oceano que leva até as profundezas da fosa das Marianas e que é vigiada por andróides avançadíssimos com força de 300 homens cada. O fugitivo é o prisioneiro número um, mais conhecido em nosso tempo por Victor Von Doom. E o seu objetivo é salvar o mundo, viajando no tempo e impedindo Reed Richards de seguir adiante com seu mais ousado plano.

Quarteto idéia 101

Depois de frear a fome inimaginável de Galactus, lutar com o Quarteto Terrível e evitar a destruição do Universo, a equipe original do Quarteto Fantástico voltou. E ao retornar de uma de suas missões contra o vilão Diablo, a família fantástica foi recebida com um alerta de intrusos vindo do edifício Baxter.

Quarteto idéia 101

Para surpresa, no entanto, os invasores eram dois velhos conhecidos ainda mais maduros. Tchalla, o Pantera Negra e Namor, o Príncipe Submarino vindos 75 anos no futuro usaram a velha máquina do tempo do Destino para ter uma longa e complicada conversa com Reed e sua família. Eles estavam ali como rostos amigos para tentar convecê-los a ouvir o que o Doom do futuro tinha a dizer.

Quarteto idéia 101

A recepção do Dr. Destino não foi nada calorosa, como seria em qualquer versão dele de qualquer tempo, mas logo Reed aceitou ouvi-lo. Sem perda de tempo, Destino acusou Reed de ser responsável pela destruição de seu mundo no futuro e pediu para que o Senhor Fantástico os leve para o seu “Santuário Privado”.

E todos foram levados para uma sala vazia repleta de anotações nas paredes feitas pelo próprio Reed. É ali que, sem qualquer conhecimento de sua família, Reed se trancafia para elaborar a grande maioria de suas invenções. E foi ali que, segundo Destino, Reed teve a idéia de criar a idéia 101.

Quarteto idéia 101

Como sabemos pelo final da Guerra Civil, as 100 idéias foi uma coletânea de pensamentos e planos engenhados por Reed, Tony e Pym durante a Guerra Civil para que em conjunto evitassem a catástrofe que estava por vir sem a lei de registro. Atualmente estando a maioria acatadas, nenhuma delas seria tão ousada quanto a idéia 101, a última a ser elaborada e que começaria a ser posta em prática naquele dia por Reed.

Segundo Reed, o plano 101 se resume a “consertar tudo”. Em suas palavras, ele diz que serviria para “acabar com a fome, a pobreza e as doenças e a guerra. Aumentar as liberdades, maximizar o potencial tanto individual quanto coletivo. Criar oportunidades para enriquecer o espírito humano”.

Quarteto idéia 101

A idéia era utópica, mas perfeita se funcionasse plenamente. Então, porque eles queriam impedi-lo? Reed então perguntou aos viajantes do futuro o que deu errado em seus cálculos. A resposta é que nada de errado havia ocorrido. Tudo parecia perfeito. “A necessidade tornou-se um conceito desconhecido e a ganância virou algo sem sentido”.

Todavia, o que foi bom para a humanidade, tornou-se um problema para Reed. Segundo Doom, seu comportamento tornou-se errático e tornou-se ainda pior quando Sue o deixou para se tornar amante de Namor.

Cabisbaixo, Reed parecia tentar absorver todas as novas informações. Quando questionado por Namor se estava tudo bem, o Sr. Fantástico diz que acabou de encontrar a resposta. Tomou uma arma em uma das gavetas, mirou no rosto do velho Rei de Atlântida e destruiu completamente o rosto do atlante com um tiro.

Quarteto idéia 101

Assim, conclui-se a primeira parte de “O Começo do fim”, arco final da curta fase em que Dwayne McDuffie e Paul Pelletier permaneceram nas histórias da Família Fantástica, presente na edição 41 de Universo Marvel do mês de Novembro.

Coveiro

Thor atinge marca histórica de 600 edições: Veja as Capas

Atenção! Informações inéditas no Brasil e nos EUA!

A nova série do deus nórdico, nas competentes mãos de J.M. Straczynski e Oliver Coipel, chegaria a sua décima terceira edição em janeiro, nas comic shops norte-americanas. Mas a Marvel pensou à frente, e aproveitou que a edição será, na verdade, a de número 600 do herói, para recuperar sua numeração clássica. Assim Thor se tornará a primeira revista da editora a alcançar essa marca. Além de estar sendo anunciada como a história mais importante de Straczynski desde que assumiu o título, a edição comemorativa terá histórias avulsas e duas belas capas duplas. Confira para saber mais detalhes.

Se você está se perguntando como a série pode ser tão longeva, isso se deve ao fato de Thor ter feito sua primeira aparição nas páginas de Journey Into Mystery #83, de 1962, e acabou tomando conta e renomeando a revista, já no número 126, em 1966. Thor foi cancelada e reiniciada em 1998, com nova numeração. No ano passado, Thor ganhou um novo número 1.

