terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

Excalibur: A Capitã e a Rainha da Inglaterra

 O Reino Unido está sem principal herói. Com Elizabeth Braddock desaparecida desde os eventos do crossover de X de Espadas e seu irmão Brian agora sendo responsável pelo reino de Avalon, no Outro Mundo, estamos sem um Capitão Britânia na realidade 616. E na edição 17 de Excalibur, Reuben Brousseau, do Coven Akkaba, está pressionando Peter Wisdow por respostas. Afinal, eles não tem um campeão mais e ao invés disso, outros mutantes ou 'crias de bruxa' estão assumindo o codinome indevidamente. Neste caso, trata-se das criações de Jamie Braddock com sua brincadeira entre as realidades.

O fato é que a nossa Elizabeth Braddock está agora presa em outra realidade, uma realidade onde a sua outra contra-parte é além de membro da Tropa dos Capitães Britânia, também é a rainha da Inglaterra. Nessa realidade, ela tem um relacionamento com o americano Warren Worghithom III e tem como primeiro-ministro Peter Wisdom. É a Inglaterra muito diferente da nossa, um realidade que aceita todos os mutantes.

Para esconder a verdade, Worrington inventou a história de que a Rainha estava doente e por isso há agora uma multidão lá fora com cartazes desejando saúde a Betsy. Agora, ela precisa de um plano pra voltar a sua realidade já que "perdeu" o seu amuleto e a espada starlight. Por isso, ela precisa conseguir atravessar as realidades de outro jeito, via o Farol. Warren tem a pessoa certa para ajudá-la a se infiltrar lá - sua ex-mulher, a Kwannon. É isso mesmo.


Só que o Farol daquela realidade não é bem a que nós conhecemos. Trata-se da antiga casa da família Braddock e acabou se tornando o quartel general da Inteligência Britânica. Isso significa que não é lá um lugar fácil de se invadir, mesmo para duas psiônicas. Pra piorar, durante a missão, Elizabeth começou a se sentir desconfortável de estar ao lado de Kwannon e começou a deixar escapar a difícil relação das duas em nossa realidade. Antes de atravessar o portal, Lizzie tenta pedir desculpas a Psylocke daquela realidade, mas é em vão. Kwannon parece se sentir tão invadida quanto a sua versão 616.



Elizabeth atravessa o portal bem na hora em que havia uma briga entre Peter Wisdow, sua equipe do Excalibur e Marianna Stern e membros do Clã Akkaba. Os místicos estavam tentando demolir o Farol na nossa realidade na ausência de um 'herdeiro' Braddock na propriedade e já tinha até alguns pedaços da velha parede do lugar derrubadas. Há uma explosão dimensional repentina e Elizabeth surge nas águas do lugar. Ela pede um socorro mental antes de desmaiar e cai os braços de Jubileu. Vampira então exige que Marianna interrompa os ataque já que finalmente a Capitã Britânia apareceu.

Mas será ela mesma a nossa Lizzie Braddock? E ela é ainda a Capitã Britânia?

Coveiro

comments powered by Disqus