A Marvel ainda promete uma capa variante do veterano Mark Silvestri para a edição, mas enquanto isso não é divulgado, veja as belas capas de Marko Djurdjevic e Oliver Coipel, nessa ordem:

clique na imagem para aumentar

clique na imagem para aumentar

Tirando a história de Straczynski, que será a conclusão do primeiro grande arco de histórias, com o dobro de páginas, Thor #600 terá uma história de ninguém menos que Stan Lee, criador do personagem. Espere também por uma aventura épica de Chris Giarusso, no estilo Mini Marvels.


Brizola

domingo, 23 de novembro de 2008

Cavaleiros de Madripoor

Na edição nº67 da revista X-Men, ainda na editora Abril, uma história é narrada em flashback, no ano de 1941. Nela, acontece uma aliança entre um novato Capitão América e um Logan antes do adamantium. O objetivo da dupla era salvar a jovem Natasha Romanoff do Tentáculo, que pretendia torná-la sua assassina. Mas, a partir de Wolverine nº47, iremos descobrir que havia muito mais por trás dessa história.

Wolverine

Na ala do Museu Smithsonian dedicada ao Capitão América, encontramos Wolverine se despedindo do herói falecido no melhor estilo dos irlandeses. Enquanto pensa sobre a morte, acaba se lembrando do dia que se conheceram, em Madripoor. Na ocasião, claro, o canadense brincou com o uniforme chamativo de Steve Rogers, que dizia que precisava ser um símbolo.

Em seguida, vemos novamente a cena do bar, onde Logan esbarra no Barão Von Strucker apenas para marcar seu cheiro. E, claro, Rogers nota que foi de propósito o que, para Wolverine, só mostrava que os dois formavam uma dupla perfeita.

Wolverine

Mas temos aqui duas informações que, até então, eram desconhecidas. Primeiro, Logan e Seraph tinham um acordo antigo com o Tentáculo que havia sido rompido, o que significava a procura por novos aliados pela organização, levando-os à Strucker. Ou seja, o baixinho não queria apenas ficar de olho nos ninjas, como afirmava ao Capitão.

Além disso, ele se choca ao saber do envolvimento de Natasha. Quando vimos o flashback anteriormente, não sabíamos dos acontecimentos revelados recentemente.

O trio, que inclui também o Major Ivan Petrovitch, logo se apressa para salvar a garota inocente. Ou melhor, isso era o que todos pensavam, pois até mesmo aquela cena onde Wolverine protege a menina com o próprio corpo, não ocorreu exatamente como imaginávamos. Na verdade, a própria Natasha atirou em Logan.

Wolverine

Ao se recuperar, Logan procura Seraph e lhe diz que Natasha era uma deles. Sua parceira não se surpreende, pois sabia que a menina era uma operativa seguindo ordens. A única novidade era o passado com o canadense.

A ordem era simples: assassinar o Jonin do Tentáculo. Tudo era uma farsa para atraí-lo, uma vez que ele não ficava exposto há anos. Fica claro que não era o Tentáculo que estava à procura de novos aliados, mas Logan e Seraph.

Quer dizer, aquele ritual que já conhecíamos, onde nos preocupamos com a pequena Natasha, na verdade, não era real. Ela estava prestes a matar o Jonin, não Ivan e Steve. O final, claro, já sabemos, pois o próprio Logan aparece e mata o sujeito.

Wolverine

Afinal de contas, Logan possui uma promessa secreta para todos os seus amigos: se alguém tem que sujar as mãos de sangue, que seja ele.

A luta se desenrola, interrompida por Seraph. A mulher, desobedecendo Logan, aparece armada até os dentes, providenciando a fuga. Às vezes, é bom não ser obediente, como o próprio baixinho concorda.

Eles se dirigem até o avião que providenciará a fuga. Steve, como nós acreditávamos até hoje, pensa que a fuga foi providenciada por Logan, mas na realidade, era uma extração para a Natasha. Isso foi o bastante para conquistar a confiança de Rogers, o suficiente para ensaiar o convite de uma parceria com Logan, que diz não precisar de ajudante.

Wolverine

Mas, a história ainda não terminou. O objetivo de tudo não era apenas matar o Jonin do Tentáculo, mas fazer Logan conquistar a confiança de Steve Rogers. Isso foi conseguido com êxito, agora a ordem de Seraph era que Logan explorasse essa confiança, vendo se havia possibilidade do Capitão "virar casaca" e, caso não, descobrir se era possível reproduzir o Experimento do Super-soldado.

E se não fosse possível reproduzir? Voltamos ao presente, onde Logan diz que deveria ter matado Rogers naquela época.

Wolverine

Mais uma ótima história de Daniel Way, onde o autor nos presenteia com ótimas referências. Ele não contradiz em nenhuma linha a história original, mas a torna ainda melhor, nos trazendo uma nova história bem mais intrigante.

Como seria esse plano de assassinar o Capitão América? Será que Logan chegou a tentar isso? E essa espionagem com o Experimento teria dado origem ao Programa Arma X? Muitas perguntas interessantes são levantadas, onde espero que as respostas sejam bacanas também.

Só explicando que eu sei que a personagem foi chamada de Natalia Romanova na edição, mas eu passei anos conhecendo a personagem como Natasha e é assim que eu a chamo. Coisa de nerd velho.

Eddie

P.S. nome do artigo oriundo da história original

P.S.2 as referências são tantas, que observem a capa da história original e a capa variante.